Menu
Busca quarta, 15 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
MUNDO DO CRIME

MS está entre os três estados do país onde o PCC tem "alta influência"

10 agosto 2018 - 17h20Por Da redação

Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo são os estados em que o PCC (Primeiro Comando da Capital) tem influência “muito alta”, conforme levantamento divulgado por pesquisadores da trajetória da facção criminosa. O dado foi apresentado pelo portal Uol, nesta sexta-feira (10) e mostra o domínio do grupo criminoso em outros cinco estados com influência “alta” (AC,RR,PI, AL, SE).

A maior facção criminosa do Brasil está em desvantagem em apenas cinco unidades da federação (AM,PA,MT,TO,RJ) e tem média influencia em outras treze e no Distrito Federal (AP,RO,MA,CE,RN, PB, PE, BA,GO,MG,ES,SC,RS).

Camila Nunes Dias e Bruno Paes Manso, há mais de uma década se dedicam a pesquisa do grupo que domina o mercado de drogas e o sistema prisional, divulgada hoje. 

Autoridades estimam que a facção criminosa conseguiu batizar 18 mil novos membros nos últimos anos, o que contribuiu para ascensão do grupo. Nos estados com média incidência, o PCC briga pelo monopólio. 
O levantamento aponta que o PCC tem 30 mil membros no país. 

"Nos estados que consideramos como médios em termos de presença do PCC, significa que há outros grupos criminosos em pé de igualdade e em conflito com a facção paulista”, disse a pesquisadora. 

O portal ressalta ainda que desde o segundo semestre de 2016, o PCC entrou em guerra aberta com o antigo parceiro Comando Vermelho e com outras facções pelo domínio dos presídios e das rotas de tráfico de drogas e de armas em todo o país e desde então iniciou-se uma série de confrontos nos presídios em todo o país. 

O massacre de Manaus, no primeiro dia de 2017, é um exemplo destes confrontos. Membros da FDN (Família do Norte), então aliada do Comando Vermelho, assassinaram 56 presos, sendo que  26 eram filiados ao PCC. Atualmente, as três fações disputam o mercado do crime na região Norte do país. 

Tribunal do crime 

Além dos confrontos nos presídios, as facções criminosas se mostram por meio das execuções com recados para intimidar o grupo oposto. Os chamados “tribunais do crime” ocorrem com frequência em Mato Grosso do Sul com membros declarados e não declarados de facções, com internos de unidades prisionais ou pessoas em liberdade. 

Conforme mostrado pelo Dourados News, Douglas Sarat de Moraes, 18, foi executado por três pessoas e antes do fato foi obrigado a gravar um vídeo em relato ao domínio do PCC no município. 

O Dourados News teve acesso ao vídeo. O rapaz era estimulado a falar da força da facção criminosa. Ele ainda relatou sobre a rixa “PCC e CV”. 

“O CV fez uma casinha para matar os PCC’s aqui de Dourados, mas não vai rolar. Todos tem que seguir o PCC maior grupo do mundo”, disse. 

Antes de ser executado o jovem foi estimulado a dizer “quem vai dominar é o PCC”.

Os autores foram identificados Luiz Henrique de Paula, 20, o ‘abacaxi’, e Alisson Borges de Brito, 25, o ‘quati’ foram presos e um adolescente apreendido. 

O trio atraiu o jovem até o encontro e posteriormente amarraram suas mãos, o torturando e fazendo mencionar as frases antes do tiro na cabeça. 

Conforme o SIG (Serviço de Investigação Geral), Douglas não tinham passagem pela polícia ou envolvimento real com o Comando Vermelho e foi identificado por uma postagem em grupo de whatsapp por apologia a facção (CV). 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ARTIGO
Evolução no judiciário
ROBÓTICA SESI
Clube de Robótica do Sesi prepara crianças para profissões do futuro
AUSTERIDADE
Novo presidente do Paraguai promete combater a impunidade
LAVA JATO
Moro adia interrogatório de Lula no processo envolvendo o sítio de Atibaia
RIBAS DO RIO PARDO
PMA autua empresa pecuarista em R$ 21 mil por exploração ilegal de madeira
GUERRERO NO INTER
Guerrero agradece recepção e sonha com títulos no Inter
16º IINTERDISTRITAL
Funed retorna domingo com mais uma rodada da competição
PRÉ-JOGRAN
Mesa redonda prepara estudantes de Odontologia para Jornada Acadêmica
BRASIL
Sancionada lei que regulamenta uso de dados pessoais
MÉTODO SUPERA
Bem-estar psicológico no processo de envelhecimento normal

Mais Lidas

DOURADOS
Polícia não descarta crime passional em caso de cabeleireiro morto a facadas
DOURADOS
Motociclista invade a contramão e executa homem no Piratininga
DOURADOS
Homem é encontrado morto dentro de veículo estacionado em acostamento
DOURADOS
Casal é preso por tráfico no João Paulo II após denúncia de populares