Menu
Busca segunda, 23 de abril de 2018
(67) 9860-3221
Clube Indaiá - Janeiro 2018

Novo Provão serà realizado de três em três anos

02 dezembro 2003 - 11h52

O ministro da Educação, Cristovam Buarque, informou hoje que o Exame Nacional de Desempenho do Corpo Discente, novo sistema de avaliação do ensino superior, que substituirá o Exame Nacional de Cursos (Provão), está fundamentado em quatro pontos básicos. Ele será aplicado a cada três anos a uma amostra de estudantes dos cursos, e não a todos os alunos. Conforme Buarque, que falou a parlamentares no Congresso Nacional, o novo sistema é calcado em Avaliação da Aprendizagem, Corpo Docente, Capacidade Institucional e Responsabilidade Social. "Passamos de um exame de temperatura para um diagnóstico completo e tratamento", disse Buarque. O ministro explicou que o sistema é uma evolução do Provão. "Não é uma ruptura, é um salto, um avanço para avaliar as instituições e cursos do Brasil", definiu. "Será um cálculo do índice de desenvolvimento do ensino superior". O ministro garantiu que a avaliação provocará mudanças e será como um compromisso de melhora nas universidades. Além disso, disse que os cursos não são capazes de mudar de um ano para outro, por isso as provas serão aplicadas a cada três anos, sendo cada ano em um grupo diferente. Ele afirmou que as melhorias demoram alguns anos para serem notadas, por isso o intervalo. "Hoje, são avaliados apenas 35% dos cursos. Queremos avaliaar 100%, e para isso vamos dividí-los em 3 grupos. Medicina, Educação e Ciências Biológicas formarão um grupo a ser avaliado em um ano. As engenharias serão outro e o terceiro será composto por todos os outros cursos. A cada três anos, todos os cursos serão avaliados", disse. Buarque disse que as provas serão duas: uma no primeiro ano e outra no último ano. "Não achamos justo avaliar por apenas uma prova. Assim, veremos a capacidade de o aluno se reciclar, se tem capacidade de aprendizado, se é bem sintonizado no meio em que vive, no País onde está". "Tudo isso que fizemos tem mais um mérito: quem quiser ficar no sistema anterior, o Provão, poderá fazer isso", afirmou. "Mas o pai e o aluno que sabe que não vai poder sair da sua cidade para estudar em São Paulo, saberá que só poderá ser avaliado pelas universidades de sua cidade."  

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Ousada, Sabrina Sato publica foto de topless e fio dental em rede social
MARACAJU
Homem com várias passagens pela polícia é encontrado degolado
CAMPO GRANDE
Mulher morre após ser atropelada e arremessada por 20 metros
POLÍTICA
Governador comemora aniversário de Laguna com licitação para asfalto
OPORTUNIDADES
Concursos: 12 órgãos abrem inscrições nesta segunda para 483 vagas
IMUNIZAÇÃO
Campanha de vacinação contra gripe começa nesta semana em Dourados
FIGUEIRÃO
Passageira de motocicleta morre em acidente na rodovia MS-436
DOURADOS
Prefeitura já recuperou mais de 77 km de vicinais em 2018
VÔLEI
Praia Clube vence o Sesc/RJ e fatura Superliga pela primeira vez
DE VOLTA
Campeã do 'BBB 18', Gleici é recebida com festa em Rio Branco

Mais Lidas

BR-163
Homem é preso com carro de luxo comprado pelo “Finanzinho”
JARDIM RASSELEN
Após furtar produtos de atacadista homem é detido por populares
VILA INDUSTRIAL
Homem é preso após roubar celular de criança de nove anos
TRÁFICO
Polícia Militar apreende 1,2 tonelada de maconha em Caarapó