Menu
Busca sexta, 17 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

Envolvidos em escândalos são usados para puxar votos

20 agosto 2006 - 11h35

Mesmo com os problemas nas campanhas, alguns dos envolvidos nos mais recentes escândalos de corrupção ganharam distinção em seus partidos para agir como "puxadores de voto" na disputa pela Câmara.Legendas como PP, PL, PTB, PMDB, PFL e PT elegeram como os seus puxadores em vários Estados supostos "sanguessugas" e acusados de envolvimento com o mensalão.O voto para deputado federal se dará por meio de quatro algarismos. Os dois primeiros são obrigatoriamente os da legenda. Os dois últimos são de livre escolha. A "candidatura nobre", com a qual o partido sonha obter grande votação, é a que faz dobradinha com a dezena da legenda --2222, por exemplo, número distribuído pelo PL, em diferentes Estados, a seis deputados acusados de ligação com os sanguessugas.João Caldas, que tem um depósito de R$ 6.000 na sua conta feito pela Planam, empresa que encabeça a fraude das ambulâncias, é o candidato 2222 em Alagoas. Ele nega envolvimento com irregularidades (diz ter mandado estornar o depósito).Outros supostos envolvidos com o esquema e que vão tentar a reeleição com o número são Heleno Silva (SE), Júnior Betão (AC), Amauri Gasques (SP), Maurício Rabelo (TO) e Wellington Roberto (PB).O PL, por meio de sua assessoria, informou que a Executiva do partido não vai tomar iniciativa preliminar, sobre os sanguessugas, antes do julgamento final dos casos.O PP agraciou com o 1111 não só supostos "sanguessugas" mas também políticos contra os quais pesam outras acusações. A maior esperança de votos da legenda é o ex-prefeito Paulo Maluf, que ficou 40 dias preso em 2005 acusado de intimidar uma testemunha.Outra aposta de votos é Severino Cavalcanti, que concorre pelo 1111 em Pernambuco. Ele renunciou ao mandato e à presidência da Câmara por ser acusado de receber um "mensalinho" de um concessionário de restaurante da Casa.O PP, também por meio de sua assessoria, disse que o partido, no caso sanguessugas, vai esperar o final das investigações para tomar medidas contra os filiados que são acusados.Já o PFL afastou dos programas eleitorais os sete acusados de integrar a fraude dos sanguessugas. O único deles que concorrer com a chapa "dobradinha" é Laura Carneiro (RJ).Já o PT, reservou o 1313 em São Paulo para o seu ex-presidente José Genoino, que se afastou do cargo após ser acusado de envolvimento no escândalo do mensalão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Sisu abre inscrição na terça e vai aceitar cadastro pelo celular
BRASIL
Regina Duarte é convidada para assumir Secretaria de Cultura
TJ/MS
Justiça determina pagamento de plano de saúde de ex-cônjuge
CAPITAL
Obreiro que estuprou criança nega crime, é indiciado, mas continua solto
CARA NOVA
Ministério da Educação lança novo portal do Sisu na internet
POLÍTICA
Secretário de Cultura Roberto Alvim é demitido após fala nazista
EDUCAÇÃO
Fundect está com edital aberto para 100 bolsas de mestrado e doutorado
SAÚDE
HU aceita voluntários para diagnóstico e tratamento da hiperidrose
DOURADOS
Mulher é trancada no banheiro durante assalto no BNH 3º Plano
ECONOMIA
Atendimento gratuito inicia nesta segunda para ajudar MEI a fazer Declaração Anual

Mais Lidas

DOURADOS
Dono de borracharia sofre ferimentos com explosão ao encher pneu
DOURADOS
Motorista envolvido em acidente com morte no domingo se apresenta à polícia
DOURADOS
Homem é preso por destruir celular em operação deflagrada para esclarecer homicídio
POLÍCIA
Mulher é presa após furtar loja de departamentos em Dourados