Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Médico havia previsto morte de criança indígena

10 março 2005 - 17h57

A morte de mais uma criança indígena no Hospital da Mulher em Dourados já havia sido pré-anunciada no inicio desta semana pelo médico Franklin Sayão, do Hospital Evangélico Caiuá. Franklin afirmou em entrevista ao Dourados News que as crianças com desnutrição são tratadas no Centrinho (Centro de Reabilitação Nutricional), porém, os casos mais graves são levados ao Hospital da Mulher. “No Centrinho não tem criança com morte iminente. Internados no Hospital da Mulher estão três crianças com mote iminentes, muito mal, são casos que não estamos dando conta”, afirmou. No entanto, no hospital ninguém confirmou esta informação. Procurados pelo Dourados News, funcionários do hospital afirmaram não poder prestar qualquer informação por se tratar de um ato anti-ético. O diretor do HM, Antonio Pires, também não foi encontrado para maiores esclarecimentos sobre a situação das crianças. (Juliana Oliveira) 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Pai que matou filho afogado também responderá por tentativa de homicídio
NOVO PADRÃO
Termina prazo extra para placa do Mercosul entrar em vigor no Brasil
PARAGUAI
Justiça solta 4 agentes penitenciários presos após fuga de 76 detentos
BRASIL
PF encontra mensagens com ameaças a ministros do Supremo
CAPITAL
Polícia identifica marca em touro descontrolado e tenta rastrear dono
UFGD
Seminário de Literatura e Arte Contemporânea acontece em abril
PARANAÍBA
Carreta é encontrada em chamas e polícia investiga ação criminosa
POLÍTICA
Bolsonaro diz que espera enviar reforma administrativa esta semana
FRONTEIRA
Pistoleiros do PCC são suspeitos de envolvimento na execução de jornalista
EDUCAÇÃO
MEC busca alternativa para voltar a emitir carteira de estudante

Mais Lidas

DOURADOS
Ferido com tiro no peito, entregador chega pilotando moto na UPA
VILA SÃO BRÁS
Venezuelanos são flagrados consumindo maconha em bairro de Dourados
DOURADOS
Líderes de motim que causou estragos na Unei são levados à delegacia
DOURADOS
VÍDEO: Internos 'batem grade' e queimam colchões em princípio de rebelião na Unei