Menu
Busca sexta, 22 de novembro de 2019
(67) 9860-3221

Família de Celso Daniel diz que PT mentiu

06 dezembro 2003 - 17h57

O engenheiro Bruno José Daniel Filho, irmão mais novo do prefeito de Santo André, Celso Daniel, acusou o PT e a polícia paulista de serem omissos e criarem obstáculos às investigações do assassinato. Neste sábado, a família comunicou que pedirá à Justiça, na semana que vem, que o processo sobre o caso deixe de correr em segredo de Justiça. Segundo ele, os parentes querem ter acesso às informações e têm convicção da existência de uma falsa história em torno do crime. O presidente nacional do PT, José Genoino, disse lamentar que Bruno Daniel Filho "se preocupe mais em atacar o partido do que defender a memória do irmão".Segundo Bruno Daniel, o único membro do PT envolvido no episódio e que ajudou a família foi o vice-prefeito Hélio Bicudo.- Quem presenciou a necrópsia mentiu para nós - afirmou ele, citando dos deputados Jamil Murad (PC do B-SP) e Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP).José Genoino disse que confia plenamente no trabalho de Greenhalgh, escalado pelo partido para acompanhar as investigações sobre o assassinato, em janeiro do ano passado. - As acusações de Bruno Daniel de que o partido mentiu para a família sobre o assassinato são improcedentes. O PT não teme as investigações e lamenta que ele se preocupe mais em atacar o PT do que defender a memória de Celso Daniel - disse Genoíno.O deputado Jamil Murad (PC do B) também rebateu as acusações.  - O senhor Bruno é um irresponsável, pois acusa e levanta calúnia contra quem tem 61 anos e décadas de trabalho em defesa do povo - afirmou.Murad disse que vai tomar as providências contra Bruno Daniel Filho, pois a calúnia é um crime, e pediu que os amigos de Celso Daniel sejam respeitados. Murad disse que, por ser médico, acompanhou a necrópsia do corpo a pedido da própria família de Celso Daniel, para evitar que algo pudesse ser encoberto.- Tudo que vi descrevi para a família. Não posso declarar aquilo que não vi - disse ele, acrescentando que Celso Daniel tinha hematoma na cabeça, entre o couro cabeludo e crânio, e tinha hematomas em membros superiores, além de sinais de fratura do maxilar causada por projétil.- Não sei porque ele quer nos envolver, dizer que mentimos. Acho estranho que ele ataque sempre o PT, a impressão é que ele está a serviço de uma outra causa - afirmou.Murad comparou a morte de Celso Daniel à do presidente dos Estados Unidos Robert Kennedy, dizendo que no caso do presidente americano a família sempre levanta dúvidas a respeito da morte.Para o engenheiro Burno Daniel, a morte do irmão não ocorreu como foi apurado no primeiro inquérito. Com base neste inquérito, o assassinato de Celso Daniel, ocorrido em janeiro de 2002, teria sido um crime comum, um seqüestro seguido de morte. A família não acredita que Celso Daniel tenha sido levado para algum cativeiro.Nesta sexta-feira, o Ministério Público denunciou Sérgio Gomes da Silva, o Sombra, amigo de Celso Daniel, como mandante do crime. Ele estava junto com o prefeito no momento do suposto seqüestro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FRONTEIRA
Jovem é presa com mala recheada de maconha que seria entregue em SP
POLÍTICA
Avanço de PEC da 2ª instância na Câmara gera impasse com Senado
PONTA PORÃ
Identificado vendedor ambulante pernambucano executado na fronteira
UNIGRAN
Acadêmicos da Faculdade de Ciências Agrárias participam da 4ª Agrotec
SEU BOLSO
Nascidos em junho e julho sem conta na Caixa podem sacar FGTS
CAPITAL
Homem morre em hospital após ser esfaqueado pelo enteado
TEMPO
Sexta-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
NEGÓCIOS & CIA
Campanha Contador Parceiro!
PONTA PORÃ
Homem é executado a tiros em frente a aeroporto na fronteira
ECONOMIA
MS tem saldo de 19,7 mil contratações com carteira assinada em 2019

Mais Lidas

DOURADOS
Carro desgovernado faz 'strike' em motociclistas na avenida Indaiá; veja vídeo
ACIDENTE
Vídeo mostra momento em que helicóptero cai na fronteira; confira
FRONTEIRA
Helicóptero que retornava de operação cai em Pedro Juan Caballero
POLÍCIA
Após ter perdido olho em agressão, homem procura polícia para denunciar tentativa de homicídio no Flórida