Menu
Busca sexta, 20 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Família de Celso Daniel diz que PT mentiu

06 dezembro 2003 - 17h57

O engenheiro Bruno José Daniel Filho, irmão mais novo do prefeito de Santo André, Celso Daniel, acusou o PT e a polícia paulista de serem omissos e criarem obstáculos às investigações do assassinato. Neste sábado, a família comunicou que pedirá à Justiça, na semana que vem, que o processo sobre o caso deixe de correr em segredo de Justiça. Segundo ele, os parentes querem ter acesso às informações e têm convicção da existência de uma falsa história em torno do crime. O presidente nacional do PT, José Genoino, disse lamentar que Bruno Daniel Filho "se preocupe mais em atacar o partido do que defender a memória do irmão".Segundo Bruno Daniel, o único membro do PT envolvido no episódio e que ajudou a família foi o vice-prefeito Hélio Bicudo.- Quem presenciou a necrópsia mentiu para nós - afirmou ele, citando dos deputados Jamil Murad (PC do B-SP) e Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP).José Genoino disse que confia plenamente no trabalho de Greenhalgh, escalado pelo partido para acompanhar as investigações sobre o assassinato, em janeiro do ano passado. - As acusações de Bruno Daniel de que o partido mentiu para a família sobre o assassinato são improcedentes. O PT não teme as investigações e lamenta que ele se preocupe mais em atacar o PT do que defender a memória de Celso Daniel - disse Genoíno.O deputado Jamil Murad (PC do B) também rebateu as acusações.  - O senhor Bruno é um irresponsável, pois acusa e levanta calúnia contra quem tem 61 anos e décadas de trabalho em defesa do povo - afirmou.Murad disse que vai tomar as providências contra Bruno Daniel Filho, pois a calúnia é um crime, e pediu que os amigos de Celso Daniel sejam respeitados. Murad disse que, por ser médico, acompanhou a necrópsia do corpo a pedido da própria família de Celso Daniel, para evitar que algo pudesse ser encoberto.- Tudo que vi descrevi para a família. Não posso declarar aquilo que não vi - disse ele, acrescentando que Celso Daniel tinha hematoma na cabeça, entre o couro cabeludo e crânio, e tinha hematomas em membros superiores, além de sinais de fratura do maxilar causada por projétil.- Não sei porque ele quer nos envolver, dizer que mentimos. Acho estranho que ele ataque sempre o PT, a impressão é que ele está a serviço de uma outra causa - afirmou.Murad comparou a morte de Celso Daniel à do presidente dos Estados Unidos Robert Kennedy, dizendo que no caso do presidente americano a família sempre levanta dúvidas a respeito da morte.Para o engenheiro Burno Daniel, a morte do irmão não ocorreu como foi apurado no primeiro inquérito. Com base neste inquérito, o assassinato de Celso Daniel, ocorrido em janeiro de 2002, teria sido um crime comum, um seqüestro seguido de morte. A família não acredita que Celso Daniel tenha sido levado para algum cativeiro.Nesta sexta-feira, o Ministério Público denunciou Sérgio Gomes da Silva, o Sombra, amigo de Celso Daniel, como mandante do crime. Ele estava junto com o prefeito no momento do suposto seqüestro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ELEIÇÕES 2018
PDT lança candidatura de Ciro Gomes a presidente
ELEIÇÕES 2018
PDT "puxa fila" e PSDB e MDB finalizam convenções entre quem deve disputar o governo em MS
PROMOÇÃO
Sorteio da campanha Festival de Prêmios Abevê será amanhã
CAPITAL
Funcionário esfaqueia patrão, mulher e criança de 11 anos
CAMPO GRANDE
Idosa morre ao ser atropelada por motociclista sem CNH
APARECIDA DO TABOADO
Grupo é preso pescando com redes ilegais e tem barco, motor e pescado apreendidos
BRASIL
Regras de IOF sobre empréstimos são atualizadas pela Receita
NOVELA
Resumo de 'Segundo Sol' da semana de 23 a 28 de julho
LAMA ASFÁLTICA
PF diz que prisão foi baseada em novas provas contra Puccinelli
POLÍTICA
PSC muda planos e procurador pode disputar governo de MS

Mais Lidas

DOURADOS
Ladrões levaram mais de R$ 1,5 mil em assalto a padaria
DOURADOS
Polícia prende trio acusado de assaltar padaria no III Plano
OPERAÇÃO ECHELON
Facção tem "casa de apoio" para presos em MS
MS-156
Traficantes abandonam caminhonete com mais de 1t de maconha