Menu
Busca Segunda, 22 de Janeiro de 2018
(67) 9860-3221

Com a criação UFGD, Festudo deverá ser internacional

15 Dezembro 2003 - 13h11

Ao representar na noite de sábado passado o prefeito Laerte Tetila na abertura do 6º Festival de Teatro Universitário de Dourados (Festudo), o secretário Municipal de Governo, Wilson Biasotto, disse que recebeu essa incumbência “como se fosse jogar o sapo na lagoa”, referindo-se ao tempo de professor em que atuou no teatro. Aproveitou o momento para fazer um paralelo entre o evento e o projeto de criação da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).Lembrou que na primeira edição, mais modesta, participaram do a UFMS, a UEMS e a Unigran. Na segunda, a Unigran não entrou mais como parceira e na 6ª, “dolorosamente tivemos o anúncio da saída da UFMS (...) sabemos que a causa está na dificuldade e por isso precisamos parabenizar os parceiros (...) temos inclusive que fazer com que a Prefeitura participe financeiramente desse evento”, sendo aplaudido nesse momento.Afirmou que a UFMS tem investido pouco em Dourados. “Lutamos para a criação da UFGD porque ela vai trazer investimentos para Dourados e escrevam aí, em breve o Festudo será um festival internacional”. Dirigindo-se ao reitor da UEMS, Luiz Antônio Alvares Gonçalves, comentou ainda que o festudo “marca os 10 anos da UEMS e os 30 do Ceud”.A diretora de cultura da Fundação Cultural e de Esportes de Dourados (Funced), disse que a Prefeitura é parceira na realização desse evento pagando a hospedagem, as passagens, cedendo o teatro com a iluminação e o som e a ajuda do pessoal da fundação na organização.Comentou que a comédia exibida na noite de sábado, “Encaixotando Shakespeare”, do Grupo “Teatro Fúria”, de Cuiabá (MT), é premiadíssima e vem sendo apresentada em todo o Brasil com muito sucesso. “É uma peça famosa, muito linda”, comentou.O evento é uma parceria entre a Prefeitura, UEMS, Fundação de Cultura do Estado, Fundo de Investimento Cultural, TBG e Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer do Governo do Estado.Dez grupos estão se apresentando. Além de “Encaixotando Shakespeare”, uma comédia contando a história dos personagens do escritor Willian Shakespeare que se revoltam contra o autor, hoje (14.12), às 17h, terá “Uma Moça da Cidade” ao ar livre no Parque Antenor Martins e às 20h, no Teatro, “Medeia”. A partir desta o ingresso custa R$ 5 e a meia R$ 3.Hoje, às 15 horas, “O Amor de Billy Cigarra” e às 20 horas, “Exercícios de Ser Criança”. Na terça-feira, às 14 horas, haverá um workshop com o tema “Antropologia Teatral, na Casa da Cultura da UEMS; às 15 horas, “O Mistério da Desaparecida”; às 20 horas, “Mimby”. Na quarta-feira, às 14 horas, “Mamulengo Pantaneiro de Pedro Palito, o Inzoneio”, e às 20 horas, encerramento o festival, “Candim”. Todas as apresentações serão no teatro municipal. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRANQUILIDADE
Destinos para quem quer um carnaval mais tranquilo
MARUN
Governo vai buscar "caminho jurídico" para garantir posse de Cristiane Brasil
COTAÇÕES
Petrobras anuncia redução nos preços do diesel e da gasolina
CASA PRÓPRIA
Prefeitura de Dourados regularizou mais de 500 imóveis em 2017
DROGA EM VAN
Jovem que viajava em van é preso com cinco tabletes de maconha
EDUCAÇÃO
Inscrições para o Sisu 2018 começam nesta terça-feira
CONCURSO
Divulgado resultado definitivo da prova de títulos para Delegado de Polícia
ABV 30 ANOS
Supermercado realiza último sorteio da Campanha Abevê 30 anos
RIO BRILHANTE
Após ultrapassagem proibida, polícia aprende carro com maconha
SAÚDE
Carreta do Hospital do Câncer de Barretos realiza exames gratuitos

Mais Lidas

DOURADOS
Homem morre após veículo bater em árvore na Hayel
PONTA PORÃ
Veículo furtado no centro de Dourados capota na BR-463
BR-463
Após perseguição, homem é preso com 700 quilos de maconha
WEIMAR
Mineiro perde veículo ao estacionar no centro de Dourados