Menu
Busca terça, 20 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
FUTEBOL

Brasil segura empate, vence nos pênaltis e vai à semi do Mundial Sub-20

14 junho 2015 - 08h10

O Brasil está na semifinal do Mundial Sub-20: após sofrer pressão e segurar um empate por 0 a 0 com Portugal no tempo regulamentar, a seleção venceu nos pênaltis por 3 a 1 e agora aguardam quem passar de Uzbequistão e Senegal para conhecer seu adversário na semifinal, que acontece na próxima quarta-feira, dia 17 de junho, a meia noite (de MS).

Para conseguir a classificação, o goleiro Jean conseguiu defender uma cavadinha no meio do gol de Guzzo, enquanto outros dois batedores lusos chutaram para fora.

Este foi o segundo jogo de mata-mata do time treinado por Rogério Micale e o segundo empate sem gols. Na fase anterior, a classificação veio com uma vitória por 5 a 4 nos pênaltis contra o Uruguai.

Apesar desta dificuldade de marcar gols na fase decisiva, na fase de grupos o Brasil teve o terceiro melhor ataque, com nove gols em três jogos. Tudo mudou com a lesão do atacante Judivan, que se machucou e está fora do torneio.

Fases do jogo: O jogo começou com as duas equipes buscando o gol, mas com dificuldade em criar chances muito claras. Aos poucos, os espaços foram aparecendo, os chutes foram saindo, mas a precisão dos atacantes deixou a desejar e os goleiros trabalharam menos do que o esperado.
Pelo lado brasileiro, o Danilo comandava as ações do meio-campo, marcando com precisão e encostando no ataque sempre que possível. Foi dele o gol brasileiro aos 21 minutos, completando de cabeça uma cobrança de escanteio. Porém, o árbitro alemão Felix Zwayer invalidou o lance, alegando uma falta brasileira, em um lance bastante contestado.

No segundo tempo, o técnico brasileiro tirou o centroavante João Carlos e colocou Andreas Pereira. Com isso, o Brasil ficou sem centroavante e os jogadores de ataque começaram a aparecer um pouco mais, especialmente Gabriel Jesus, que passou a ser muito acionado pelo lado direito do campo. Apesar do volume ofensivo, as chances claras de gol não apareciam.

Se o Brasil não conseguia criar, as oportunidades de Portugal também eram escassas até os 26 minutos, quando Gelson Martins chutou de fora da área, a bola desviou e acabou indo para fora. A partir deste lance, os portugueses foram com tudo para cima e aos 38 minutos André Silva fez ótimo lançamento para Rony Lopes, que, da entrada da pequena área, bateu cruzado e acertou a trave.

Aos 44, a defesa de Portugal lançou bola longa para Nuno Santos, completamente livre no campo de ataque. O atacante dominou a bola, mas o goleiro brasileiro Jean saiu da grande área e conseguiu afastar o perigo com um bicão e garantiu a prorrogação.

No tempo extra, Rony Lopes aproveitou-se de uma linha de impedimento e apareceu com muita velocidade totalmente sozinho na área e cabeceou para fora, com muito perigo. O Brasil se mostrava totalmente exausto fisicamente e com muitas dificuldades para articular um ataque qualificado. No último lance antes do terceiro intervalo, Gelson Martins arrancou livre, finalizou no canto e a bola foi para fora.

No período derradeiro do jogo Portugal seguiu desperdiçando oportunidades claríssimas e começou a dar algum espaço para Malcom, que entrou no segundo tempo e ainda tinha algum fôlego. Apesar da correria, o 0 a 0 prevaleceu.

Nos pênaltis Andreas Pereira, Danilo, Gabriel Jesus marcaram para o Brasil e Rony Lopes fez o de Portugal. O zagueiro Lucão mandou para fora, Jean defendeu a cavadinha no meio do gol do português Guzzo, André Silva e Nuno Santos chutaram para fora.

O melhor: Rony Lopes - O brasileiro naturalizado português deu muito trabalho para a defesa brasileira. Buscando jogo, toda vez que o jogador encontrou espaço levou perigo.

O pior: Jorge - O lateral esquerdo do Flamengo deu muito espaço para os ataques de Portugal. No segundo tempo, o jogador sentiu dores e foi substituído por Caju.

Toque dos técnicos: Rogério Micale não convocou a seleção brasileira - a lista foi feita por Alexandre Gallo, demitido. Nesta partida, faltaram opções ofensivas. Sem Judivan, machucado, e com Jean Carlos rendendo pouco no ataque, o Micale optou por jogar sem centroavante. A formação chegou a dar mais posse de bola para o Brasil, que perdeu muita profundidade e deixou de agredir o gol adversário.

###Para lembrar:
- Rony Lopes, camisa 10 de Portugal, nasceu em Belém, no Pará. filho de brasileiro com uma angolana. Desde muito cedo, o jogador morou na Europa e esta foi a primeira oportunidade que ele teve para jogar contra o país onde nasceu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Mulher vai a casa do ex e encontra corpo em avançado estado de decomposição
CAMPO GRANDE
Homem encontrado morto é ex-superintendente do governo Puccinelli
NOVO GOVERNO
Após Tereza Cristina na Agricultura, Bolsonaro confirma Mandetta para Ministério da Saúde
ITAPORÃ
Jovem encontrado sob mangueira foi morto com um tiro na cabeça
EDUCAÇÃO
IFMS inicia atendimento presencial para certificação do ensino médio
SAÚDE
‘Cassems Itinerante’ leva atendimento a três cidades no próximo fim de semana
CAPACITAÇÃO
IEL inicia curso sobre uso das redes sociais na vida profissional
CIRCUITO BRASILEIRO
Etapa open do Volêi 2018/2019 terá três atletas de MS na disputa
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
Mulher é presa após ameaçar a mãe idosa
CORUMBÁ
PF desarticula esquema de facilitação de entrada de estrangeiros no Brasil

Mais Lidas

DOURADOS
Antes de ser assassinado, homem passou por ‘tribunal do crime’
DOIS MESES DEPOIS
Acusados de matar rapaz em Dourados serão apresentados hoje
BORORÓ
Adolescente morre ao tocar em cerca elétrica em Dourados
MARCELO PILOTO
Traficante brasileiro é expulso do Paraguai após matar mulher em cela