Menu
Busca terça, 18 de junho de 2019
(67) 9860-3221

Martin Turco, um exemplo de vida

23 dezembro 2003 - 19h16

José Luís Martins (Martin Turco), nasceu em 20 de novembro de 1891 na Síria. Filho de Hassen e Sarah, tinha cinco irmãos, todos ficaram na Síria. Só ele veio para o Brasil, fugitivo da Guerra em seus País, isto por volta de 1906. Chegando aqui teve que se naturalizar brasileiro. Residiu em Campo Grande, trabalhando como funcionário de Marechal Rondon. Fazendo suas economias, conseguiu comprar um carro Ford, mais conhecido como “Pé de Bode”. Veio para Dourados, onde trabalhou como funcionário dos Correios, como estafeta, nome do cargo que exercia levando encomendas e correspondência para Campo Grande, Maracaju, Ponta Porã, e trazendo destes locais para Dourados.Nessa atividade, também fazia o serviço de táxi. Estava sempre à disposição, ia buscar nas fazendas pessoas que estavam doentes ou gestantes, que, em caso de emergência, teriam que vir a cavalo ou de carreta para Dourados. Logo em seguida, conheceu Eliza, mais conhecida como dona ‘Bia’ que veio a se tornar sua esposa. Nesta época, adquiriu um terreno onde hoje é a rua Melvin Jones. Ali construiu sua residência e tiveram os oito filhos, Valentin, Sarah, Ciro, Sofia, Suria, Sadi, Said, e Nilse. Mantinha ainda várias caixas de abelha, de onde tirava o mel e vendia para ajudar no sustento da família. Mais tarde, na rua Joaquim Teixeira Alves construiu um prédio que veio a funcionar como a primeira sede da Prefeitura de Dourados, por três mandatos consecutivos. O local também foi utilizado para a Delegacia de Polícia da cidade. Recebeu como herança por parte de sua esposa uma gleba de terra denominada Fazenda São Sebastião, passando a criador de gado. Foi comprando as partes dos outros herdeiros, conseguindo adquirir toda a área. Com o desenvolvimento da região começaram a chegar os primeiros gaúchos, plantadores de lavoura, e ele decidiu vender a propriedade para a exploração da agricultura.Como diz o próprio apelido, ’’Martin Turco’’ era muito seguro com o seu dinheiro, não gostava de dever a ninguém e nem de ser cobrado. No dia 14 de dezembro de 1971, quando foi pagar uma conta de energia, lhe apresentaram uma fatura que estaria atrasada. Ele ficou muito nervoso

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Adolescente volta a ser apreendido por tráfico em Dourados
RODA DE CONVERSA
Encontro reúne pessoas com ideias inovadoras hoje em Dourados
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 125 milhões amanhã
ECONOMIA
Exportações industriais de MS ultrapassam US$ 1,5 bilhão em cinco meses
COPA AMÉRICA
Brasil encara Venezuela por vaga nas quartas de final
INFLUENZA
Com 22 mortes no ano, Saúde alerta população sobre a gripe
DOURADOS
Perseguição na Coronel Ponciano termina com homem preso e apreensão de mais de 700kg de maconha
POLÍCIA
Ex-presidente da UEFA Michel Platini é detido na França por corrupção
SHOWBIZZ
Piovani quis se separar de Scooby para ficar com ator, diz colunista
EDUCAÇÃO
ProUni deve divulgar hoje resultado de primeira chamada

Mais Lidas

AQUIDAUANA
Douradense desaparece nas águas do rio Aquidauana durante banho
PARAGUAI
Motim termina com 10 mortos e presos queimados e decapitados
MASSACRE EM SAN PEDRO
Ministro paraguaio promete expulsar membros do PCC após motim com 10 mortos
PONTA PORÃ
Mulher grávida é assassinada com 4 tiros na região de fronteira