Menu
Busca terça, 07 de julho de 2020
(67) 99659-5905

Fiems reúne amanhã integrantes de missão empresarial

16 maio 2011 - 08h26

No âmbito do Programa Pró-Chile, o CIN (Centro Internacional de Negócios) da Fiems realiza, nesta terça-feira (17/05), das 8 às 9 horas, na nova sede do IEL em Campo Grande, uma reunião de alinhamento da missão empresarial ao 2º Encontro Empresarial de Iquique, no Chile, que será promovido de 25 a 27 de maio. De acordo com Fábio Fonseca, coordenador do CIN da Fiems, a reunião terá a presença dos 13 empresários inscritos para a missão empresarial e, na oportunidade, serão tratados a programação oficial do evento, os setores confirmados que participarão da roda de negócios, o formato e horários da roda de negócios, a agenda das empresas brasileiras e a logística de viagem.

Fábio Fonseca destaca que, além da rodada de negócios, o 2º Encontro Empresarial de Iquique terá ainda reuniões bilaterais entre empresas chinesas, chilenas, bolivianas, brasileiras, argentinas e paraguaias, seminários para detalhar as perspectivas econômicas, normas fitossanitárias, procedimentos de ingresso de mercadorias no Chile e sistema de operação da zona franca da região e visitas de negócios aos portos da região. “A região de Iquique está posicionada estrategicamente, sendo porta de entrada e saída para o Peru, Paraguai, norte da Argentina, Bolívia, sul do Brasil e continente asiático, além de oferece inúmeros subsídios na contratação de mão-de-obra e na compra de bens de capital”, disse.

Portos chilenos

Ele ainda reforça as vantagens para os empresários sul-mato-grossenses do uso dos portos chilenos para importação e exportação de produtos para o mercado asiático. “A utilização dessa rota reduziria em até 7 mil quilômetros a distância até o mercado asiático, além de diminuir em até 5% o valor do frete pago atualmente pela produção industrial do Estado destinada a esse mercado na comparação com o uso dos portos do Oceano Atlântico”, reforçou.

Hoje, segundo o coordenador do CIN da Fiems, todos os segmentos do setor industrial do Estado poderiam ser beneficiados com o uso dos portos chilenos, entre eles, o de alimentos, de metalmecânica, de celulose e papel, de soja e derivados, de carne e seus subprodutos. “Os governos da Bolívia, Chile, Argentina e Paraguai têm unido esforços para a criação de infra-estrutura necessária para as exportações via corredor bioceânico”, pontuou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Taxas de condomínio e IPTU são devidas até data de distrato do negócio
MATO GROSSO DO SUL
Com incêndio se propagando no Pantanal, tempo seco será crítico em MS até setembro
DOURADOS
Classificados em processo seletivo da Educação são convocados
PANDEMIA
Com sintomas, Bolsonaro diz que testou positivo para coronavírus
PANDEMIA
Com exames represados, Dourados tem mais 75 confirmações do novo coronavírus
PANDEMIA
MS confirma mais 434 novos casos de coronavírus e soma 128 óbitos
DOURADOS
Funsaud suspende visitas e acompanhantes aos pacientes do Hospital da Vida
DOURADOS
Procon diz que supermercados e bancos têm cumprido normas de prevenção ao novo coronavírus
PONTO CEGO
Operação do Gaeco mira facção e cumpre 40 mandados de prisão em quatro cidades
BATAGUASSU
Homem é flagrado transportando drogas na BR-267

Mais Lidas

DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
DOURADOS
Acusado de matar secretário em Dourados acaba preso em barreira sanitária
DOURADOS
Carro que atingiu ciclista pega fogo após bater em árvore ao lado de Avenida
DOURADOS
Adolescente pilota moto embriagado e tio morre após queda na Coronel Ponciano