Menu
Busca domingo, 26 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

Fórum debate Educação de Jovens e Adultos a partir de hoje

03 agosto 2006 - 07h31

Começou hoje, no teatro Prosa do Sesc Horto, em Campo Grande, o III Encontro Estadual do Fórum de Educação de Jovens e Adultos de Mato Grosso do Sul (Feja-MS). O evento deve reunir, até sábado, cerca de 300 pessoas com objetivo de promover a aproximação e cooperação dos diversos segmentos sociais que oferecem ou se beneficiam dessa modalidade de ensino no Estado, na discussão de soluções, caminhos e estudos no que se refere tanto à metodologia pedagógica quanto à formação de professores na modalidade de ensino a jovens e adultos.Criado em junho de 2004, o Feja-MS é uma associação civil composta por 32 instituições, entre elas, universidades, sistemas, sindicatos, movimentos sociais, conselhos municipais e estaduais de Educação, secretarias municipais de Educação e a Secretaria de Estado de Educação(SED).Nestes três dias de encontro serão discutidos temas como os desafios e perspectivas da EJA (Educação de Jovens e Adultos), os recursos financeiros disponíveis, tanto pelo governo estadual como federal, e também, os resultados e conquistas da modalidade de ensino na perspectiva de promover a escolarização a todo o Estado. Entre os palestrantes estão o professor emérito da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Carlos Roberto Jamil Cury, o representante da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad) do Ministério da Educação (MEC), professor doutor Timothy Ireland, e a doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Vera Massagão Ribeiro.A coordenadora de Políticas Específicas em Educação da SED, Terezinha Zandavalli de Figueiredo, fará uma exposição sobre o desenvolvimento da EJA em Mato Grosso do Sul. “É importante destacar que a procura crescente na EJA é resultado de investimentos do governo na Educação, fazendo com que as pessoas retornem à sala de aula e permaneçam." De acordo com Terezinha, como há o atendimento de comunidades específicas no Estado, a metodologia de ensino é diferenciada, respeitando a cultura e a língua, no caso das comunidades indígenas. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Mourão inaugura estátua de D. Pedro I em São Paulo
CRIME AMBIENTAL
Paulistano é multado em R$ 21 mil por derrubar mata atlântica em MS
Grupo de Trabalho
Reunião discute combate ao feminicídio em Mato Grosso do Sul
BRASIL
Grupos de estudantes podem agendar visitas às sessões plenárias e das Turmas do STF
ESTADO
MEC aprova 1ª Residência Multiprofissional em Saúde da Família da UEMS
BRASIL
Chuvas em Minas Gerais já fizeram 7 mortos
CONTRABANDO
Casal é preso com mais de R$ 400 mil em relógios e celulares
POLÍTICA INTERNACIONAL
Brasil e Índia assinam acordos em tecnologia, energia e segurança
CAPITAL
Homem é atacado por pitbull em praça quando brincava com os filhos
TRÁFICO DE DROGAS
Cocaína apreendida em Ponta Porã seria levada para Brasília

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Pai e filha moradores de Dourados morrem em acidente no Paraná
DOAÇÃO
Órgãos captados em Dourados vão salvar vidas em três Estados
TRÁFICO
‘Espaço de lazer’ em Dourados era usado para guardar drogas e abrigar fugitivos
DOURADOS
Assassinato na Vila Rosa aconteceu por ciúmes durante manutenção em porta