Menu
Busca terça, 23 de outubro de 2018
(67) 9860-3221

Em Assembleia da FETEMS categoria acata reajuste proposto pelo Governo

11 dezembro 2012 - 19h30

Após Assembleia Geral da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), na tarde desta terça-feira (11), mais de 300 trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul, eleitos para representar a categoria pelos 72 sindicatos afiliados a FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), aceitara a política salarial do magistério da Rede Estadual de Ensino para 2013 proposta pelo Governo do Estado.

A proposta acatada pela categoria representa a reposição da inflação, acumulada neste ano em 5,5%, além da incorporação de 15% da regência, que é uma gratificação que o professor recebe por estar em sala de aula, mais a política salarial nacional vigente em 2013, que ainda não foi definida pelo MEC (Ministério da Educação).

De acordo com o presidente da FETEMS, Roberto Magno Botareli Cesar, em Janeiro de 2013 os professores já receberão o aumento salarial. “Com a reposição da inflação mais 15% da regência o salário-base, de inicio de carreira, irá de R$ 1.489 para R$ 1.807,34, lembrando que o compromisso do Governo do Estado também é o de contemplar, ainda, a política salarial nacional que está sendo debatida pela nossa Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) com o Ministério da Educação (MEC) e será anunciada em 2013”, afirma.

Roberto Botareli explicou que os professores continuarão recebendo os outros 20% de gratificação da regência e a partir de 2014 essa porcentagem será incorporada ao salário.

Política Salarial Nacional

No início desse ano, cada aluno da rede pública custava aos cofres públicos R$ 2.096,68, após revisão publicada no Diário Oficial da União no mês passado, o custo caiu para R$ 2.091,37, isso comprova que nacionalmente a educação começa a sentir os reflexos das crises financeiras internacionais.

Segundo o presidente da FETEMS a política de MS mostra avanços, já que em nível nacional o reajuste do custo aluno, que determina o valor do Piso, começa a cair. “Com a queda do valor do custo aluno em 2012, por mais que a nossa Confederação, a CNTE, esteja na batalha em Brasília junto ao MEC, acendemos o sinal de alerta para o valor do reajuste do Piso Salarial Nacional em 2013, que é baseado de acordo com o custo aluno, portanto o cenário nacional nos mostra que tivemos avanços em MS nas negociações, pois conquistamos um reajuste acima da inflação, após a incorporação de parte da regência”, conclui.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Abertas inscrições para mais de 1.800 vagas em concursos públicos
SIDROLÂNDIA
Motorista é preso com 194 quilos de maconha na rodovia MS-162
SUPOSTO CORONEL
Supremo manda PGR investigar ataques a Rosa Weber em vídeo
STJ
Justiça autoriza soltura de advogado preso junto com André Puccinelli
PESQUISA
Ibope para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 57%; Haddad, 43%
NOVA ANDRADINA
Dupla é flagrada arremessando drogas para dentro de presídio
DOURADOS
Mostra Cultural Saberes indígenas na Escola acontece em novembro
JUSTIÇA
Plano de saúde indenizará paciente por negar cobertura de tratamento
FUTEBOL
Federação sorteia grupos e confirma uso de VAR no Paulistão 2019
UEMS/UFGD
3ª edição das Olimpíadas dos Servidores será na próxima sexta

Mais Lidas

RODOVIA
Ônibus que saiu de Dourados pega fogo na BR-163; veja vídeo
OPERAÇÃO SATURAÇÃO
Megaoperação cumpre dezenas de mandados de prisão em Dourados
DOURADOS
Ação contou com apoio de 4 delegacias da Capital e cumpriu mais de 40 mandados de prisão
DOURADOS
Indígena é espancado por 14 presos em cela do 1º DP e morre