Menu
Busca quarta, 20 de junho de 2018
(67) 9860-3221

Em vídeo, Belo diz que mentiu no 1º depoimento

18 dezembro 2003 - 14h34

Condenado a oito anos de prisão por tráfico de drogas e formação de quadrilha, o cantor Marcelo Pires Vieira, o Belo, diz que mentiu no primeiro depoimento à Justiça, alegando que a voz da gravação da conversa telefônica com o traficante Waldir Ferreira, o Vado, não era sua. "Estou sendo condenado por um crime que não cometi", disse, em vídeo divulgado pelo Globo Online. Na gravação, o artista conta que pediu à Justiça que fosse novamente interrogado para esclarecer o episódio porque foi mal orientado. Em outro trecho, Belo diz que seus sigilos bancário e telefônico foram quebrados e nada que pudesse incriminá-lo foi encontrado. Belo foi denunciado depois que grampos telefônicos autorizados pela Justiça revelaram que ele negociava com o traficante Vado, chefe da venda de drogas na Favela do Jacarezinho morto em 20 de agosto do ano passado, durante confronto com policiais militares na favela. Nas conversas telefônicas interceptadas, o traficante pedia um empréstimo de R$ 11 mil para comprar um "tecido fino" e em troca, daria um "tênis AR" para Belo. Para a polícia, o "tecido fino" é cocaína e o tênis, um fuzil AR-15. Procurado pela políciaA Polícia Civil do Rio de Janeiro está tentando capturar o cantor Belo, condenado a oito anos de prisão pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Na madrugada da sexta-feira passada (12), policiais civis do Rio fizeram buscas em casas noturnas da cidade e na residência do pagodeiro. Belo não foi encontrado. A pena, concedida na quinta-feira passada (11) num julgamento de segunda instância pelos desembargadores da 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, deverá ser cumprida na prisão. O desembargador Flávio Magalhães afirma que Belo teve a pena aumentada por "por ser um ídolo da música popular e sua conduta censurável ter repercutido de forma desfavorável entre adolescentes que ele costuma atrair em seus shows". No final de dezembro de 2002, o pagodeiro foi condenado a seis anos de prisão. Ele chegou a ficar preso, mas obteve o direito de recorrer da sentença em liberdade.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEILÃO
Com lances a partir de R$ 10 mil, governo leiloa oito terrenos amanhã
REDE ABEVÊ
Veja vídeo da entrega do carro 0km para ganhadora de promoção
INTERNACIONAL
Trump assina ordem para suspender separação de famílias de imigrantes
DOURADOS
UFGD seleciona empreendimentos para Incubadora de Tecnologias Sociais e Solidárias
INFARTO
Morre José Marques de Melo, um dos principais teóricos da Comunicação no Brasil
ECONOMIA
Preço do leite em MS deve subir 7,7% em junho
ECONOMIA
Dólar fecha em alta, de olho no exterior e à espera de decisão do Copom
BRASIL
STF valida delações premiadas negociadas pela Polícia Federal
ORDEM DO DIA
Aprovada atualização de lei sobre devolução de troco em espécie
PRIVACIDADE VIRTUAL
Europa sugere lei que pode acabar com os memes da internet

Mais Lidas

COMPLICAÇÃO APÓS CIRURGIA
Juiz aposentado e ex-diretor da Agepen, Ailton Stropa, morre em São Paulo
RESERVA INDÍGENA
Homem é flagrado nu sobre menina de 7 anos em Dourados
DOURADOS
Dupla é presa por tentativa de homicídio contra vendedor de espetinhos
DEFRON
Traficante condenado a mais de 12 anos é preso em Dourados