Menu
Busca terça, 10 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221

Marçal Filho luta por recursos do Pré Sal para MS

10 dezembro 2009 - 08h53

Único de Mato Grosso do Sul titular  nas comissões do Pré-Sal, o deputado federal Marçal Filho (PMDB/MS) tem concentrado esforços para, juntamente com deputados de outros estados não-produtores de petróleo, garantir uma distribuição equânime dos  recursos a serem obtidos com a  descoberta da nova jazida de petróleo.A distribuição dos recursos/royalties divide os estados produtores (ES, SP e RJ) e as demais unidades da  federação, que também querem uma “fatia” do bolo.
Para garantir que o estado seja beneficiado, Marçal Filho subscreveu pedido de destaque apresentado pelos deputados Humberto Souto (PPS/MG) e Ibsen Pinheiro (PMDB/RS) que estabelece como regra para a partilha os índices do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do Fundo de Participação dos Estados (FPE), ambos definidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O FPE e o FPM são mecanismos de partilha obrigatória da receita da União com governos estaduais e prefeituras. Por intermédio do FPE, os Estados e o Distrito Federal recebem 21,5% de toda a arrecadação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e ainda do Imposto de Renda (IR), tanto de pessoas físicas quanto de empresas. O FPM, por sua vez, garante aos municípios 23,5% da mesma base de cálculo. De acordo com a proposta, o montante iria, em partes iguais, para dois fundos, um dos estados e Distrito Federal, outro dos municípios, aplicando-se ao primeiro os critérios do FPE, para a distribuição interna, e ao segundo os critérios do FPM.
Segundo Marçal Filho essa regra é mais justa, pois contempla as disparidades regionais e distribui a renda nacional. “Não podemos esquecer que o petróleo está no mar, que é território da União”, ponderou o deputado, enfatizando que a medida obedece ainda o princípio do pacto federativo. Pelo critério de partilha defendido por Marçal Filho, que é o que vem encontrando maior receptividade entre os deputados, Mato Grosso do Sul receberia de imediato mais de 300 milhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA
Brasil envia navio polar para ajudar nas buscas por avião chileno
MATO GROSSO DO SUL
Pessoas com fibromialgia passam a ter prioridade de atendimento
RIBAS DO RIO PARDO
Após série de roubos, polícia prende ladrão e receptador
DOURADOS
Campanha ‘Nota Dourada’ dá créditos e sorteia prêmios
INTERNACIONAL
Presidente do Senegal é convidado por Bolsonaro a visitar o Brasil em 2020
ALCINÓPOLIS
Colisão termina com dois mortos e caminhão caído em ribanceira
LUTO
Marie Fredriksson, vocalista do Roxette, morre aos 61 anos
DOURADOS
Secretário revela fechamento de turmas em cinco escolas da Rede Municipal
BRASIL
Bolsonaro assina hoje MP da regularização fundiária
DOURADOS
Mulher disse ter matado marido por estar cansada de apanhar

Mais Lidas

ARQUITETURA & DESIGN
Conheça o portifólio do escritório FA+MC ARQUITETURA e surpreenda com a qualidade e requinte dos nossos projetos!
DOURADOS
Travesti é assaltada por dupla de bicicleta no Centro
ESPORTE
Sul-mato-grossenses destacam-se na Copa Brasil de Wrestling
PARANHOS
Retroescavadeira furtada no Paraná é recuperada em MS