Menu
Busca segunda, 10 de agosto de 2020
(67) 99659-5905

Operação captura supostos pistoleiros em Pedro Juan Caballero

12 dezembro 2009 - 13h18

Uma operação policial realizada no final da tarde de ontem em Pedro Juan Caballero, envolvendo a Polícia Nacional do Paraguai, o Grupo de Operações Especiais (GOE), a Chefatura de Investigações e o Departamento de Narcóticos, culminou com a prisão de dois homens acusados de serem autores de crimes de pistolagem na fronteira.

Na residência, localizada no centro da vizinha paraguaia, foram presos os brasileiros Marcos de Oliveira Barbosa, natural de Campo Mourão (PR) e Joander Simplício dos Santos, oriundo de Itaporã (MS). A dupla é suspeita de ter executado o agricultor paraguaio Eládio Valenzuela, 40 anos, vulgo ‘Za Pará’ (olho de gato).

O crime ocorreu por volta das 16h20min de quinta-feiram, quando elementos ocupando um veículo VW/Gol, de cor preta, quatro portas executaram a vítima com pelo menos 15 tiros de fuzil M-16m em uma oficina mecânica no bairro Maria Vitória, em Pedro Juan Caballero (Paraguai).

A partir das investigações sobre o caso, o Serviço de Inteligência da Chefatura de Investigações descobriu que na casa revistada ontem, havia muita movimentação de veículos e homens fortemente armados. A residência pertence a um traficante. Entre os veículos que freqüentavam o local havia um Gol preto, quatro portas.

Com mandados de busca e apreensão, a casa foi revistada pelos policiais, pois havia informações de que dois elementos que estavam no local seriam os autores do homicídio de ‘Za Pará’. O local foi cercado, mas houve certa dificuldade em entrar porque havia pelo menos oito câmeras de vigilância em volta da casa e nos muros.

Após os procedimentos operacionais, a casa foi invadida e em seu interior foram apreendidos um veículo VW/Parati, modelo ‘Track & Field’, cor cinza, sem placas e sem o vidro traseiro (com plástico) e determinada quantidade de maconha, bem como alguns documentos.

De acordo com o fiscal (promotor de Justiça) Sixto Celso Marin, os dois brasileiros serão autuados em flagrante por posse de maconha, mas também serão investigados pela acusação de assassinato. Os dois homens presos negam participação no crime. Os antecedentes dos dois estão sendo levantados do lado brasileiro.

DEMORA

O cerco da polícia à residência foi feito por volta das 15h40min, mas o fiscal Sixto Marin só chegou ao local por volta das 17h15min. No Paraguai os promotores acompanham os procedimentos policiais. Mesmo assim, o mandado de busca e apreensão só foi expedido e entregue à polícia às 18h.

A lentidão atrapalhou o trabalho da polícia, segundo o serviço secreto, porque nesse meio tempo vários advogados entraram e saíram da casa. “Podem ter destruído provas, queimado documentos”, afirmaram o policiais. A imprensa não foi autorizada a entrar na casa para acompanhar a batida.

O dono da casa não foi encontrado no local. Após a prisão dos brasileiros, segundo a polícia, pelo menos dez advogados apareceram para defender os acusados, o que reforça as suspeitas de que a dupla esteja mesmo envolvida não só nesse assassinato, mas também em outras execuções ocorridas em Pedro Juan Caballero.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPEONATO BRASILEIRO
Santos sai na frente, mas vê Bragantino empatar nos acréscimos
TRÁFICO DE DROGAS
Após perseguição, polícia apreende 300 quilos de maconha
INTERNACIONAL
Polícia entra em confronto com manifestantes em Beirute
CULTURA
Mostra traz 98 filmes de 24 países sobre questões ambientais e sociais
CORONAVÍRUS
Itália tem 463 novos casos de Covid-19 e duas mortes em 24 horas
OPINIÃO
Autossuficiência que almejamos
PANDEMIA
Brasil registra 3 milhões de casos de coronavírus e 101 mil mortes
BRASILEIRÃO
Flamengo é derrotado pelo Atlético-MG com gol contra de Filipe Luís
FUTEBOL
STJD aceita pedido do Goiás e partida contra o São Paulo é adiada
INTERNACIONAL
Doadores prometem ajuda humanitária “importante” ao Líbano

Mais Lidas

DOURADOS
Homicídio ocorreu após madrugada de farra e confusões na Jaguapiru
PANDEMIA
Paciente internado em Dourados morre de coronavírus
DOURADOS
Equipe do Samu se desloca para atender vítima de facadas em bairro
PANDEMIA
Cerca de 90% douradenses diagnosticados com Covid estão recuperados