Menu
Busca segunda, 17 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Ministro é convocado para prestar esclarecimento

25 fevereiro 2005 - 14h49

O senador Jefferson Peres (PDT-AM) apresentou hoje um requerimento de convocação para o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, explicar as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva feitas ontem, no Espírito Santo.Ao comentar a atitude do presidente, Peres disse que duvida "que o presidente estivesse sóbrio". "E eu levanto essa hipótese como um atenuante", disse Peres, na tribuna do plenário.Lula visitou ontem a nova estação de tratamento de óleo da Petrobras, em Jaguaré (ES). Durante seu discurso, ele afirmou que omitiu supostos casos de corrupção ocorridos durante o governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002). Sem citar nomes, o presidente disse que um "alto companheiro" de seu governo informou que o processo de corrupção no governo anterior havia sido muito grande. "Ele me dizia simplesmente o seguinte: "Presidente, a nossa instituição está quebrada. O processo de corrupção que acontece antes de nós foi muito grande. Algumas privatizações que foram feitas em tais lugares levaram a instituição a uma quebradeira", disse Lula.OposiçãoAs declarações de Lula causaram uma reação imediata na oposição. Além do pedido de Peres, o líder tucano na Casa, Arthur Virgílio (AM), pediu um voto de censura ao presidente da República. A censura, que se constitui numa crítica pública ao presidente, será examinada pelas comissões do Senado. Um terceiro requerimento foi encaminhado pelo senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT), que também convida o ministro José Dirceu para dar explicações. Se aprovado pelos demais senadores, o ministro terá 30 dias para comparecer no plenário do SenadoAlém de suscitar a apresentação dos requerimentos, a fala do presidente foi alvo das atenções dos debates no Senado. Peres declarou ainda que "das duas, uma: ou o que ele disse ontem é verdade, e nesse caso ele é um criminoso, ou não é verdade, e nesse caso ele é um mentiroso".Peres afirmou ainda nunca ter visto um presidente dizer que recebeu denúncia de corrupção e proibir a divulgação do assunto. Segundo Peres, Lula não sabe o que é ser presidente da República: "ele não pode decidir se faz ou não faz, se manda apurar ou não. É um escravo da lei", criticou. Já o líder do PFL na Casa, senador Agripino Maia (RN), disse que o fato de o presidente Lula "ter cometido o crime de prevaricação está comprovado".Agripino questionou as intenções do governo ao omitir as denúncias recebidas por Lula. Segundo ele, três perguntas fundamentais têm que ser respondidas: "Houve prevaricação? O presidente mentiu? Ou Lessa (Carlos Lessa, ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) está agora escondendo corrupção?"

Deixe seu Comentário

Leia Também

CASA DE LEIS
Sessões, CPI e capacitação de servidores são os destaques da semana na Alems
POLÍTICA
Alto escalão do governo terá desempenho avaliado a partir de abril
ESPORTES
Final de semana de medalhas para judô brasileiro
CUIDADOS
Com riscos a saúde humana, pragas urbanas podem ser evitadas
REGIÃO
Maconha que seria levada para o Ceará é apreendida em MS
CONTRABANDO
PRF apreende de 2 toneladas de agrotóxicos escondidos em carga de leite
SAÚDE
Cai para três número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil
CORUMBÁ
Escolas de samba realizam pré-desfile neste domingo
CAMPEÃO
Trio decide, Flamengo domina o Athletico-PR e conquista a Supercopa
DROGAS
Duas mulheres são presas por tráfico em ônibus que passava por Dourados

Mais Lidas

VILA SÃO BRÁS
Venezuelanos são flagrados consumindo maconha em bairro de Dourados
HARRISON DE FIGUEIREDO
Adolescente é detido e jovem é presa por tráfico, receptação e posse
DOURADOS
Dupla é presa por porte e posse ilegal de arma de fogo
FURTOS
Ladrões fazem “arrastão” e levam motos em Dourados