Menu
Busca domingo, 15 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221

Menino de 13 anos 'ouve vozes' e esfaqueia professora

10 dezembro 2009 - 17h12

Um menino de 13 anos esfaqueou a professora dentro da sala de aula, em Rio Grande (RS). O caso ocorreu dentro de um colégio particular, na segunda-feira (7).
A professora foi atingida nas costas e encaminhada ao hospital. Ela já recebeu alta.

O delegado Roberto Sahagoffi explicou que testemunhas ouviram os gritos da mulher e chamaram a polícia. “O menino me contou que ouvia vozes. Essas vozes teriam falado para ele matar a professora”, afirmou.

Sahagoffi afirma que encaminhou o processo para o Ministério Público. Um promotor pediu a internação do garoto, mas o juiz não concordou e a criança foi liberada sob responsabilidade dos pais. O garoto deve passar por uma avaliação psiquiátrica.

A direção da escola informou que o garoto nunca apresentou nenhum problema de relacionamento ou indisciplina, mas tem dificuldade de aprendizado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGENDA
ALEMS fecha ano com reuniões de CPI, de frente parlamentar e fórum
84 ANOS
Exposição de fotos ‘via Satélite’ de Dourados continua até dia 31
EM CARACOL
Novo campo de futebol deve beneficiar mais de 6 mil moradores
PRIMEIRA EDIÇÃO
Corrida Eldorado Run reúne cerca de mil corredores solidários em Três Lagoas
CORUMBÁ
Refém de bandidos, idoso passa horas amarrado em árvore
LEI
Bolsonaro diz que vetará aumento de pena para injúria na internet
MEIO AMBIENTE
Pesca, plástico, aquecimento global e óleo são ameaças para tartarugas
CULTURA
Período para cadastro de projetos do FIC começa neste domingo
INTERNACIONAL
Jamaicana vence Miss Mundo, e beleza negra domina concursos
SEGUNDO CASO EM 5 DIAS
Homem morre e deixa filho de 10 meses

Mais Lidas

CAARAPÓ
Homem é assassinado a golpes de faca após discussão em bar
DOURADOS
Inteligência da PM prende dois por tráfico no bairro Estrela Tovi
GRANDE DOURADOS
Quadrilha especializada em roubo de caminhonetes é desarticulada e seis são presos
FURTO
Polícia recupera objetos e fecha ponto de receptação em Dourados