Menu
Busca segunda, 17 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221

Em vídeo, Belo diz que mentiu no 1º depoimento

18 dezembro 2003 - 14h34

Condenado a oito anos de prisão por tráfico de drogas e formação de quadrilha, o cantor Marcelo Pires Vieira, o Belo, diz que mentiu no primeiro depoimento à Justiça, alegando que a voz da gravação da conversa telefônica com o traficante Waldir Ferreira, o Vado, não era sua. "Estou sendo condenado por um crime que não cometi", disse, em vídeo divulgado pelo Globo Online. Na gravação, o artista conta que pediu à Justiça que fosse novamente interrogado para esclarecer o episódio porque foi mal orientado. Em outro trecho, Belo diz que seus sigilos bancário e telefônico foram quebrados e nada que pudesse incriminá-lo foi encontrado. Belo foi denunciado depois que grampos telefônicos autorizados pela Justiça revelaram que ele negociava com o traficante Vado, chefe da venda de drogas na Favela do Jacarezinho morto em 20 de agosto do ano passado, durante confronto com policiais militares na favela. Nas conversas telefônicas interceptadas, o traficante pedia um empréstimo de R$ 11 mil para comprar um "tecido fino" e em troca, daria um "tênis AR" para Belo. Para a polícia, o "tecido fino" é cocaína e o tênis, um fuzil AR-15. Procurado pela políciaA Polícia Civil do Rio de Janeiro está tentando capturar o cantor Belo, condenado a oito anos de prisão pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Na madrugada da sexta-feira passada (12), policiais civis do Rio fizeram buscas em casas noturnas da cidade e na residência do pagodeiro. Belo não foi encontrado. A pena, concedida na quinta-feira passada (11) num julgamento de segunda instância pelos desembargadores da 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, deverá ser cumprida na prisão. O desembargador Flávio Magalhães afirma que Belo teve a pena aumentada por "por ser um ídolo da música popular e sua conduta censurável ter repercutido de forma desfavorável entre adolescentes que ele costuma atrair em seus shows". No final de dezembro de 2002, o pagodeiro foi condenado a seis anos de prisão. Ele chegou a ficar preso, mas obteve o direito de recorrer da sentença em liberdade.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS-166
Dois carros são apreendidos com produtos e pneus contrabandeados do Paraguai
POLÍTICA
Bolsonaro deve inaugurar colégio militar que leva nome de seu pai
DOURADOS
Contador preso durante operação é liberado por habeas corpus
SUPOSTA FRAUDE
Corguinho suspende concurso público após orientação do MPMS
DOURADOS
Délia deve anunciar “reforma geral” nos próximos dias
DOURADOS
Jovem faz desabafo sobre a morte do pai em confronto: “lamento por você ter escolhido esse caminho”
DOURADOS
Adolescente é abordado por dupla e assaltado na BR-463
REFIS
Contribuinte tem até sexta para quitar débito com desconto de até 90%
COMID MÁQUINAS
Eu apoio o projeto Natal para Todos - Dourados Brilha
EMPREGO
UEMS abre concurso para professores em quatro cidades de MS

Mais Lidas

ABV
Homem é preso por tentativa de furto em supermercado de Dourados
QUINTINO BOCAIUVA
Bombeiros combatem incêndio em apartamento no centro de Dourados
DOURADOS
Homem de 35 anos é preso acusado de estupro de vulnerável
CAMPO GRANDE
Motociclista encontra bilhete em retrovisor quebrado: 'Caráter'