Menu
Busca segunda, 23 de abril de 2018
(67) 9860-3221
SENAI CURSO TÉCNICO

Final do Mundial sub-20 opõe técnicos que admiram rivais

18 dezembro 2003 - 12h13

A final do Campeonato Mundial sub-20, nesta sexta-feira, às 14h45, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, entre Brasil e Espanha, opõe dois técnicos que têm identificação com o país adversário.No comando da seleção brasileira, está Marcos Paquetá, que é descendente de espanhóis, enquanto o treinador da equipe espanhola, José Armando Ufarte, viveu 11 anos no Brasil e é casado com uma brasileira."Gosto do futebol espanhol. Minha família é toda de origem espanhola, de Sevilha. Meu pai nasceu no Brasil, mas meus avós e tios nasceram lá", disse Paquetá, que busca o segundo título neste ano.Em agosto, ele levou o Brasil ao título do Mundial sub-17, na Finlândia, ao ganhar justamente da Espanha (1 a 0), na decisão. Paquetá pode ser o primeiro técnico a vencer duas competições da Fifa no mesmo ano.O técnico espanhol também tem identicação com seu rival desta sexta-feira. Em 1953, seus pais vieram morar no Rio de Janeiro. Na época, Ufarte tinha 12 anos e permaneceu no país por 11 anos, tendo, inclusive, jogado pelo Flamengo e Corinthians (uma temporada).Em 1964, Ufarte foi campeão Carioca pelo Flamengo, mas, em seguida, acabou contratado pelo Atlético de Madrid. No seu país de origem, ganhou três Nacionais e duas Copas do Rei, todos pelo time madrileno."Tenho grandes recordações do Brasil. Fui campeão com o Flamengo. Tenho muitos amigos e sou casado com uma brasileira", disse Ufarte, que jogava de ponta-direita e encerrou a carreira no Racing Santander.O técnico espanhol chegou a disputar uma partida pela seleção carioca. "Joguei apenas uma vez, pois a concorrência era grande", disse Ufarte, ao recordar que atuava na mesma posição de Garrincha."Na época, na seleção do Rio, estava Garrincha, o melhor jogador do mundo", afirmou Ufarte, que considera o ex-atacante brasileiro o melhor jogador da história das Copas do Mundo.Ele, no entanto, nunca pensou em jogar pela seleção brasileira. "Meus pais queriam voltar à Espanha, e eu queria jogar pela seleção do meu país", afirmou Ufarte, que atuou 17 vezes pela seleção espanhola.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEGURANÇA PÚBLICA
Secretário fala de ações do Estado para reforçar a segurança na fronteira
UMA SEMANA
Mais de 12 mi de contribuintes ainda não declararam o Imposto de Renda
ESPORTES
Definidas as escolas campeãs no futsal, voleibol e basquetebol
JUSTIÇA
Integrante do PCC que matou por vingança continuará preso
Réu organizou julgamento por videoconferência entre criminosos
CAPACITAÇÃO
PMA e Marinha Brasil organizam curso para policiais, bombeiros e funcionários da área ambiental
POLÍTICA
Marun se esquiva sobre sucessão estadual e garante não disputar eleição
EDUCAÇÃO
Dourados recebe Fórum Nacional de Pró-Reitores de Graduação
GERAL
Longen e presidentes de sindicatos industriais debatem sustentabilidade sindical
BRASIL
Mercado reduz pela quarta vez a projeção de crescimento da economia
COMUNICADO
Pelo menos 12 bairros devem ficar sem água em Dourados
Comunicado é da Sanesul

Mais Lidas

BR-163
Homem é preso com carro de luxo comprado pelo “Finanzinho”
JARDIM RASSELEN
Após furtar produtos de atacadista homem é detido por populares
TRÁFICO
Polícia Militar apreende 1,2 tonelada de maconha em Caarapó
MARACAJU
Homem com várias passagens pela polícia é encontrado degolado