Menu
Busca quarta, 26 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Funai alerta sobre os riscos de confronto armado em Japorã

07 janeiro 2004 - 09h38

O Administrador Regional da Funai em Amambai, Willian Rodrigues, alertou, durante à tarde de ontem, sobre os riscos de confrontos armados entre fazendeiros e indígenas na região de Japorã.Segundo Willian, a Funai teria recebido informações que grupos de fazendeiros, descontentes com a onda de invasões de fazendas, estariam se preparando para empregar a força para evitar a invasão de novas propriedades na região da Aldeia Porto Lindo, onde os indígenas já estão ocupando pelo menos quatro propriedades rurais e ameaçam invadir novas fazendas a qualquer momento.“O clima está muito tenso e os riscos de um confronto armado entre fazendeiros e indígenas está eminente”, disse  Willian, ao informar que as informações dão conta que alguns indígenas estariam de posse de armas de fogo e prontos para reagir mediante um avanço dos proprietários rurais. Segundo Willian até a Polícia Federal estaria procurando não se envolver diretamente no caso, ao relatar que só atuará de forma mais intensa nas negociações com os indígenas caso houver determinação judicial. “A situação saiu do meu controle. Já informei a direção da Funai em Brasília sobre a situação e pedi que mandassem alguém para cá, com o máximo de urgência, para tentar buscar uma saída para o problema antes que uma tragédia aconteça”, disse o Administrador Regional.Pelo menos três confrontos entre fazendeiros e indígenas, durante invasões de propriedades, já foram registrados no conesul do Estado nos últimos tempos. Em 2000 cerca de 60 famílias indígenas foram expulsas, à força, sob miras de arma de fogo, por fazendeiros na região denominada “Sombrerito” no município de Sete Quedas. Em Amambai, após uma ocupação na região denominada “Cajary”, às margens da Rodovia MS 156, trecho que liga Amambai a Tacuru, a 25 quilômetros de Amambai, um grupo de cerca de 70 indígenas da etnia Guarani Caiowá, foram expulsos à bala, durante uma nova tentativa de invasão da área e o confronto resultou na morte de um silvícola. Segundo a Funai o caso mais recente envolvendo confronto entre fazendeiros e indígenas na região, aconteceu no ano passado, na localidade denominada “Mabaracaí” em Iguatemi, quando cerca de 60 indígenas teriam tentado ocupar uma propriedade rural e teriam sido retirados sob mira de armas de fogo pelos fazendeiros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COPA DO BRASIL
Águia Negra treina em São Paulo para jogo contra Ferroviária
CAMPO GRANDE
Escola da zona rural é beneficiada com o parque feito em presídio
LITERATURA
Há 75 anos, morria Mário de Andrade, um dos maiores escritores do país
ESPORTES
Ciclista de MS conquista duas medalhas em competição nacional
ESTÁGIO
Acadêmicos do Vale Universidade podem cumprir horas nos finais de semana
DOURADOS
‘Confusão’ em Carnaval na praça gera discussões sobre uso dos espaços públicos
CRIME AMBIENTAL
Homem é autuado em 12 mil por falta de conservação de solo
CRISE
Com mais 23 assassinatos, mortes no Ceará chegam a 170
'PURO ÓDIO'
Liderança do PCC em Campo Grande é morto por dupla
REGIÃO
PMA paralisa atividade em carvoaria ilegal e autua proprietária

Mais Lidas

DOURADOS
Ex-prefeito de Amambai não resiste e morre no Hospital do Coração
MULTIDÃO
Carnaval na praça central de Dourados termina em ‘confusão e sujeira’
ATENTADO
Aeronave pousa em Dourados e fica a disposição de Lanzarini
DOURADOS
Mulher tenta sair de mercado com quase R$ 700 em compras sem pagar