Menu
Busca quarta, 24 de julho de 2019
(67) 9860-3221
CRISE FINANCEIRA

Evangélico volta a atrasar salários e enfermeiros ameaçam nova paralisação

08 julho 2015 - 17h30

O HE (Hospital Evangélico) atrasou novamente o salário dos funcionários. O vencimento referente ao mês de junho que deveria ter sido pago até o 5º dia útil de julho, ou seja, terça-feira (7), não foi realizado. Uma reunião para tratar deste assunto, entre a direção da unidade hospitalar e o Siems (Sindicato dos Trabalhadores em Enfermagem de Mato Grosso do Sul), está marcada para sexta-feira (10).

“O Hospital Evangélico vem praticando constante atraso na folha de pagamento. Ontem foi o 5º dia útil, então a partir de hoje já é atraso salarial. A gente tem marcada com eles uma reunião para saber qual a possibilidade de fazer o pagamento”, afirma o presidente do Siems, Lázaro Santana.

Segundo o presidente, a categoria fala em greve caso não receba os vencimentos. “O Hospital vai se manifestar [na reunião], caso digam que não tem dinheiro e não vão fazer o pagamento, nós não temos outra alternativa, vamos suspender as atividades”, destaca.

Esta não é a primeira vez que a categoria ameaça parar por atraso do HE em pagar os trabalhadores ([relembre aqui](http://www.douradosnews.com.br/dourados/enfermeiros-do-hospital-evangelico-voltam-a-ameacar-greve-por-falta-de-pagamento)). Segundo o Siems, pelo menos no caso dos enfermeiros, os profissionais têm recebido nos últimos meses com uma média de 15 a 20 dias depois da data limite.

A falta de pagamento também estaria atingindo outras áreas além da enfermagem. Segundo funcionários que entraram em contato com o Dourados News. A informação que receberam no hospital é de que a folha de junho será paga somente no mês de agosto.

A direção do HE conformou através da assessoria de comunicação que todos os funcionários estão sem receber os salários, mas que a estimativa é de quitação da folha até o dia 15 deste mês. Sobre a reunião com o Siems, o hospital disse que ainda não foi comunicado pelo Sindicato.

Questionado sobre o motivo para o atraso dos salários, o hospital informou que os problemas financeiros estão relacionados às “dificuldades pelas quais passa a Saúde brasileira”.

O HE é uma empresa particular contratada para prestar alguns serviços ao SUS (Sistema Único de Saúde) mediante contrato. O recurso é repassado pelo Ministério da Saúde à prefeitura que, por sua vez, repassa ao Evangélico.

O hospital está vivendo [crise financeira](http://www.douradosnews.com.br/dourados/crise-financeira-pode-fechar-o-he) intensa desde o ano passado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Prima gata de Luísa Sonza chama atenção com fio-dental em praia
CAMPO GRANDE
Viúva de homem que morreu após explosão diz estar grávida e marido não sabia
CULTURA
20º Festival de Inverno de Bonito começa na proxima quinta-feira
PARANÁ
Ônibus escolar que saiu de MS é apreendido com uma tonelada de maconha
COSTA RICA
Família busca ajuda em quartel e bombeiro salva vida de criança sufocada
EDUCAÇÃO
UEMS abre inscrições para curso de Libras na unidade de Dourados
ECONOMIA
Guedes confirma liberação de R$ 42 bi de FGTS e PIS até o fim de 2020
IVINHEMA
Motociclista morre após ser atropelado por caminhão tipo baú
REVISÃO
Brasil revoga refúgio concedido a três paraguaios acusados de sequestro
EMPREGO
Itaú Unibanco e Itaú BBA abrem inscrições para programa de trainee

Mais Lidas

DOURADOS
Autor de sequestro e homicídio é encontrado morto na PED
POLÍCIA
Baleado no Flor de Liz afirma ter sido vítima de desacordo comercial
POLÍCIA
Mulher é presa por tráfico na Vila Cachoeirinha
ITAPORÃ
Carro com quase 1t de maconha colide contra cerca durante tentativa de fuga