Menu
Busca sexta, 21 de setembro de 2018
(67) 9860-3221
TECNOLOGIA

Você não vai pagar nada: windows 10 será totalmente gratuito

06 junho 2015 - 14h20

Lançamentos do sistema operacional Windows, da Microsoft, já se transformaram em megaeventos, no passado. Em 1995, por exemplo, a banda de rock britânica Rolling Stones foi contratada para divulgar o Windows 95. Com o tempo, a plataforma da empresa de Bill Gates foi perdendo apelo e charme. As novas versões ganhavam muito espaço nas publicações especializadas, mas apenas modestas notas de rodapé nas de interesse geral. No entanto, há um cheiro de virada no ar: a partir de 29 de julho, o Windows estará de volta aos holofotes. Mas não pelos seus atributos técnicos.

O Windows 10 – não procure a versão 9, pois a Microsoft pulou esse número – será gratuito. Isso mesmo, você não leu errado. Consumidores com cópias originais e até piratas do Windows 8.1 e 7 poderão instalá-lo gratuitamente. Quem o fizer, nunca mais pagará para ter o famoso sistema de janelas da Microsoft. Trata-se de uma mudança e tanto para a maior empresa de software do mundo, cuja caixa registradora sempre foi dependente da venda de licenças do Windows e do pacote de aplicativos de escritório Office. Mas não se trata de um surto franciscano do CEO da Microsoft, o indiano Satya Nadella.

O movimento, que surpreendeu o mercado, é mais um dogma da época de Steve Ballmer, a quem Nadella sucedeu, que está sendo derrubado, algo que tornou corriqueiro na curta gestão do indiano. Por que, então, essa história do Windows de graça? A resposta pode ser encontrada no mundo do desenvolvimento de aplicativos, no qual a Microsoft vem perdendo terreno para os concorrentes Apple e Google. Nos últimos anos, o sistema operacional Android, do Google, foi instalado em mais de 1,1 bilhão de dispositivos. Não custa lembrar: ele é gratuito. A Apple também liberou sem custo para as novas versões do Mac OS, o software que controla os computadores Mac.

Além disso, os estimados 800 milhões de applemaníacos gastam mensalmente, em média, US$ 2 na compra de aplicativos. “Os usuários não enxergam mais o sistema operacional como algo significativo para ser vendido separadamente”, afirma Steve Kleynhans, vice-presidente de tecnologia da consultoria Gartner. “A Microsoft era a única empresa que ainda apostava no modelo de negócio de vender essas licenças.” Com essa estratégia, o Windows, que ainda é dominante em computadores, perdeu terreno em dispositivos móveis, como smartphones e tablets, a área que mais cresce e é mais rentável do bilionário mercado de tecnologia.

O popular aplicativo de mensagens WhatsApp, por exemplo, só chegou à plataforma da Microsoft em 2013. Os concorrentes já contavam com ele desde 2010. O programa de fotos Instagram, do Facebook, também esperou quatro anos para ter uma versão para o software da empresa de Gates. Por essa razão, além de permitir a atualização gratuita, o Windows 10 nasce multiplataforma, rodando em tablets, smartphones, pulseiras inteligentes e no console Xbox One. “Com essa transição gratuita e a padronização, teremos um bilhão de usuários no Windows 10 até o fim deste ano”, afirmou à DINHEIRO Pete Brown, chefe da área de desenvolvimento para Windows da Microsoft.

“Será a versão mais popular da história do Windows.” Sem o alarido provocado por versões anteriores, a Microsoft organizou um tour mundial, que passou por 19 países e 26 cidades. No Brasil, o evento aconteceu no Allianz Parque, o estádio do Palmeiras, reunindo milhares de pessoas no fim de maio. O público, no entanto, não era formado de fãs da marca, mas sim por desenvolvedores, alvos preferenciais da Microsoft com esse novo Windows.

“Esse é um evento em que mostramos aos desenvolvedores os motivos para investir em nossas plataformas”, diz Brown. Resta saber como a Microsoft vai fechar a conta no fim do ano. Licenças, em geral, foram responsáveis por 62% do caixa de US$ 21,7 bilhões da companhia no terceiro trimestre fiscal de 2015. Boa parte desse dinheiro vem de compras feitas por fabricantes de hardware, que instalam o programa em seus aparelhos – para essa turma, a Microsoft não será tão indulgente e manterá a cobrança pelo seu sistema operacional.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TV
Fátima Bernardes nega boatos de ter reformado casa do agressor de Jair Bolsonaro
BRASIL
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
FRONTEIRA SEGURA
Ação conjunta apreende 40kg de maconha em Ponta Porã
AMISTOSOS
Tite convoca seleção com quatro novidades para próximos compromissos
ELEIÇÕES 2018
Instituto Ranking: Reinaldo 21,33%; Odilon 18,48% e Mochi 10,33%
ESTADO
Edital do Pnae para compra de hortifruti em Dourados é aberto
APÓS INCÊNDIO
MEC libera R$ 8,9 milhões para obras emergenciais no Museu Nacional
FUTEBOL
Trio de MS apita duelo da Série B nesta sexta
ARTIGO
Perdoar, sim
FRONTEIRA SEGURA
Exército e órgãos de segurança colocam 700 homens para combater crimes na fronteira de MS

Mais Lidas

DOURADOS
Polícia fecha entreposto de drogas e prende três no Jardim Colibri
DOURADOS
Esquema começou há 1 ano e maconha era armazenada em pneus
DOURADOS
PF apreende mais de 150 quilos de cocaína na Guaicurus
IVINHEMA
Mecânico morre ao ficar preso em cardan de caminhão