Menu
Busca domingo, 26 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

Papa nomeia argentino como diretor do Observatório Vaticano

19 agosto 2006 - 12h45

O Papa Bento XVI nomeou a astrônomo jesuíta argentino José Gabriel Funes como novo diretor do Observatório Vaticano, substituindo o americano e também jesuíta George Coyne, que esteve no cargo durante os últimos 25 anos. Funes, de 42 anos e natural da província argentina de Córdoba, obteve o doutorado em Astronomia pela Universidade de Pádua em 2000. O Observatório Vaticano foi fundado em 1891 por Leão XIII para mostrar que "a Igreja e seus pastores não se opõem à ciência autêntica e sólida, tanto humana como a divina, mas a abraça, a impulsiona e a promove com a mais completa dedicação". As palavras de Leão XIII vieram após as várias negações da Igreja sobre descobertas científicas, entre elas as astronômicas, como a rotação da Terra ao redor do Sol. Atualmente, o Observatório Vaticano tem dois laboratórios: o situado no alto da residência de férias do Papa em Castelgandolfo; e em Tucson, no estado do Arizona (EUA).

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Mourão inaugura estátua de D. Pedro I em São Paulo
CRIME AMBIENTAL
Paulistano é multado em R$ 21 mil por derrubar mata atlântica em MS
Grupo de Trabalho
Reunião discute combate ao feminicídio em Mato Grosso do Sul
BRASIL
Grupos de estudantes podem agendar visitas às sessões plenárias e das Turmas do STF
ESTADO
MEC aprova 1ª Residência Multiprofissional em Saúde da Família da UEMS
BRASIL
Chuvas em Minas Gerais já fizeram 7 mortos
CONTRABANDO
Casal é preso com mais de R$ 400 mil em relógios e celulares
POLÍTICA INTERNACIONAL
Brasil e Índia assinam acordos em tecnologia, energia e segurança
CAPITAL
Homem é atacado por pitbull em praça quando brincava com os filhos
TRÁFICO DE DROGAS
Cocaína apreendida em Ponta Porã seria levada para Brasília

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Pai e filha moradores de Dourados morrem em acidente no Paraná
DOAÇÃO
Órgãos captados em Dourados vão salvar vidas em três Estados
TRÁFICO
‘Espaço de lazer’ em Dourados era usado para guardar drogas e abrigar fugitivos
DOURADOS
Assassinato na Vila Rosa aconteceu por ciúmes durante manutenção em porta