Menu
Busca sábado, 29 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Fórum Social Mundial deve reunir 100 mil pessoas em Porto Alegre

26 janeiro 2005 - 17h33

A capital gaúcha respira o clima do V Fórum Social Mundial (FSM) que deve reunir, neste ano, cem mil pessoas às margens do rio Guaíba. Os hotéis da cidade estão lotados e muitos participantes do FSM têm que recorrer a hospedagens familiares, motéis e pousadas para garantir a participação no evento. O Acampamento da Juventude, montado no coração do Fórum Social Mundial, já contabiliza dez mil jovens acampados, das mais diferentes nacionalidades e regiões brasileiras. Os estudantes Fabio Souza e Valéria Nascimento enfrentaram a distância entre Sergipe e Porto Alegre para participar do Fórum. Valéria levou dois dias para chegar de ônibus à capital gaúcha, enquanto a viagem de Fábio durou seis dias

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Filha reconhece mulher de 34 anos que morreu ao bater em poste
UEMS
Abertas inscrições para o XI Seminário de Extensão Universitária
CRIME AMBIENTAL
Polícia apreende arma, munições, fardas camufladas e carne suspeita
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
Bolsonaro vai a Montevidéu para posse do novo presidente do Uruguai
SANEAMENTO
Obras da rede de esgoto de Batayporã estão em fase de conclusão
JUDICIÁRIO
STF vai julgar se punição a quem recusa bafômetro é constitucional
DIÁRIO OFICIAL
Relação de candidatos para docente de curso para policiais é divulgado
MEIO AMBIENTE
PMA divulga Cartilha do Pescador 2020 com as novas regras para pesca
ITINERANTE
Carreta da Justiça atende Corguinho e Rochedo na próxima semana
SÃO CONRADO
Identificado homem morto a pauladas e polícia busca suspeito

Mais Lidas

PARQUE DO LAGO
Ladrões usam carro para estourar porta de mercado e fogem com cofre; veja vídeo
CORONEL PONCIANO
Dupla é presa com 400 mil dólares em Dourados e polícia investiga negociação por drogas
DOURADOS
Juiz manda transferir ex-secretário para presídio federal após flagrante de celular
JARDIM ÁGUA BOA
Cofre furtado de mercado é encontrado em obra; ladrões levaram mais de R$ 3 mil