Menu
Busca domingo, 21 de abril de 2019
(67) 9860-3221
MAIS DE 50 MORTES

Ataques terroristas na França, no Kuait e na Tunísia matam dezenas

26 junho 2015 - 11h21

Três atentados distintos ocorridos nesta sexta-feira (26) na França, no Kuait e na Tunísia deixaram dezenas de mortos e de feridos.

No mais sangrentos deles, na Tunísia, homens armados com fuzis invadiram dois hotéis de luxo no balneário de Susa e dispararam contra turistas, matando ao menos 27 pessoas. Estima-se que a maioria dos mortos sejam alemães e britânicos.

Segundo rádios locais, a ação terrorista aconteceu nos hotéis Imperial Marhaba e Muradi Palm Marinay.

Segundo fontes, os homens chegaram pela praia, levando fuzis AK-47, e dispararam contra turistas. Um dos atiradores foi morto pela polícia.

O Estado Islâmico assumiu a autoria do ataque.

Na França, um corpo decapitado foi encontrado em uma fábrica no sudeste do país. Houve explosões no local, onde foram deixadas bandeiras com inscrições em árabe.

Autoridades afirmaram que um suspeito foi detido. Ele não tem antecedentes criminais, mas já havia sido fichado por radicalização em 2006.

Outros detalhes estão sendo investigados para que se possa chegar ao perfil exato do homem e se houve participação de mais pessoas. Há mais suspeitos sob custódia da polícia.

A seção antiterrorista da Promotoria de Paris abriu uma investigação por "assassinato e tentativas de assassinato em grupo organizado e em relação a um ato terrorista".

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, ordenou o reforço das medidas de segurança nas zonas sensíveis perto da usina.

Ataque a mesquita

Ao menos 27 pessoas foram mortas e mais de 200 ficaram feridas em um atentado realizado contra uma mesquita no Kuait, informaram vários meios nacionais. O Estado Islâmico assumiu a autoria do ataque.

De acordo com um comunicado divulgado na internet e cuja autenticidade ainda não pôde ser comprovada, o grupo terrorista garante que o ato foi cometido por um suicida que usava um cinto carregado de explosivos.

O Ministério do Interior condenou o ato e o descreveu como um "crime" e um "atentado" com o qual se pretende "rasgar a união nacional". O Conselho de Ministros convocou uma reunião urgente para acompanhar a situação e tomar as medidas necessárias. (Com agências internacionais e a BBC)

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Bebê nasce na BR-163/MS à caminho de hospital
TRAGÉDIA
Casal morre em acidente de moto próximo a Ponta Porã
BRASIL
Bombeiros resgatam a última vítima desaparecida nos escombros de desabamento na Muzema
CORUMBÁ
Jovem morre afogado em piscina de clube
ESPORTES
Algoz de brasileiro lidera premiações no UFC São Petersburgo
NOVA ANDRADINA
Polícia Militar apreende pistola de ar comprimido com jovens
BRASIL
Contratos de patrocínio da Petrobras passam por revisão, diz Bolsonaro
MUNDO
Sri Lanka: ataques a igrejas e hotéis matam 200 e ferem 400
DOURADOS
Homem é preso por embriagar três adolescentes no Jardim Guanabara
DOURADOS
Homem é preso com revólver e munições

Mais Lidas

POLÍCIA
Mulher de 41 anos é assaltada e estuprada próximo à feira-livre
DOURADOS
Indígena que morreu atropelada na MS-156 tinha 25 anos
CAARAPÓ
PF apreende quase meia tonelada de maconha em tanque de carreta
PONTA PORÃ
Homem é encontrado com as mãos decepadas na região de fronteira