Menu
Busca sexta, 20 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Novo Provão serà realizado de três em três anos

02 dezembro 2003 - 11h52

O ministro da Educação, Cristovam Buarque, informou hoje que o Exame Nacional de Desempenho do Corpo Discente, novo sistema de avaliação do ensino superior, que substituirá o Exame Nacional de Cursos (Provão), está fundamentado em quatro pontos básicos. Ele será aplicado a cada três anos a uma amostra de estudantes dos cursos, e não a todos os alunos. Conforme Buarque, que falou a parlamentares no Congresso Nacional, o novo sistema é calcado em Avaliação da Aprendizagem, Corpo Docente, Capacidade Institucional e Responsabilidade Social. "Passamos de um exame de temperatura para um diagnóstico completo e tratamento", disse Buarque. O ministro explicou que o sistema é uma evolução do Provão. "Não é uma ruptura, é um salto, um avanço para avaliar as instituições e cursos do Brasil", definiu. "Será um cálculo do índice de desenvolvimento do ensino superior". O ministro garantiu que a avaliação provocará mudanças e será como um compromisso de melhora nas universidades. Além disso, disse que os cursos não são capazes de mudar de um ano para outro, por isso as provas serão aplicadas a cada três anos, sendo cada ano em um grupo diferente. Ele afirmou que as melhorias demoram alguns anos para serem notadas, por isso o intervalo. "Hoje, são avaliados apenas 35% dos cursos. Queremos avaliaar 100%, e para isso vamos dividí-los em 3 grupos. Medicina, Educação e Ciências Biológicas formarão um grupo a ser avaliado em um ano. As engenharias serão outro e o terceiro será composto por todos os outros cursos. A cada três anos, todos os cursos serão avaliados", disse. Buarque disse que as provas serão duas: uma no primeiro ano e outra no último ano. "Não achamos justo avaliar por apenas uma prova. Assim, veremos a capacidade de o aluno se reciclar, se tem capacidade de aprendizado, se é bem sintonizado no meio em que vive, no País onde está". "Tudo isso que fizemos tem mais um mérito: quem quiser ficar no sistema anterior, o Provão, poderá fazer isso", afirmou. "Mas o pai e o aluno que sabe que não vai poder sair da sua cidade para estudar em São Paulo, saberá que só poderá ser avaliado pelas universidades de sua cidade."  

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Após romper com Chay Suede, Laura Neiva posta foto sensual
AQUIDAUANA
Homem reage a assalto e é esfaqueado ao tentar recuperar carteira
FUTEBOL
Arbitral define os confrontos da quarta fase da Copa Assomasul
UFGD
Abertas inscrições para submissão e participação na Feira de Ciências
SANTOS
Receita apreende 650 quilos de cocaína em carga de soja a granel
COXIM
Casa de família de vice-prefeito é alvo de tiros durante a madrugada
COMPETIÇÃO
Amambai será a capital do som automotivo no fim de semana
EDUCAÇÃO
Termina amanhã prazo para adesão de estados ao Encceja Nacional
UFGD
Dourados será sede de Encontro Nacional de Gestão Ambiental
CAMPO GRANDE
OAB/MS abre procedimento contra advogada suspeita de golpe milionário

Mais Lidas

DOURADOS
Ladrões levaram mais de R$ 1,5 mil em assalto a padaria
DOURADOS
Polícia prende trio acusado de assaltar padaria no III Plano
OPERAÇÃO ECHELON
Facção tem "casa de apoio" para presos em MS
MS-156
Traficantes abandonam caminhonete com mais de 1t de maconha