Menu
Busca quinta, 20 de junho de 2019
(67) 9860-3221

INSS: fraude em aposentadorias também em Deodápolis

06 dezembro 2003 - 08h05

A Polícia Federal e a gerência executiva do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) em Dourados receberam uma nova denúncia anônima de possíveis fraudes nas aposentadorias, desta vez em Deodápolis. De acordo com a denúncia, um vereador de Glória de Dourados estaria usando sua “influência política” para conseguir aposentar dezenas de trabalhadores. O denunciante afirma que alguns funcionários do posto de atendimento do INSS em Deodápolis conhecem e compartilham o esquema.Os beneficiados com a fraude estariam conseguindo a aprovação da aposentadoria através de falsificação nos laudos médicos. As acusações dão conta de que as fichas dos pacientes são alteradas depois da perícia médica e antes de chegar no INSS. Nesse intervalo, os trabalhadores são classificados como “diaristas” ou “bóias-frias”. A denúncia indica também o envolvimento de produtores rurais da região que participam do esquema apenas assinando as declarações como se fossem os empregadores.O denunciante alega que o “trabalho” do vereador já está conhecido até em outros municípios da região, e que muitas pessoas teriam conseguido o benefício mesmo sem morar em Glória de Dourados. A denúncia aponta ainda um “favorecimento político” do vereador, já que alguns trabalhadores estão transferindo os títulos eleitorais para o município em forma de agradecimento pelos “serviços”.Francisco Carlos Silva, gerente executivo do INSS em Dourados e responsável por todas a unidades da região sul, disse estar “surpreso” com as denúncias de possíveis fraudes em Deodápolis e afirmou que vai encaminhar o caso para a ouvidoria do INSS. “Independentemente das investigações da polícia, nós também vamos apurar internamente os fatos”, disse ontem.O delegado federal que preside o inquérito sobre a “máfia” do INSS, Fernando Battaus, está de licença paternidade e só retomará as investigações na semana que vem. O delegado Lásaro Moreira da Silva entrou em férias. No entanto, a polícia já havia anunciado anteriormente, que as investigações devem durar no mínimo seis meses.O inquérito para apurar as fraudes em Dourados foi instaurado na semana passada. A polícia irá investigar todos os pedidos de aposentadoria por invalidez, desde janeiro de 2001. Os federais não revelam os nomes dos supostos fraudadores e alegam que o procedimento é sigiloso. No entanto, a polícia revelou que a fraude estaria sendo cometida por um único grupo, que falsifica declarações e atestados médicos.Fonte:Ginez Cesar

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOIS IRMÃOS DO BURITI
Advogado de preso em sumiço de cocaína é flagrado com carro roubado na BR-262
BRASIL
Justiça Federal em SP condena filhos de Paulo Maluf por lavagem de dinheiro
Os filhos Flávio, Ligia e Lina Maluf foram condenados e podem recorrer em liberdade. Defesa diz que vai recorrer.
DOURADOS
Dono de conveniência é preso após vender bebida para adolescentes de 12 e 13 anos em Dourados
NOVA ANDRADINA
Carro capota e condutor tem ferimentos leves na MS-134
DOURADOS
“Me passa a bolsa”: mulher é vítima de assalto ao sair de danceteria no Centro
DOURADOS
Cerca de mil pessoas participam da confecção do tapete de Corpus Christi em Dourados
DOURADOS
Mulher é assaltada ao chegar em casa no residencial Pelicano
POLÍCIA
Pai é preso depois estuprar filha durante 7 anos e ameaçá-la de morte em MS
POLÍCIA
Caminhonete com placa clonada de Dourados é incendiada em rodovia
CAPITAL
Homem xinga policiais após "perder" cigarro de maconha

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescente é atropelado, sofre traumatismo e corre risco de morte
RESERVA INDÍGENA
Casal é preso pelo assassinato de tio e sobrinho em Dourados
OPORTUNIDADE
Exército abre inscrições para temporários em MS, MT e GO
DOURADOS
Polícia fecha 'boca' e prende três por tráfico no Jardim Pantanal