Menu
Busca segunda, 20 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

MS e Paraguai firmam pauta conjunta no controle sanitário

21 agosto 2006 - 12h02

O governador Zeca do PT recebeu hoje pela manhã em seu gabinete o presidente do Senacsa (Servicio Nacional de Calidad y Sanidad Animal do Paraguai), Hugo Corrales, para discutirem medidas conjuntas com a finalidade de reforçar o controle sanitário e promover o desenvolvimento da pecuária na região fronteiriça. Da reunião saiu uma pauta mínima com cinco itens que serão implementados conjuntamente: geoprocessamento da região para mapear as propriedades e cadastrar o rebanho, identificação diferenciada do gado de fronteira, ação conjunta no controle do trânsito de animais, vacinação conjunta e assistida por um técnico credenciado pelos órgãos competentes e criação de um banco de dados com acesso franqueado aos dois países. Hugo Corrales disse que saiu da reunião animado, sobretudo com a disposição do governador Zeca do PT em fazer com que o acordo bilateral que existe há mais de duas décadas seja operacionalizado. O governador se dispôs a articular em Brasília uma reunião com representantes do Senacsa e do Ministério da Agricultura para encaminhar essas questões e avançar em outros pontos discutidos no encontro. A meta final da ação conjunta, segundo Corrales, após vencidos os obstáculos sanitários, é promover o comércio de carne dos dois países. O secretário de Produção e Turismo, João Cavalléro, concorda e acrescenta que boatos sobre a existência de focos de febre aftosa na fronteira, tanto do lado paraguaio quanto do brasileiro, só interessa aos concorrentes. Ele elogiou o gesto do presidente do Senacsa e frisou que a reunião põe fim ao clima de animosidade que porventura tenha existido entre as autoridades sanitárias e pecuaristas dos dois países. Desde 1969 existe um convênio bilateral entre Brasil e Paraguai para atuação conjunta no setor de sanidade animal, revelou Cavalléro. Por algum tempo chegou a existir de fato, porém nos últimos anos cada país trabalhava a questão em separado. “O que estamos tentando é recuperar esse intercâmbio. Isso interessa a ambos os países.”Os próximos passos será implementar esses cinco itens acordados e buscar uma integração maior, através da articulação que o governador fará junto ao Ministério da Agricultura. A perspectiva futura é implantar frigoríficos também do lado paraguaio, de forma que o Brasil passe a comprar do país vizinho a carne bovina e não mais o boi em pé, como vem ocorrendo. Essa medida é fundamental para controlar a qualidade do produto que o Brasil importa. O presidente da Famasul (Federação de Agricultura de Mato Grosso do Sul), Ademar da Silva Júnior, considerou a reunião um avanço e reforçou as declarações de Corrales e Cavalléro de que não interessa ao Estado o debate sobre a origem do vírus da aftosa. "O setor está perdendo muito dinheiro com esse problema."A proposta de vacinação assistida agradou à Famasul. "Concordamos que as questões técnicas sejam conjuntas, tanto do lado brasileiro quanto paraguaio. Precisamos ter a garantia de que a vacina utilizada é de procedência, que o método de aplicação foi correto e de que o rebanho está devidamente imunizado."Participaram também da reunião o presidente da Associacion Nacional Rural do Paraguai, Alberto Soljancic, o vice-presidente da entidade, Victor Chiriani e os associados Conrado e Jose Pappalardo. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROMOÇÃO
Primeiro sorteio da Nota Dourada será nesta segunda-feira
INOCÊNCIA
Peão de rodeio e youtuber morrem em acidente entre carreta e veículo
TEMPO
Segunda-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
ECONOMIA
Receita recupera R$ 5,2 bilhões em dívidas de empresas com o Simples
CORUMBÁ
Homem é preso após agredir a esposa com pedrada na cabeça
FRONTEIRA
Polícia paraguaia destrói plantação de maconha avaliada em US$ 990 mil
BRASIL
Após chuvas, Espírito Santo tem 229 pessoas desalojadas e 6 mortos
VIOLÊNCIA
Homem é executado com 11 tiros na Capital
POLÍCIA
Funcionária de supermercado tem celular furtado enquanto trabalhava
DEODÁPOLIS
Pecuarista é multado por degradações ambientais em áreas protegidas

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é flagrado correndo pelado na Presidente Vargas
PARAGUAI EM ALERTA
Membros do PCC fogem de prisão em Pedro Juan; ao todo já são considerado 75 foragidos
BELLA VISTA DO NORTE
Ex-prefeito de cidade paraguaia vizinha a MS é executado a tiros
GUARDA
Traficante que queria ganhar R$ 12 mil vendendo drogas é presa em Dourados