Menu
Busca Sexta, 24 de Novembro de 2017
(67) 9860-3221
Sertão - Novembro 2017

Índios permanecem em vigília às margens da MS-299

19 Dezembro 2003 - 11h52

Os cerca de 2 mil índios guarani-caiuás continuam protestando às margens da rodovia MS 299, que liga Japorã a Iguatemi, no sul do Estado. Eles reivindicam demarcação de área indígena, principalmente na fazenda Acrolac, na divisa com a aldeia Porto Lindo.Conforme a Funai, a aldeia tem 2.227 habitantes, o equivalente a mil famílias, numa área de 2.429 hectares.A Funai informou que, neste ano, a área passou por estudo antropológico que apontou que a área deve ser ampliada. Os índios reivindicam a assinatura dessa portaria. O protesto teria começado na madrugada de quarta-feira, quando o grupo teria bloqueado a estrada. Ontem, após negociação com a Funai e Policia Federal, eles liberaram a rodovia. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAUUU!!!
Dani Suzuki curte surf trip entre amigas e mostra corpo escultural
GUERRA AO AEDES
Governador destaca queda de 92% nos casos de dengue, mas ainda alerta sobre o combate
POLÍTICA
Rosalin vê frustração, mas não desmerece auxílio financeiro pela metade
TV CULTURA
Fórum quer “comercializar“ mais de 120 mil horas do acervo das Emissoras Públicas Brasileiras
MS
IFMS propõe oferta de cursos a distância a prefeitos
CONSUMIDOR
Comissão aprova obrigatoriedade de carro reserva em caso de demora no conserto
CAMPO GRANDE
Júri de acusado de matar segurança será realizado amanhã com transmissão simultânea
ECONOMIA
Dólar fecha em queda, de olho em reforma da Previdência
Dólar fecha em queda, de olho em reforma da Previdência
BRASIL
Cinemas comerciais devem garantir acessibilidade até novembro de 2018
OPORTUNIDADE
TCE abre inscrições para curso direcionado aos profissionais do SUS

Mais Lidas

DOURADOS
Ação termina com 6 presos e R$ 3,5 milhões apreendidos
DNA
PF faz ação contra o tráfico em Dourados e cidade vizinha
TRÁFICO
Douradense é preso com mais de 150kg de pasta base no RS
DOURADOS
Servidores bloqueiam Guaicurus em protesto por melhor educação pública