Menu
Busca domingo, 05 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Ministro é convocado para prestar esclarecimento

25 fevereiro 2005 - 14h49

O senador Jefferson Peres (PDT-AM) apresentou hoje um requerimento de convocação para o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, explicar as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva feitas ontem, no Espírito Santo.Ao comentar a atitude do presidente, Peres disse que duvida "que o presidente estivesse sóbrio". "E eu levanto essa hipótese como um atenuante", disse Peres, na tribuna do plenário.Lula visitou ontem a nova estação de tratamento de óleo da Petrobras, em Jaguaré (ES). Durante seu discurso, ele afirmou que omitiu supostos casos de corrupção ocorridos durante o governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002). Sem citar nomes, o presidente disse que um "alto companheiro" de seu governo informou que o processo de corrupção no governo anterior havia sido muito grande. "Ele me dizia simplesmente o seguinte: "Presidente, a nossa instituição está quebrada. O processo de corrupção que acontece antes de nós foi muito grande. Algumas privatizações que foram feitas em tais lugares levaram a instituição a uma quebradeira", disse Lula.OposiçãoAs declarações de Lula causaram uma reação imediata na oposição. Além do pedido de Peres, o líder tucano na Casa, Arthur Virgílio (AM), pediu um voto de censura ao presidente da República. A censura, que se constitui numa crítica pública ao presidente, será examinada pelas comissões do Senado. Um terceiro requerimento foi encaminhado pelo senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT), que também convida o ministro José Dirceu para dar explicações. Se aprovado pelos demais senadores, o ministro terá 30 dias para comparecer no plenário do SenadoAlém de suscitar a apresentação dos requerimentos, a fala do presidente foi alvo das atenções dos debates no Senado. Peres declarou ainda que "das duas, uma: ou o que ele disse ontem é verdade, e nesse caso ele é um criminoso, ou não é verdade, e nesse caso ele é um mentiroso".Peres afirmou ainda nunca ter visto um presidente dizer que recebeu denúncia de corrupção e proibir a divulgação do assunto. Segundo Peres, Lula não sabe o que é ser presidente da República: "ele não pode decidir se faz ou não faz, se manda apurar ou não. É um escravo da lei", criticou. Já o líder do PFL na Casa, senador Agripino Maia (RN), disse que o fato de o presidente Lula "ter cometido o crime de prevaricação está comprovado".Agripino questionou as intenções do governo ao omitir as denúncias recebidas por Lula. Segundo ele, três perguntas fundamentais têm que ser respondidas: "Houve prevaricação? O presidente mentiu? Ou Lessa (Carlos Lessa, ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) está agora escondendo corrupção?"

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Homem agride gestante e é assassinado a pauladas em favela
CAMPO GRANDE
Imasul mantém fechado Parque das Nações e Unidades de Conservação Estaduais
PANDEMIA
Apenas Acre e Tocantins não registram mortes por Covid-19 no Brasil
NOVA ANDRADINA
Três homens são presos transportando drogas do MS para Belo Horizonte
PANDEMIA
Brasil ultrapassa marca de 10 mil casos de covid-19
NAVIRAÍ
Líderes religiosos se reúnem para pedir fé a população durante a pandemia
CAMPO GRANDE
PM realiza ações de prevenção ao COVID-19 com limpeza e desinfecção de pelotões
ECONOMIA
Programa para financiar salários de pequenas e médias empresas é criado e aguarda regulamentação
ÁGUA CLARA
Dois jovens são presos por infringir o toque de recolher em MS
CORUMBÁ
Operação de repatriação dos brasileiros vindos da Bolívia tem reforço de helicóptero em MS

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Dourados registra mais dois casos de Covid-19 e MS tem 60 confirmações
ISOLAMENTO
Em 24 horas, apenas uma cidade de MS aparece vermelha no monitoramento do Governo
CORONAVÍRUS
Durante fiscalização, Guarda prende nove pessoas e notifica 60 comércios em Dourados
SUMIÇO
Família procura por jovem que está desaparecida desde a última quarta-feira