Menu
Busca sexta, 17 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
INTERNACIONAL

Esposa de filho de Trump é levada a hospital após abrir carta com pó suspeito

13 fevereiro 2018 - 07h15Por Agência Brasil

A esposa de um dos filhos do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi levada nesta segunda-feira (12) a um hospital de Nova York para ser avaliada por um médico após abrir uma carta suspeita que tinha sido enviada para sua casa, informaram veículos de imprensa locais. A informação é da EFE.

A carta, dirigida a Donald Trump Jr., foi aberta pela sua mulher, Vanessa, e continha um pó branco sem identificação, segundo o canal ABC News. Tanto ela como outras duas pessoas foram descontaminadas pelos bombeiros no local e levadas a um hospital próximo, por precaução. Segundo veículos de imprensa locais, aparentemente todos passam bem.

Por enquanto, não há mais detalhes da situação, mas segundo a imprensa não há nenhuma indicação de que o envelope contivesse alguma substância perigosa ou agente biológico.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Caminhão invade contramão, bate em carro e mata motorista
CONSULTA VIRTUAL
Receita Federal lança aplicativo que permite consultar processos
JUSTIÇA
MPMS participa da edição 2018 do mutirão carcerário
ELEIÇÕES 2018
TSE publica registros e prazo para impugnar candidaturas é aberto
IMUNIZAÇÃO
A importância da vacinação
ARTE E CULTURA
Edição 2018 do Festival de Arte e Cultura do IFMS tem início na próxima semana
CULTURA
Orquestra UFGD apresenta clássicos da MPB na próxima terça
NOVA ANDRADINA
Homem é preso ao tentar incendiar casa com família dentro
BRASIL
Capes torna mais rígida avaliação de cursos de pós-graduação
ELEIÇÕES 2018
Dourados News traz "raio-x" das propostas de candidatos ao governo de MS

Mais Lidas

DOURADOS
Madrasta de criança morta é autuada por homicídio
DOURADOS
Além da madrasta, delegado autua o pai e ambos responderão pela morte de criança
DOURADOS
Criança de 1 ano teve trauma no tórax e laceração hepática
DOURADOS
Criança possuía lesões na cabeça e pescoço e polícia investiga o caso