Menu
Busca segunda, 16 de julho de 2018
(67) 9860-3221

INSS: fraude em aposentadorias também em Deodápolis

06 dezembro 2003 - 08h05

A Polícia Federal e a gerência executiva do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) em Dourados receberam uma nova denúncia anônima de possíveis fraudes nas aposentadorias, desta vez em Deodápolis. De acordo com a denúncia, um vereador de Glória de Dourados estaria usando sua “influência política” para conseguir aposentar dezenas de trabalhadores. O denunciante afirma que alguns funcionários do posto de atendimento do INSS em Deodápolis conhecem e compartilham o esquema.Os beneficiados com a fraude estariam conseguindo a aprovação da aposentadoria através de falsificação nos laudos médicos. As acusações dão conta de que as fichas dos pacientes são alteradas depois da perícia médica e antes de chegar no INSS. Nesse intervalo, os trabalhadores são classificados como “diaristas” ou “bóias-frias”. A denúncia indica também o envolvimento de produtores rurais da região que participam do esquema apenas assinando as declarações como se fossem os empregadores.O denunciante alega que o “trabalho” do vereador já está conhecido até em outros municípios da região, e que muitas pessoas teriam conseguido o benefício mesmo sem morar em Glória de Dourados. A denúncia aponta ainda um “favorecimento político” do vereador, já que alguns trabalhadores estão transferindo os títulos eleitorais para o município em forma de agradecimento pelos “serviços”.Francisco Carlos Silva, gerente executivo do INSS em Dourados e responsável por todas a unidades da região sul, disse estar “surpreso” com as denúncias de possíveis fraudes em Deodápolis e afirmou que vai encaminhar o caso para a ouvidoria do INSS. “Independentemente das investigações da polícia, nós também vamos apurar internamente os fatos”, disse ontem.O delegado federal que preside o inquérito sobre a “máfia” do INSS, Fernando Battaus, está de licença paternidade e só retomará as investigações na semana que vem. O delegado Lásaro Moreira da Silva entrou em férias. No entanto, a polícia já havia anunciado anteriormente, que as investigações devem durar no mínimo seis meses.O inquérito para apurar as fraudes em Dourados foi instaurado na semana passada. A polícia irá investigar todos os pedidos de aposentadoria por invalidez, desde janeiro de 2001. Os federais não revelam os nomes dos supostos fraudadores e alegam que o procedimento é sigiloso. No entanto, a polícia revelou que a fraude estaria sendo cometida por um único grupo, que falsifica declarações e atestados médicos.Fonte:Ginez Cesar

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE
Douradense morre horas depois de cair do cavalo em fazenda
SHOWBIZ
Daniella Cicarelli exibe braços fortes e ganha elogios de seguidores
SEU BOLSO
Consulta do saldo do PIS-Pasep com valor reajustado começa hoje
DOURADOS
Motociclista morre após “roletar” Monte Alegre e bater em dois carros
ECONOMIA
Uso do eSocial passa a ser obrigatório para todas as empresas
FUTEBOL
Sete de Setembro bate Operário e assume a liderança no Sub-19
DOURADOS
Homem é assassinado na porta da própria casa
CAMPO GRANDE
Rapaz de 25 anos é assassinado a tiros enquanto pintava motocicleta
EDUCAÇÂO
Fies do segundo semestre abre hoje inscrições para 155 mil vagas
TRÁFICO
Polícia apreende cocaína avaliada em R$ 1 milhão em Dourados

Mais Lidas

RESIDENCIAL BONANZA
Homem atropela casal em Dourados após ser contrariado
DOURADOS
Homem é atropelado após “roletar” avenida com bicicleta motorizada
MS-156
Rapaz morre após ser atropelado duas vezes em rodovia
PEDRO JUAN
Troca de tiros deixa 3 pessoas feridas na fronteira