Menu
Busca sábado, 24 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
CULTURA

Dourados promove exposição sobre a arte da capoeira na próxima semana

24 abril 2019 - 08h26Por Da redação

No período de 29 de abril a 5 de maio, a cidade de Dourados vai sediar uma exposição diferente com a sua segunda edição da Exposição Malungo de Capoeira. O evento, além da exposição de imagens e instrumentos da arte milenar da capoeira e de seus projetos sociais no município, vai contar também com apresentações de vários grupos, oriundos dos polos de formação cidadã e de resgate social desenvolvidos nos bairros populares da cidade.

O evento é coordenado pelo professor de capoeira Liandro Moreira, o Mestre Macaúba, que também preside o Instituto Malungo.

Conforme Macaúba, o principal objetivo é promover a divulgação do trabalho de resgate social desenvolvido em Dourados, tendo a capoeira como instrumento pedagógico e de inclusão. As apresentações fazem partre do processo de apremdizagem, já que as crianças e adolescenmtes mostram ao público o que aprenderam nos projetos sociais.

No período de uma semana, o shopping center também se transforma em sede do projeto, pois as aulas são ministradas dentro do shopping do centro comercial. As apresentações para o público são sempre no período da tarde e à noite,
Mestre Macaúba diz que a exposição é uma forma de dar visibilidade a arte e cultura da capoeira, bem como sua importância como instrumento de resgate social.

O evento ocorre entre 29 de abril e 5 de maio no shopping de Dourados. 

PROJETO MALUNGO

O efeito multiplicador do bem para a vida é desemvolvido em Dourados por intermédio do Instituto Malungo,  projeto de capoeira distribuído atualmente em cinco núcleos e envolve mais de 200 crianças e adolescentes em idade escolar. Malungo, que na tradução para o português significa companheiro/parceiro, está resgatanto vidas e formando para a cidadania na Associação de Cabos e Soldados da PM, no Centro Social Marista, na Creche André Luiz, Na Paróquia Nossa Senhorado Carmo e na Aldeia Jaguapiru.

O projeto de verdadeira transformação de vidas usa técnicas de envolvimento das crianças e adolescentes com a cultura e com a arte, focando ainda no fortalecimento de vínculos e na prioridade com o processo educacional. O projeto Malungo tem a colaboração de cinco instituições, mas ainda carece de apoio mais efetivo, tanto do poder público quanto do privado. "Nós usamos a capoeira de orma pedagógica, introduzindo fraternidade, cultura e educação para a inclusão", comenta Macaúba. Ele também destac o empenho e dedicação de pelo mmenso dois ultiplicadores di bem, que são a instutora Camila Rocha (Creche André Luis) e o Mestre Rapadura (Joquei Club).

Para saber mais sobre o projeto que está mudando a vida de centenas de crianças em Dourados e como contribuir para sua manutenção, os telefone de contato são (67)  9 9625-2672 (watts) e 67 - 9 9116-5379. O trabalho pode ser contemplado também na página do Instituto Malungo, no Facebook.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Fani Pacheco ousa em ensaio e faz post reflexivo: "Não perca seu Norte"
CAMPO GRANDE
Homem é preso após fazer gestante refém e ameaçar policiais
FUTEBOL DE BASE
Semifinais do Estadual Sub-17 começam neste fim de semana
NOVA ANDRADINA
Cinco são presos pela PM durante ações ostensivas
CLIMA
Especialista diz que MS terá chuva significativa apenas em setembro
CRIME AMBIENTAL
Usina é multada em mais de R$ 270 mil por incêndio em canavial
PREVENÇÃO
Sala integrada para controle e combate de incêndios é criada em MS
BRASIL
Encceja: candidatos com dificuldade de acesso podem ligar para 0800
BRASILEIRÃO
Bahia bate Galo em Minas na abertura da 16ª rodada
MOVIMENTO
Manifestantes vão à Praça Antônio João em ato contra queimadas

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tem dedo amputado após empilhadeira a atingir enquanto fazia compras
DOURADOS
VÍDEO: Guarda agride rapaz em abordagem na UPA e corregedoria abre inquérito para apuração
VALE QUANTO?
Peritos imobiliários avaliam Douradão para venda ou aluguel a pedido da prefeitura
VIOLÊNCIA
Bandidos encapuzados invadem casa no Santo André e agridem idoso a coronhadas