Menu
Busca terça, 21 de maio de 2019
(67) 9860-3221

MS tem dois finalistas do projeto educacional Desafio Energia + Limpa 2012

30 novembro 2012 - 17h45

Os alunos Igor Palhano de Andrade, de 13 anos – do 8º ano da Escola Estadual Elvira Mathias de Oliverira, de Campo Grande; e Inara Cristaldo Rocha da Silva, de 14 anos – do 9º ano, da Escola Estadual Cel. Juvêncio, de Jardim, são finalistas do concurso “Desafio Energia + Limpa 2012”, a mais nova ação do Projeto Agora.

O projeto educacional é voltado para alunos do 8º e 9ª anos de escolas públicas das redes estaduais de ensino de Mato Grosso do Sul e mais dez estados brasileiros, e tem o objetivo defazer com que os jovens compreendam melhor as questões relacionadas à geração de energia, sobretudo as alternativas renováveis e limpas.

Igor e Inara concorreram com cerca de 2 mil inscritos e a ação durou quatro meses com trabalho em sala de aula, por meio de um kit educacional do Desafio - distribuído em 14 mil escolas participantes de MS, Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal.

Os alunos apresentaram suas conclusões em cartas à presidente Dilma Rousseff, que abordam o tema “Que tipo de energia o Brasil precisa e de onde ela virá?”. O Projeto Agora estima que aproximadamente 900 mil alunos serão conscientizados pelo Desafio, sobre as diferentes fontes energéticas existentes, entre elas o etanol e a bioeletricidade, gerados a partir da cana-de-açúcar.

“Para Mato Grosso do Sul é muito importante essa representatividade, pois somos responsáveis pela geração de cerca de 70 mil empregos diretos e indiretos, e conscientizar desde cedo essa geração sobre a importância do setor no local onde residem é uma ação de grande peso, principalmente para o futuro energético do Estado e do País, pois são eles que irão buscar outras fontes de energia respeitando as necessidades da região onde vivem e tomar as decisões futuras”, afirma o presidente da Associação dos Produtores de Bioenergia de MS – Biosul, Roberto Hollanda Filho.

Os autores das cartas vencedoras de cada Estado ganharão um prêmio, bem como o professor e a escola responsável pelo trabalho. A avaliação foi feita pela comissão julgadora responsável pela escolha dos 29 melhores trabalhos, que se reuniu na quarta-feira (14/11), na sede da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) em São Paulo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
Assembleia aprova lei que proíbe homenagem a torturadores em MS
COMER BEM
Como fazer a salada de frutas perfeita: 11 dicas para arrasar na receita
ENCONTRO
Semana Espírita de Dourados começa hoje com palestra no Municipal
BRASIL
Comissão derruba portaria que limita acesso à mamografia no SUS
TRÊS LAGOAS
Polícia prende homem com R$ 9 mil em notas falsas
SAÚDE
Suspender a menstruação é realmente benéfico?
IMUNIZAÇÃO
Vacinação atingiu mais de 70% do público alvo em Dourados
DECOR
6 tendências de decoração dos anos 90
ÁGUA CLARA
Ação apreende quase meia tonelada de maconha e prende "batedor"
COPA AMÉRICA
Seleção começa a se apresentar na Granja Comary nesta quarta-feira

Mais Lidas

ITAPORÃ
PM da reserva morre em acidente próximo a ponte do Rio Santa Maria
DOURADOS
Comissão vota contra o próprio parecer e Idenor se salva de cassação
EDUCAÇÃO
Inscrições do Encceja 2019 começam nesta segunda-feira
DOURADOS
Ex-líder da prefeita Délia Razuk é alvo de pedido de cassação