Menu
Busca quarta, 20 de março de 2019
(67) 9860-3221

Lula convoca Congresso e irrita João Paulo Cunha

19 dezembro 2003 - 13h15

A contragosto do presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP), o Governo determinará hoje a convocação do Congresso Nacional em janeiro para concluir a votação da chamada PEC (Proposta de Emenda Constitucional) paralela da Previdência.A notícia, divulgada hoje pelo líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), irritou João Paulo, que classificou a convocação como "errada e um escândalo"."Se o Palácio convocou, está errado, é isso. Eu discordo do presidente Lula. Está errado convocar. A Câmara está fora disso. Nós não temos responsabilidade nenhuma nessa convocação", disse o presidente da Câmara.Apesar das críticas, afirmou, no entanto, que a Câmara cumprirá seu papel em janeiro. "Se foi convocado a gente vai estar aqui. Mas como é só a PEC paralela, não tem plenário, vai para a CCJ e será designado o relator que terá prazo para recebimento de emendas. É inócuo convocar porque você não conseguirá fazer no tempo necessário."Mercadante, inclusive, divulgou as datas dos trabalhos, que serão entre 20 de janeiro e 15 de fevereiro. O anúncio da convocação deverá ser oficializado hoje. O custo da convocação será de cerca de R$ 50 milhões. Cada deputado e senador receberá dois salários. Só com os salários de deputados e senadores a União deve desembolsar pouco mais de R$ 15 milhões. João Paulo disse que serão pagos para nada. "Para que convocar? Vai pagar dois salários para não ter nenhuma produção. Agora se houver convocação, nenhum deputado deve abrir mão do salário extra."Nesta manhã, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), defendeu a convocação durante a sessão de promulgação das reformas da Previdência e tributária. "Eu, pessoalmente, acho que nós nos comprometemos no Senado com a votação da PEC paralela", afirmou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Homem é preso após furtar tela de Associação de Moradores
ECONOMIA
Dólar fecha em queda com foco no Fed e aposentadoria dos militares
CRIME AMBIENTAL
Desmatamento gera multa de R$ 41 mil a produtor rural
IBOPE
Aprovação do governo Bolsonaro cai 15 pontos e chega a 34%
TEMPO
Caarapó é castigada com mais de 70 mm de chuva
TJMS
Juiz da infância de Dourados é promovido a desembargador do TJ
TRAGÉDIA
Brumadinho: total de mortes confirmadas sobe para 209
FUTEBOL DE MS
Primeira fase do Estadual termina sem troca de técnicos
DOURADOS
Defesa Civil mantém alerta com “chuvarada” que deve continuar na região
RESSOCIALIZAÇÃO
Artesã ensina detentas a confeccionar bonecas de pano

Mais Lidas

PREJUÍZO
Chuva forte derruba árvores e deixa ruas alagadas em Dourados
DOURADOS
Pai e madrasta de criança morta por agressão vão a júri popular
FRONTEIRA
Homem é executado enquanto tomava tereré na frente de açougue
IMPETUS
“Central de inteligência” do PCC que planejava matar servidores de MS é desarticulada na PED