Menu
Busca quinta, 02 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Eleições 2004: 43 dos 77 prefeitos de MS disputarão a reeleição

04 janeiro 2004 - 09h15

A maioria dos prefeitos de Mato Grosso do Sul eleitos em 2000 poderá disputar a reeleição este ano. Dos 77 prefeitos, 43 foram eleitos pela primeira vez no último pleito e poderão disputar a reeleição este ano, como o prefeito de Dourados, Laerte Tetila, de Ponta Porã, Wagner Piantoni, e de Mundo Novo, Humberto Amaducci, todos do PT. A oposição ao governador Zeca do PT enfrentará dificuldades, já que não poderá disputar a reeleição nas três das principais cidades do Estado: André Puccinelli em Campo Grande, Issam Fares em Três Lagoas, ambos do PMDB, e Éder Brambilla, de Corumbá, do PSDB. Apesar dos altos índices de popularidades do prefeito na Capital, o PT aposta que ele não conseguirá transferir a popularidade para eleger o sucessor. Em MS, é difícil o governante transferir a popularidade, como foi o caso do ex-governador Pedro Pedrossian, que nunca conseguiu eleger um aliado. No entanto, vale lembrar, que Puccinelli foi eleito com o apoio de Juvêncio César da Fonseca (PDT). Tragédias e doenças causaram substituições de última hora, que garantem ao vice a disputa da reeleição. Esse é o caso de Iguatemi, onde o prefeito Gelson Moreira (PT), e de Bela Vista, Geraldo Murano (PDT), que morreram em acidentes de trânsito. No primeiro, o vice, do PDT, Lídio Ledesma buscará a reeleição. No segundo, Luiz Carlos Tibichirani concorrerá pelo PT. Em outro caso, o prefeito de Juty, José Donizete da Costa (PMDB), foi assassinado em agosto de 2002, quando assumiu o vice, Néri Múncio Compagnoni, que terá condições de disputar a reeleição. Entre os nomes que não poderão disputar a reeleição estão caciques da oposição ao PT, como Dirceu Lanzarini (que trocou o PSDB pelo PL), atual presidente da Associação dos Municípios (Assomasul), Oswaldo Mochi Júnior (PMDB), de Coxim, Reinaldo Azambuja (PSDB), de Maracaju, Enelvo Felini (PDT), de Sidrolândia, e Márcio Monteiro (PSDB), de Jardim. Eles ficaram unidos em apoiar a tucana Marisa Serrano (PSDB) nas eleições para governador em 2002. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

RURAL
Com valorização de preços, Estado já vendeu 71% da soja e 32% do milho
ASSOCIAÇÃO AO TRÁFICO
Três pessoas são presas por tráfico de drogas em Dourados
CORONAVÍRUS
Ainda sem contabilizar perdas, produção industrial de MS fica estável em fevereiro
BELEZA E ESTÉTICA
A sua pele mais macia com o Banho de Lua
DOURADOS
Jovem morre no HU e município pede agilidade no resultado do exame de coronavírus
PONTA PORÃ
Homem desrespeita toque de recolher, faz festa e acaba preso
FLAGRANTE
Com estilingue, homem é preso tentando “lançar” droga para o interior da PED
CAMPO GRANDE
MP quer decreto para funcionamento restaurantes e bares revogado
ARQUITETURA & DESIGN
Juliana Saraiva: espaço gourmet o coração da casa
BR-463
Carro roubado há 4 anos é encontrado 'camuflado' por galhos e carregado com drogas

Mais Lidas

REGIÃO
Ex-assessor de Mandetta é encontrado morto em apartamento na Capital
COVID-19
Primeiro óbito por coronavírus do Estado é registrado em Dourados
NOVA ANDRADINA
Hospital confirma três profissionais com coronavírus em unidade que atendeu idosa
BOLETIM DA SES
Dourados registra mais um caso de coronavírus e MS tem 51 confirmações