Menu
Busca domingo, 23 de setembro de 2018
(67) 9860-3221
CELEBRIDADE

Marta se torna embaixadora global da boa vontade da ONU Mulheres

12 julho 2018 - 13h35Por IstoÉ

A Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres anunciou nesta quinta-feira que a jogadora Marta se tornou embaixadora global da boa vontade da entidade. Conhecido como ONU Mulheres, o órgão é um braço da Organização das Nações Unidas (ONU).

“É uma honra me tornar uma embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres para mulheres e meninas no esporte. Estou totalmente comprometida em trabalhar para garantir que mulheres e meninas em todo o mundo tenham as mesmas oportunidades que homens e meninos têm para realizar seu potencial e eu sei, da minha experiência de vida, que o esporte é uma ferramenta fantástica para o empoderamento”, disse Marta ao site da entidade.

Diretora-executiva do órgão, Phumzile Mlambo-Ngcuka comemorou o “reforço”. “Marta é um modelo excepcional para mulheres e meninas em todo o mundo. Sua própria experiência de vida conta uma história poderosa do que pode ser alcançado com determinação, talento e coragem. O esporte é uma linguagem universal, que nos inspira e nos une, pois amplia nossos limites. Estamos ansiosas para trabalhar de perto com Marta para trazer o poder transformador do esporte para mais mulheres e meninas, e construir rapidamente a igualdade. Tenho o prazer de recebê-la na família da ONU Mulheres”, afirmou.

Eleita cinco vezes pela Fifa a melhor jogadora do mundo, Marta já havia desempenhado um papel na ONU. Em 2010, a brasileira passou a colaborar com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), criado para promover ações que visam erradicar a pobreza no mundo.

“Em todo o mundo, hoje, as mulheres demonstram que podem ter sucesso em papéis e posições antes mantidas para os homens. A participação das mulheres no esporte e na atividade física não é exceção. É por meio do esporte que mulheres e meninas podem desafiar normas socioculturais e estereótipos de gênero, aumentar sua autoestima, desenvolver habilidades de vida e liderança. Elas podem melhorar sua saúde, posse e compreensão de seus corpos, tomar consciência do que é violência e como evitá-la, procurar serviços disponíveis e desenvolver habilidades econômicas”, concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Mariana Rios amostra corpo sequinho de biquíni em dia de piscina
UFGD
Com mais de 1.200 trabalhos inscritos, Enepex começa terça-feira
FRONTEIRA
Polícia apreende mais de R$ 300 mil em eletrônicos em para-choque
ELEIÇÕES 2018
Campanha de Delcídio divulga Nota sobre impugnação de candidatura
CAMPO GRANDE
Mulher é presa com carregador e 20 chips nas partes intimas em presídio
TEMPO
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
MEIO AMBIENTE
Mineradora é autuada e fechada por extração ilegal de areia
ELEIÇÕES 2018
A partir de hoje, candidatos só podem ser presos em flagrante
CORUMBÁ
Cavalos em rodovia causam acidente e deixam duas pessoa mortas
EMPREGO
20 empresa estão com inscrições abertas para trainee; veja lista

Mais Lidas

DOURADOS
Jovem foi espancada até a morte no Pelicano
DOURADOS
Jovem é encontrada morta no Jardim Pelicano
OPERAÇÃO NEPSIS
Ação conjunta prende cinco Policiais Rodoviários Federais em MS
OPERAÇÃO NEPSIS
Ação cumpre mandados de prisão contra suspeitos de contrabando