Menu
Busca segunda, 24 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

MSGás requer licença ambiental para o ramal da TermoPantanal

25 janeiro 2005 - 09h58

A Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul (MSGás) iniciou procedimentos para requerer ao município o licenciamento ambiental de operação do ramal do gás natural da Bolívia que alimentará a TermoPantanal, a usina a ser implantada em Corumbá pela empresa MPX, do Rio de janeiro. O pedido foi oficializado em encontro de diretores da MSGás com o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT).A licença de operação do ramal, cuja implantação foi concluída e está passando por fase de testes, depende do cumprimento e da conclusão de algumas medidas de compensação ambiental ao longo de sua extensão, de 34 quilômetros. A construção do ramal exigiu alterações ambientais na vegetação e a abertura de valas, ao lado de estradas e sítios e próximo à periferia da cidade. A secretaria municipal de Meio Ambiente é o órgão que concede a licença.Ruiter recebeu em seu gabinete, no final do expediente de ontem, o gerente comercial da MSGás Ricardo Dias dos Santos, Alexandre Brum, assessor jurídico e Regiane Schio, da área de meio ambiente. Eles apresentaram um relatório sucinto do estágio da obra e informaram que tanto a companhia como a MPX têm necessidade de concluir a etapa de operacionalização do ramal para atender o cronograma de implantação da TermoPantanal, cuja obra deve ser iniciada ainda neste semestre.“Estamos prontos para atender a MSGás e a MPX e todo o empenho será feito pelo município para acelerar a entrada em operação do ramal, viabilizando a termelétrica”, garantiu o prefeito. No encontro, Ruiter ponderou aos técnicos a cobrança, por parte da companhia, à construtora do ramal que abastecerá os postos de combustíveis e indústrias com o Gás Natural Veicular (GNV) a recuperação de ruas e calçadas da área central da cidade dentro dos padrões exigidos pelo Código de Postura.“Estamos nos aproximando do carnaval e a cidade tem que estar adequada para receber o turista”, disse o prefeito, preocupado com os buracos e o entulho ao longo do trecho da obra, entre a Avenida Rio Branco e a rua América. “Toda a recomposição será feita, tanto da área ambiental quanto das intervenções que ocorreram nas calçadas e asfalto”, adiantou o gerente comercial da MSGás. Os ramais, para a usina e para os postos, estão sendo executados pela companhia e pela MPX.No encontro com os representantes da MSGás, estiveram presentes o vice-prefeito de Corumbá, Antônio Juliano (PDT) e os secretários José Antônio Assad e Faria, de Governo; Alfredo Zanlutti, de Meio Ambiente, e Cássio Costa Marques, de Infra-estrutura.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE DE LANZARINI
Dourados News emite nota de pesar pela morte de ex-prefeito
BOLADA
Após acumular pela 16ª vez, Mega Sena terá o 3º maior prêmio da história
BATAGUASSU
Polícia apreende quase sete quilos de passta base de cocaína em ônibus
SAÚDE
Novo Coronavírus: Brasil atualiza critérios para doação de sangue
39 QUILOS
Militar detido com cocaína na Espanha é condenado a 6 anos de prisão
DOURADOS
Ex-prefeito de Amambai não resiste e morre no Hospital do Coração
ATENTADO
Aeronave pousa em Dourados e fica a disposição de Lanzarini
BENEFÍCIO
Programa Vale Universidade recebe inscrições no dia 3 de março
DOURADOS
Dupla em motocicleta assalta homem que caminhava pela Via Parque
ATENTADO
Ex-prefeito de Amambai baleado em atentado é trazido para Dourados

Mais Lidas

CRIME
Ex-integrante de grupo de Rap é morto a tiros em Dourados
WEIMAR TORRES
Mulher morre após bater em carro que roletou avenida
FÁTIMA DO SUL
Polícia prende homem que matou namorada a marteladas
FRONTEIRA
Suspeitos de matar jornalista são presos em operação