Menu
Busca sábado, 25 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Fiems reúne amanhã integrantes de missão empresarial

16 maio 2011 - 08h26

No âmbito do Programa Pró-Chile, o CIN (Centro Internacional de Negócios) da Fiems realiza, nesta terça-feira (17/05), das 8 às 9 horas, na nova sede do IEL em Campo Grande, uma reunião de alinhamento da missão empresarial ao 2º Encontro Empresarial de Iquique, no Chile, que será promovido de 25 a 27 de maio. De acordo com Fábio Fonseca, coordenador do CIN da Fiems, a reunião terá a presença dos 13 empresários inscritos para a missão empresarial e, na oportunidade, serão tratados a programação oficial do evento, os setores confirmados que participarão da roda de negócios, o formato e horários da roda de negócios, a agenda das empresas brasileiras e a logística de viagem.

Fábio Fonseca destaca que, além da rodada de negócios, o 2º Encontro Empresarial de Iquique terá ainda reuniões bilaterais entre empresas chinesas, chilenas, bolivianas, brasileiras, argentinas e paraguaias, seminários para detalhar as perspectivas econômicas, normas fitossanitárias, procedimentos de ingresso de mercadorias no Chile e sistema de operação da zona franca da região e visitas de negócios aos portos da região. “A região de Iquique está posicionada estrategicamente, sendo porta de entrada e saída para o Peru, Paraguai, norte da Argentina, Bolívia, sul do Brasil e continente asiático, além de oferece inúmeros subsídios na contratação de mão-de-obra e na compra de bens de capital”, disse.

Portos chilenos

Ele ainda reforça as vantagens para os empresários sul-mato-grossenses do uso dos portos chilenos para importação e exportação de produtos para o mercado asiático. “A utilização dessa rota reduziria em até 7 mil quilômetros a distância até o mercado asiático, além de diminuir em até 5% o valor do frete pago atualmente pela produção industrial do Estado destinada a esse mercado na comparação com o uso dos portos do Oceano Atlântico”, reforçou.

Hoje, segundo o coordenador do CIN da Fiems, todos os segmentos do setor industrial do Estado poderiam ser beneficiados com o uso dos portos chilenos, entre eles, o de alimentos, de metalmecânica, de celulose e papel, de soja e derivados, de carne e seus subprodutos. “Os governos da Bolívia, Chile, Argentina e Paraguai têm unido esforços para a criação de infra-estrutura necessária para as exportações via corredor bioceânico”, pontuou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Débora Nascimento beija mulher e diz: “Tô solteira mesmo”
CAPITAL
Estelionatário se passa por funcionário de banco e mulher perde R$ 17 mil
DOURADOS
Continuam abertas as inscrições para eleição de conselheiros tutelares
DOMINGO
Para teste físico de concurso, Parque dos Poderes será interditado
DOURADOS
Doadores de “sábado” no Hemocentro falam sobre mais tranquilidade para o gesto de solidariedade
ESPIRITUALIDADE
Congresso Holístico Internacional começa neste sábado em Bonito
ITAQUIRAÍ
Homem é assassinado a golpes de machado enquanto dormia
VELOCIDADE
Lewis Hamilton garante a pole para o GP de Mônaco de Fórmula 1
REITOR
Justiça Federal cassa liminar e lista tríplice da UFGD volta a valer
HOJE
Acadêmicos participam de amistoso de Futebol Suiço na Aldeia Jaguapiru

Mais Lidas

APÓS INVESTIGAÇÃO
Polícia conclui que atentado registrado por vereadora foi acidente de trânsito
VILA CACHOEIRINHA
“Boca” é fechada, mulher é presa e diz traficar pelo baixo valor do salário mínimo
TRÁFICO
Motorhome com destino a São Paulo é apreendido com mais de 4 toneladas de maconha
MS-156
Dupla é presa pela PF com pistolas entre Dourados e Itaporã