Menu
Busca terça, 15 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
SEGUNDO TEMPO

Brasil vai à final no revezamento 4x100m no Mundial de Atletismo

04 outubro 2019 - 19h50Por G1

O Brasil está na final do revezamento 4x100m masculino do Mundial de Doha. Campeões do Mundial de Revezamentos, em maio, em Yokohama, os brasileiros avançaram na segunda colocação da bateria eliminatória, com direito a novo recorde sul-americano: 37s90. A equipe do Brasil foi formada por Rodrigo Nascimento, Vitor Hugo dos Santos, Derick Silva e Paulo André. Com a classificação, o país encaminhou a vaga no 4x100m masculino dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Para carimbar o passaporte, a equipe precisa apenas completar a final, neste sábado, às 16h15. 

- Estamos muito felizes com essa classificação. E olha que não fizemos uma prova perfeita. Cometemos alguns erros que precisam ser consertados para a final. Acho que hoje o Brasil é respeitado nas provas de revezamento. Temos uma geração de velocistas muito boas - comentou Paulo André, que foi quem fechou o revezamento.

Se no masculino o ambiente era de euforia, no feminino o clima era exatamente o oposto. O quarteto formado por Bruna Jessica Farias, Vitória Rosa, Lorraine Martins e Rosângela Santos ficou em quarto na sua bateria com o tempo de 42s68, marca que garantia o país na final. No entanto, minutos após a realização da prova, a IAAF (Federação Internacional de Atletismo) desclassificou o Brasil por uma suposta invasão de raia de Bruna. As atletas não quiseram comentar sobre a desclassificação.

Nova vitória sobre os EUA

A classificação no revezamento 4x100m masculino representou a terceira vitória do Brasil sobre os Estados Unidos na prova em 2019. Os americanos, que competiram com Cristian Coleman, Justin Gatlin, Michael Rodgers e Cravon Gillespie fizeram o tempo de 38s03 e ficaram em terceiro, logo atrás do Brasil. Eles também passaram à final.

Quem venceu a bateria 1 da eliminatória foi a Grã-Bretanha, que fez 37s56. Na bateria 2, quem passou em primeiro foi a África do Sul, que fez 37s65. Os demais finalistas são: Japão (37s78), China (37s79), França (37s88), Holanda (37s91) e Canadá (37s91). O Brasil busca a sua terceira medalha em provas de revezamento de Mundiais. Antes o país foi bronze em Sevilha 1999 e prata em Paris 2003.

- Foi uma prova muito forte onde todos nós fizemos a nossa parte. Acho que isso só vem a premiar o grande trabalho que o Brasil vem fazendo nas provas de velocidade. Amanhã, com certeza, vamos brigar por medalha - disse Vitor Hugo.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Agronegócio
Antes de plantar, MS já vendeu 26% da safra de soja
ASSEMBLEIA
Deputados devem votar nove projetos na sessão ordinária desta terça-feira
DOURADOS
Com licitação suspensa pelo TCE, prefeitura prorroga contrato de limpeza pública por R$ 7 milhões
SAÚDE
Transtornos de Ansiedade
AUMENTO NOS VALORES
Nova cota para compras em free shops começa em 2020, diz presidente
TRÊS LAGOAS
Corpo de empresário é encontrado após mais de 48h de buscas
NEGÓCIOS & CIA
Conheça O Curso De Educação Física (Graduação Plena) Da Unip Polo Dourados-Ms
VILA UBIRATAN
Gangue rouba homem próximo a escola
DOURADOS
Secretário crê em reequilíbrio das contas públicas para pagar 13º em dezembro
IMUNIZAÇÃO
Iagro define calendário de vacinação contra febre aftosa em Mato Grosso do Sul

Mais Lidas

DOURADOS
Comandante da Guarda manda recolher modelos de espingardas que causaram morte de homem
CORUMBÁ
Corpos de trabalhadores mortos em fazenda são levados para Guia Lopes
DOURADOS
Homem é espancado por grupo no Centro durante roubo
PEDRO JUAN
Motorista de aplicativo é morto com 15 tiros na fronteira