Menu
Busca domingo, 21 de outubro de 2018
(67) 9860-3221

Novo Provão serà realizado de três em três anos

02 dezembro 2003 - 11h52

O ministro da Educação, Cristovam Buarque, informou hoje que o Exame Nacional de Desempenho do Corpo Discente, novo sistema de avaliação do ensino superior, que substituirá o Exame Nacional de Cursos (Provão), está fundamentado em quatro pontos básicos. Ele será aplicado a cada três anos a uma amostra de estudantes dos cursos, e não a todos os alunos. Conforme Buarque, que falou a parlamentares no Congresso Nacional, o novo sistema é calcado em Avaliação da Aprendizagem, Corpo Docente, Capacidade Institucional e Responsabilidade Social. "Passamos de um exame de temperatura para um diagnóstico completo e tratamento", disse Buarque. O ministro explicou que o sistema é uma evolução do Provão. "Não é uma ruptura, é um salto, um avanço para avaliar as instituições e cursos do Brasil", definiu. "Será um cálculo do índice de desenvolvimento do ensino superior". O ministro garantiu que a avaliação provocará mudanças e será como um compromisso de melhora nas universidades. Além disso, disse que os cursos não são capazes de mudar de um ano para outro, por isso as provas serão aplicadas a cada três anos, sendo cada ano em um grupo diferente. Ele afirmou que as melhorias demoram alguns anos para serem notadas, por isso o intervalo. "Hoje, são avaliados apenas 35% dos cursos. Queremos avaliaar 100%, e para isso vamos dividí-los em 3 grupos. Medicina, Educação e Ciências Biológicas formarão um grupo a ser avaliado em um ano. As engenharias serão outro e o terceiro será composto por todos os outros cursos. A cada três anos, todos os cursos serão avaliados", disse. Buarque disse que as provas serão duas: uma no primeiro ano e outra no último ano. "Não achamos justo avaliar por apenas uma prova. Assim, veremos a capacidade de o aluno se reciclar, se tem capacidade de aprendizado, se é bem sintonizado no meio em que vive, no País onde está". "Tudo isso que fizemos tem mais um mérito: quem quiser ficar no sistema anterior, o Provão, poderá fazer isso", afirmou. "Mas o pai e o aluno que sabe que não vai poder sair da sua cidade para estudar em São Paulo, saberá que só poderá ser avaliado pelas universidades de sua cidade."  

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAUUUUU!!
Mulher Melão posa de lingerie e sensualiza com corrente
DOURADOS
Marcha para Jesus leva multidão de fiéis para o Centro
AGENDÃO
Semana na ALMS tem sessão solene, plenárias e CCJR
COXIM
Veículo roubado em Pernambuco e que seria levado para Campo Grande é recuperado
BRASIL
Conheça as propostas de Bolsonaro e Haddad para o meio ambiente
DOURADOS
1ª Peixada Dourados News reúne leitores, autoridades e entidades para celebrar o 18º ano do digital douradense
ORÇAMENTO
MEC libera R$ 16,10 milhões para instituições federais em MS
BRASIL
Um terço do lixo tem destinação inadequada na América Latina e Caribe
FRONTEIRA
Homem encontra animais mortos em fazenda e populares suspeitam de onça
SÉRIE B
Fortaleza recebe o Paysandu podendo abrir sete pontos na liderança

Mais Lidas

DOURADOS
Familiares e amigos dão adeus a empresário e filho mortos em acidente
DOURADOS
Bandidos atiram contra viatura e abandonam carro tomado em assalto
DOURADOS
Dupla é flagrada furtando comércio no Centro
TRÁFICO
Quadrilha que distribua cocaína é desarticulada em MS