Menu
Busca terça, 19 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221

Manobra e mudanças de opinião para aprovação de projeto

03 julho 2015 - 06h24

Editorial

A manobra feita pelo presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB/RJ) para a votação e aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da redução da maioridade penal de 18 para 16 anos em casos de crimes hediondos, homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte, foi digna das mais tradicionais ‘viradas de mesa’ da história do país, vista constantemente em campeonatos de futebol.

Após a significativa derrota na noite de terça-feira, o parlamentar usou de uma brecha para conseguir colocar em pauta um novo texto.

Para passar ao segundo turno e posteriormente para o Senado, a medida precisava de 308 votos favoráveis, mas chegou a 323, ou seja, 15 a mais que o necessário e 20 superiores aos 303 do dia anterior, quando a proposta acabou rejeitada no Congresso.

A mudança de resultado de um dia para o outro também serve para mostrar que, sem a pressão ou presença de populares, parlamentares mostram a identidade verdadeira e deixam de se esconder ou ‘jogar para a torcida’ diante de situações polêmicas.

Todos temos o direito de mudar a opinião a qualquer momento, porém, é estranho que numa discussão tão longa e que mexerá com toda a estrutura carcerária nacional, isso aconteça tão rapidamente, ou de um dia para o outro.

Porém, agora é aguardar meses – ou anos – até que o projeto possa ser totalmente aprovado pelo Senado e sancionado pela presidência, enquanto isso, nossos governantes poderiam já começar a pensar em como alojar essa nova ‘categoria’ de criminosos, ao invés de discutir e executar projetos que tire a juventude das mãos dos verdadeiros bandidos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COXIM
Idosa de 80 anos é agredida a pauladas por jovem que invadiu casa
ESPORTE
Funed conclui elaboração de calendário anual de atividades esportivas
APOSENTADORIA
Bolsonaro fará pronunciamento na TV para defender reforma da Previdência
PROJETO
UFGD seleciona shows musicais para o projeto Celebração 2019
CAMPO GRANDE
Júri é suspenso após advogada chorar e ameaçar suicídio
NOVA ANDRADINA
Adolescente que sufocou a filha de 28 dias fará tratamento psiquiátrico
RIO
Justiça nega indenização a Bolsonaro por declarações de Jean Wyllys
UEMS
Estão abertas as inscrições para Intercâmbio Sanduíche no Canadá
CAPITAL
Dupla em moto atira contra carro de autoescola; motorista é atingido
POLÍTICA
Câmara suspende decreto presidencial sobre sigilo de dados públicos

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Motociclista atropela, mata criança de 1 ano em Dourados e foge do local
DOURADOS
Motorista tenta desviar de outro veículo e bate carro em árvore
NOVA ANDRADINA
Mãe de 16 anos mata filha de apenas 21 dias
DOURADOS
Um ano após pedido de demissão, ex-secretário de Délia retorna à prefeitura