Menu
Busca domingo, 18 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
CRISE FINANCEIRA

Evangélico volta a atrasar salários e enfermeiros ameaçam nova paralisação

08 julho 2015 - 17h30

O HE (Hospital Evangélico) atrasou novamente o salário dos funcionários. O vencimento referente ao mês de junho que deveria ter sido pago até o 5º dia útil de julho, ou seja, terça-feira (7), não foi realizado. Uma reunião para tratar deste assunto, entre a direção da unidade hospitalar e o Siems (Sindicato dos Trabalhadores em Enfermagem de Mato Grosso do Sul), está marcada para sexta-feira (10).

“O Hospital Evangélico vem praticando constante atraso na folha de pagamento. Ontem foi o 5º dia útil, então a partir de hoje já é atraso salarial. A gente tem marcada com eles uma reunião para saber qual a possibilidade de fazer o pagamento”, afirma o presidente do Siems, Lázaro Santana.

Segundo o presidente, a categoria fala em greve caso não receba os vencimentos. “O Hospital vai se manifestar [na reunião], caso digam que não tem dinheiro e não vão fazer o pagamento, nós não temos outra alternativa, vamos suspender as atividades”, destaca.

Esta não é a primeira vez que a categoria ameaça parar por atraso do HE em pagar os trabalhadores ([relembre aqui](http://www.douradosnews.com.br/dourados/enfermeiros-do-hospital-evangelico-voltam-a-ameacar-greve-por-falta-de-pagamento)). Segundo o Siems, pelo menos no caso dos enfermeiros, os profissionais têm recebido nos últimos meses com uma média de 15 a 20 dias depois da data limite.

A falta de pagamento também estaria atingindo outras áreas além da enfermagem. Segundo funcionários que entraram em contato com o Dourados News. A informação que receberam no hospital é de que a folha de junho será paga somente no mês de agosto.

A direção do HE conformou através da assessoria de comunicação que todos os funcionários estão sem receber os salários, mas que a estimativa é de quitação da folha até o dia 15 deste mês. Sobre a reunião com o Siems, o hospital disse que ainda não foi comunicado pelo Sindicato.

Questionado sobre o motivo para o atraso dos salários, o hospital informou que os problemas financeiros estão relacionados às “dificuldades pelas quais passa a Saúde brasileira”.

O HE é uma empresa particular contratada para prestar alguns serviços ao SUS (Sistema Único de Saúde) mediante contrato. O recurso é repassado pelo Ministério da Saúde à prefeitura que, por sua vez, repassa ao Evangélico.

O hospital está vivendo [crise financeira](http://www.douradosnews.com.br/dourados/crise-financeira-pode-fechar-o-he) intensa desde o ano passado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Comissão sobre Escola sem Partido faz nova tentativa de votar relatório
POLÍTICA
Em encontro com Maia e Bolsonaro, governadores defendem votação de projetos para enfrentar crise
ECONOMIA
União já pagou este ano R$ 3,5 bi em dívidas atrasadas dos estados
TRÊS LAGOAS
Homem cai em golpe ao tentar comprar carro na internet
MATO GROSSO DO SUL
Edital para inserção de jovens no mercado de trabalho está aberto até dezembro
Processo visa a seleção de entidades que possam atuar, em parceria com a SED, no acompanhamento de estudantes, matriculados no ensino médio, para a atuação profissional.
TV
Samantha Schmütz celebra papel dramático em 'Carcereiros': 'Porta para o público me ver de uma maneira diferente'
CAPITAL
Motorista sem CNH fura sinal, foge da polícia e acaba preso dentro de casa
BRASIL
Defensoria Pública pede à Justiça manutenção de regras do Mais Médicos
FAMOSA
Susana Vieira abre o jogo sobre luta contra a leucemia: “Perguntei ao médico quando vou morrer”
CAPITAL
Mais de 20 acidentes foram registrados nesta madrugada em Campo Grande

Mais Lidas

DOURADOS
Bandido armado faz arrastão do Flórida ao Centro durante a noite
DOURADOS
Dupla desobedece ordem de parada, é perseguida e acaba presa em flagrante por porte de arma
CAMPO GRANDE
Homem se joga do 9° andar de hotel luxuoso na Capital
NOVA ALVORADA DO SUL
Acidente entre dois veículos termina com dois feridos e BR-163 interditada