Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020
(67) 99659-5905

Governo de MS leiloa 206 terrenos nesta quarta-feira

02 agosto 2006 - 07h15

O governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Estado de Gestão Pública (Seges), realiza hoje, a partir das 9 horas, no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo, na Capital, o leilão público de 206 terrenos localizados em 29 municípios de Mato Grosso do Sul. Os imóveis, adjudicados por execução fiscal, estão descritos com os dados principais na edição de 6 de julho do Diário Oficial do Estado. O leilão será por meio da modalidade de maior lance, permitindo a participação de pessoas físicas e jurídicas, desde que anteriormente credenciadas para a licitação. O credenciamento poderá ser feito através do preenchimento de um termo, cujo modelo consta no edital do processo. O termo de credenciamento deverá ser entregue e analisado pela comissão organizadora antes do início do leilão. Não podem participar do leilão integrantes de qualquer setor da administração direta, autárquica ou fundacional, bem como integrantes da Comissão de Licitação. Também estão impedidos de participar da licitação pessoas físicas ou jurídicas que estejam cumprindo penalidades de suspenção temporária pela administração ou que sejam consideradas inidôneas em qualquer setor de governo. As propostas impedidas poderão ser desclassificadas em qualquer fase do processo licitatório. Os lotes, avaliados por técnicos do governo, variam de R$ 900,00 a R$ 106 mil. Entre os imóveis há um terreno em Campo Grande, no bairro Carandá Bosque, avaliado em R$ 45 mil. É o mais caro da Capital. No momento da licitação serão apresentados laudos referentes à situação do imóvel, como detalhamento de dívidas de impostos (se houver) e suas condições físicas. Serão admitidas propostas para pagamento à vista durante a licitação ou no arremate. Os lances serão ofertados verbalmente, respeitando o valor mínimo estabelecido. Nesse caso, o vencedor paga 5% do valor definido pelo imóvel no ato, a título de sinal, e 50% em 48 horas. O saldo restante deverá ser quitado em 10 dias úteis, devendo ser recolhido ao Tesouro do Estado.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATO GROSSO DO SUL
Governo deposita salários de servidores nesta quinta-feira
ECONOMIA
Após debate presencial nos EUA, dólar cai e fecha cotado a R$ 5,61
CAMPO GRANDE
Plano de saúde deve ressarcir segurada por despesas médico-hospitalares
PANTANAL
Com controle do fogo no Amolar, combate aos focos ocorre na fronteira com a Bolívia
ECONOMIA
Guedes diz que Brasil “volta aos trilhos” com criação de empregos
REGIÃO
Técnico agrícola é flagrado com veículo “recheado” de cigarros contrabandeados
SAÚDE
Mortes e casos graves após cirurgias plásticas na fronteira geram denúncia no MP de Dourados
CAGED
Dourados volta a crescer na geração de emprego e acumula saldo superior a 500 novas vagas
SANEAMENTO E LOGÍSTICA
Governador vem a Dourados na sexta lançar e entregar obras
BRASIL
Falta de acordo cancela sessão do Congresso

Mais Lidas

REGIÃO
Homem que disse ter encontrado mulher morta volta atrás e confessa feminicídio
LAGUNA CARAPÃ
Homem sente falta de esposa, vai procurar e a encontra morta em poço
DOURADOS
Disputa pela prefeitura tem dois milionários e total de bens chega a R$ 13 milhões
CAPITAN BADO
Ataque de pistoleiros a veículo deixa dois mortos na fronteira