Menu
Busca sexta, 18 de outubro de 2019
(67) 9860-3221

Japoneses de SC homenageiam vítimas de Nagasaki

09 agosto 2002 - 09h32

Os 57 anos da explosão da bomba atômica dos Estados Unidos contra a cidade de Nagasaki, no Japão, serão lembrados hoje numa cerimônia no município de Frei Rogério, no oeste de Santa Catarina.
Exatamente no momento em que ocorreu a explosão, às 11h02, a comunidade Japonesa que vive no município fará um minuto de silêncio e tocará o Sino da Paz em homenagem aos 73.884 mortos e 74.909 feridos. O Sino é esculpido em bronze, pesa 30 quilos e foi doado pela prefeitura de Nagasaki. No local onde ele foi instalado está sendo construído um parque que deve ser inaugurado no final do ano.
O município de Frei Rogério abriga sobreviventes da bomba atômica de Nagasaki, como o japonês Kazumi Ogawa, de 72 anos, que chegou ao Brasil em 1961 com a família e hoje trabalha na agricultura plantando peras. A cerimônia começa a partir das 10 horas, com a participação de autoridades estaduais, municipais e estudantes.


Deixe seu Comentário

Leia Também

APOSTAS
Loterias vão sortear R$ 30 milhões até amanhã
PONTA PORÃ
Polícia apreende carro abarrotado de cigarros contrabandeados
FUTEBOL
Série B do Brasileirão tem dois jogos nesta sexta
DOURADOS
Feira da Empregabilidade terá palestras e entrevistas de emprego neste sábado
JUSTIÇA
CNJ fará atendimento ao público durante inspeção de rotina no TJMS
BRASIL
Projeto de privatização da Eletrobras chega ao Congresso em novembro
BR-163
Carga de cigarro que saiu de Dourados é apreendida no Paraná
AGENDA
Visita de ministro causa ‘euforia’ de políticos da região
ESPORTE
Técnico de judô de MS adquire experiência em intercâmbio no Japão
CAMPO GRANDE
Justiça nega indenização por cancelamento de curso superior

Mais Lidas

BNH IV PLANO
Polícia investiga morte de bebê logo após parto em Dourados
DOURADOS
Com fim de contrato, empresa começa a retirar lombadas eletrônicas
DOURADOS
Pente-fino teve ‘bate-grade’ e apreendeu drogas, celulares e facas artesanais
DOURADOS
Ladrões invadem e fazem “limpa” em casas