Menu
Busca terça, 19 de junho de 2018
(67) 9860-3221

Fórum vai discutir tarifas no transporte intermunicipal

08 dezembro 2003 - 10h06

Representantes de 10 estados brasileiros estarão em Campo Grande nos próximos dias 11 e 12 (quinta e sexta-feira) para discutir a política tarifária no transporte rodoviário de passageiros, em evento coordenado pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (Agepan). É o 3º Fórum Nacional de Transporte Intermunicipal de Passageiros, promovido pela ABAR- Associação Brasileira de Agências de Regulação. A presidente da ABAR, Maria Augusta Feldman, que também chefia a agência do Rio Grande do Sul, participa do evento. As outras agências reguladoras que estarão presentes são dos estados de Mato grosso, São Paulo, Goiás, Ceará, Alagoas, Bahia, Pará e Amazonas, além de representantes da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) e do Tribunal de Contas da União. O Fórum acontecerá no Novotel e terá a seguinte programação: 11 de dezembro

Deixe seu Comentário

Leia Também

PALESTRA
Na Capital, médico René Mendes vai detalhar Saúde e Segurança do Trabalhador
FUTEBOL
Japão vence Colômbia na abertura do Grupo H da Copa
BATAYPORÃ
Casal é preso por tráfico de drogas próximo a escola
MANIFESTAÇÃO
Servidores da educação manifestam por reajuste
TRAGÉDIA
Vítimas fatais de acidente na BR-262 são identificadas
EDUCAÇÃO
Sesi firma parceria com empresa canadense para projetos inovadores em educação e SST
ASSEMBLEIA
Parlamentares analisam três projetos nesta terça-feira
DE MOTO
Homem perde o controle da direção, cai e acaba morrendo
Acidente foi no Cruzamento das Ruas Jacutinga com a Serra das Araras, em Campo Grande
DOURADOS
Homem ameaça “furar” mulher com faca para roubar celular
LAVA JATO
STF julga hoje ação penal contra Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo

Mais Lidas

PARANHOS
Testemunha de atentado a prefeito é executada
SOLIDARIEDADE
Douradense busca ajuda para conseguir manter a família
DOURADOS
Polícia fecha boca de fumo e prende homem no Clímax
PARANHOS
Calote em venda de fazenda teria motivado atentado a prefeito