Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Japoneses de SC homenageiam vítimas de Nagasaki

09 agosto 2002 - 09h32

Os 57 anos da explosão da bomba atômica dos Estados Unidos contra a cidade de Nagasaki, no Japão, serão lembrados hoje numa cerimônia no município de Frei Rogério, no oeste de Santa Catarina.
Exatamente no momento em que ocorreu a explosão, às 11h02, a comunidade Japonesa que vive no município fará um minuto de silêncio e tocará o Sino da Paz em homenagem aos 73.884 mortos e 74.909 feridos. O Sino é esculpido em bronze, pesa 30 quilos e foi doado pela prefeitura de Nagasaki. No local onde ele foi instalado está sendo construído um parque que deve ser inaugurado no final do ano.
O município de Frei Rogério abriga sobreviventes da bomba atômica de Nagasaki, como o japonês Kazumi Ogawa, de 72 anos, que chegou ao Brasil em 1961 com a família e hoje trabalha na agricultura plantando peras. A cerimônia começa a partir das 10 horas, com a participação de autoridades estaduais, municipais e estudantes.


Deixe seu Comentário

Leia Também

RELAÇÕES INTERNACIONAIS
EUA anunciam mais US$ 6 mi para ajudar Brasil no combate à pandemia
REGIÃO
Polícia localiza mocó de maconha e prende dois em Ivinhema
ESPORTES
Após cancelamento de maratona, corredor propõe “desafio solidário”
TOQUE DE RECOLHER
Mais de 200 são flagrados nas ruas de sexta para sábado na Capital
GOVERNO
Acordo prevê no máximo 20 dias para análise de auxílio emergencial
UEMS
Estudantes de MS criam robô que ajuda na prevenção do coronavírus
PANDEMIA
Primeiro caso de Covid-19 em Aquidauana pegou o vírus na Capital
JUSTIÇA
STF aprova mais 5 anos para adesão a acordo de planos econômicos
MONITORAMENTO
MS fica em 3º lugar no ranking de transparência nas informações sobre o coronavírus
COVID-19
Com mil mortes por dia, Brasil ainda não chegou ao pico da epidemia

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
COVID-19
Curva segue ascendente e Dourados ultrapassa 200 casos de coronavírus
PANDEMIA
Comitê diz que Dourados não é epicentro do novo coronavírus e descarta lockdown