Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Em vídeo, Belo diz que mentiu no 1º depoimento

18 dezembro 2003 - 14h34

Condenado a oito anos de prisão por tráfico de drogas e formação de quadrilha, o cantor Marcelo Pires Vieira, o Belo, diz que mentiu no primeiro depoimento à Justiça, alegando que a voz da gravação da conversa telefônica com o traficante Waldir Ferreira, o Vado, não era sua. "Estou sendo condenado por um crime que não cometi", disse, em vídeo divulgado pelo Globo Online. Na gravação, o artista conta que pediu à Justiça que fosse novamente interrogado para esclarecer o episódio porque foi mal orientado. Em outro trecho, Belo diz que seus sigilos bancário e telefônico foram quebrados e nada que pudesse incriminá-lo foi encontrado. Belo foi denunciado depois que grampos telefônicos autorizados pela Justiça revelaram que ele negociava com o traficante Vado, chefe da venda de drogas na Favela do Jacarezinho morto em 20 de agosto do ano passado, durante confronto com policiais militares na favela. Nas conversas telefônicas interceptadas, o traficante pedia um empréstimo de R$ 11 mil para comprar um "tecido fino" e em troca, daria um "tênis AR" para Belo. Para a polícia, o "tecido fino" é cocaína e o tênis, um fuzil AR-15. Procurado pela políciaA Polícia Civil do Rio de Janeiro está tentando capturar o cantor Belo, condenado a oito anos de prisão pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Na madrugada da sexta-feira passada (12), policiais civis do Rio fizeram buscas em casas noturnas da cidade e na residência do pagodeiro. Belo não foi encontrado. A pena, concedida na quinta-feira passada (11) num julgamento de segunda instância pelos desembargadores da 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, deverá ser cumprida na prisão. O desembargador Flávio Magalhães afirma que Belo teve a pena aumentada por "por ser um ídolo da música popular e sua conduta censurável ter repercutido de forma desfavorável entre adolescentes que ele costuma atrair em seus shows". No final de dezembro de 2002, o pagodeiro foi condenado a seis anos de prisão. Ele chegou a ficar preso, mas obteve o direito de recorrer da sentença em liberdade.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Pai que matou filho afogado também responderá por tentativa de homicídio
NOVO PADRÃO
Termina prazo extra para placa do Mercosul entrar em vigor no Brasil
PARAGUAI
Justiça solta 4 agentes penitenciários presos após fuga de 76 detentos
BRASIL
PF encontra mensagens com ameaças a ministros do Supremo
CAPITAL
Polícia identifica marca em touro descontrolado e tenta rastrear dono
UFGD
Seminário de Literatura e Arte Contemporânea acontece em abril
PARANAÍBA
Carreta é encontrada em chamas e polícia investiga ação criminosa
POLÍTICA
Bolsonaro diz que espera enviar reforma administrativa esta semana
FRONTEIRA
Pistoleiros do PCC são suspeitos de envolvimento na execução de jornalista
EDUCAÇÃO
MEC busca alternativa para voltar a emitir carteira de estudante

Mais Lidas

DOURADOS
Ferido com tiro no peito, entregador chega pilotando moto na UPA
DOURADOS
Líderes de motim que causou estragos na Unei são levados à delegacia
DOURADOS
VÍDEO: Internos 'batem grade' e queimam colchões em princípio de rebelião na Unei
FRONTEIRA
Festa termina com aniversariante e convidado assassinados por pistoleiros