Menu
Busca quarta, 18 de julho de 2018
(67) 9860-3221
CELEBRIDADE

Marta se torna embaixadora global da boa vontade da ONU Mulheres

12 julho 2018 - 13h35Por IstoÉ

A Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres anunciou nesta quinta-feira que a jogadora Marta se tornou embaixadora global da boa vontade da entidade. Conhecido como ONU Mulheres, o órgão é um braço da Organização das Nações Unidas (ONU).

“É uma honra me tornar uma embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres para mulheres e meninas no esporte. Estou totalmente comprometida em trabalhar para garantir que mulheres e meninas em todo o mundo tenham as mesmas oportunidades que homens e meninos têm para realizar seu potencial e eu sei, da minha experiência de vida, que o esporte é uma ferramenta fantástica para o empoderamento”, disse Marta ao site da entidade.

Diretora-executiva do órgão, Phumzile Mlambo-Ngcuka comemorou o “reforço”. “Marta é um modelo excepcional para mulheres e meninas em todo o mundo. Sua própria experiência de vida conta uma história poderosa do que pode ser alcançado com determinação, talento e coragem. O esporte é uma linguagem universal, que nos inspira e nos une, pois amplia nossos limites. Estamos ansiosas para trabalhar de perto com Marta para trazer o poder transformador do esporte para mais mulheres e meninas, e construir rapidamente a igualdade. Tenho o prazer de recebê-la na família da ONU Mulheres”, afirmou.

Eleita cinco vezes pela Fifa a melhor jogadora do mundo, Marta já havia desempenhado um papel na ONU. Em 2010, a brasileira passou a colaborar com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), criado para promover ações que visam erradicar a pobreza no mundo.

“Em todo o mundo, hoje, as mulheres demonstram que podem ter sucesso em papéis e posições antes mantidas para os homens. A participação das mulheres no esporte e na atividade física não é exceção. É por meio do esporte que mulheres e meninas podem desafiar normas socioculturais e estereótipos de gênero, aumentar sua autoestima, desenvolver habilidades de vida e liderança. Elas podem melhorar sua saúde, posse e compreensão de seus corpos, tomar consciência do que é violência e como evitá-la, procurar serviços disponíveis e desenvolver habilidades econômicas”, concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Dupla em Corsa branco teria executado homens em Sitioca
UAU
Maria Flor posa nua e abre o jogo sobre masturbação: “É muito libertador”
TRÊS LAGOAS
Por suspeita de traição, homem sequestra "amigo" e ameaça matá-lo
MELHORIAS
DNIT pode assumir obras da BR-163 não realizadas pela CCR MSVia
LAGUNA CARAPÃ
Prefeitura anuncia seleção para 96 vagas e salários de até R$ 12 mil
CORUMBÁ
Irmãos são presos em casa onde mantinham mulher aprisionada
ROMA
Brasileiro é denunciado por vandalismo ao gravar inicial no Coliseu
AMAMBAI
Condenado cumpre pena e solto passa a morar embaixo de carreta
TECNOLOGIA
INSS lança plataforma que permite acessar extrato pela Internet
UEMS
Mestrado em Ensino em Saúde abre inscrições para aluno especial

Mais Lidas

DUPLO HOMICÍDIO
Duas pessoas são assassinadas em Dourados
DOURADOS
Acusado de matar mecânico confessa assassinato de homem no Flórida
DUPLO HOMICÍDIO
Polícia identifica uma das vítimas de assassinato em Dourados
VIOLÊNCIA URBANA
Bandidos estouram caixa eletrônico de banco em Dourados