Menu
Busca domingo, 07 de junho de 2020
(67) 99659-5905

Isaac quer prisão do tenente Pedro

15 agosto 2002 - 15h49

O advogado Isaac de Barros Júnior quer que o coronel José Ivan de Almeida, comandante geral da PM no Estado mande prender o comandante da Guarda Municipal de Dourados tenente-bombeiro Pedro Alves Ferreira. Segundo Isaac da mesmo forma que a Guarda de Campo Grande não pode dar arma para seus integrantes a corporação de Dourados também não poderia. Ontem o coronel Ivan mandou prender o chefe da Guarda em Campo Grande o tenente aposentado Benedito Xavier depois que um integrante da Guarda atirou na cabeça de um adolescente que está em estado gravíssimo e corre risco de morte. Isaac de Barros Júnior entrou com uma representação no Ministério Público contra o uso de armas pelos integrantes da GM. Ele diz que a corporação está desrespeitando o artigo 328 do Código Penal Brasileiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Filho de Flávio Migliaccio desabafa sobre morte do pai
CLIMA
Em sábado frio, temperatura não passou dos 20°C em Dourados
COM PREMIAÇÃO
Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul selecionará 150 projetos
MEIO AMBIENTE
Prevenção e combate a incêndios florestais em MS envolverá setor público e privado
SIDROLÂNDIA
Homem que estava desaparecido é encontrado morto sem as orelhas em açude
BRASIL
Prefeito de Santa Quitéria do Maranhão morre por Covid-19
BRASIL
Estudo defende aprimoramento de norma que avalia endividamento público
CAPITAL
Vítima salta de porta-malas com carro em movimento para fugir de bandidos
BRASIL
Bolsonaro defende divulgação atrasada e parcial de dados
SAÚDE
CCZ notifica seis pessoas para limpar quintal neste sábado, em Dourados

Mais Lidas

PANDEMIA
Dourados bate novo recorde e se aproxima de 500 casos de coronavírus
DOURADOS
Suspeito de apontar arma na cabeça de motoboy para roubar veículo é apreendido
DOURADOS
Polícia descobre central que abastecia “bocas de fumo” e prende traficante
PANDEMIA
“Há projeções de que o pior está por vir”, diz secretário após apresentar números da Covid