Menu
Busca quarta, 16 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
RURAL

Segunda safra de milho deve encolher quase 30% em MS, diz Conab

12 junho 2018 - 21h35Por Da Redação

A segunda safra de milho do ciclo 2017/2018 em Mato Grosso do Sul, também chamada de safra de inverno ou safrinha, deve encolher 29,7% em relação a temporada passada, caindo de 9,609 milhões de toneladas para 6,758 milhões de toneladas. Os dados foram divulgados nesta terça-feira, dia 12 de junho, pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) em seu mais recente levantamento sobre a produção de grãos do país.

A empresa pública federal aponta que essa redução da produção deve ocorrer em razão da diminuição de 4% na área cultivada, de 1,759 milhão de hectares para 1,689 milhão de hectares e da produtividade despencar 26,7%, caindo de 5.460 quilos por hectare (91 sacas por hectare) para 4.000 mil quilos por hectare (66,66 sacas por hectare).

A Conab aponta que a quebra de produtividade é resultado de uma série de fatores desfavoráveis. O primeiro foi o atraso no plantio do cereal. Isso ocorreu porque a cultura semeada antes, no sistema de rotação, a soja, também sofreu com retardo na semeadura, em decorrência da estiagem em outubro do ano passado, e depois com demora na colheita, devido, desta vez, ao excesso de chuvas. O quadro provocou o deslocamento da janela de plantio do milho segunda safra.

Além disso, entre abril e maio, já com o cereal plantado, houve uma estiagem que em muitas propriedades foi superior a 40 dias, o que impactou desde as lavouras que estavam no estágio de desenvolvimento vegetativo até aquelas que já tinham atingido o período de floração e de frutificação.

Outra variável citada pela Conab e que também tem reflexos nesta queda de produtividade, é a do tipo de semente utilizada, que em várias localidade do estado foi a convencional, que possui uma resistência menor do que as variedades transgênicas.

A companhia destaca que a instabilidade do clima, associada ao manejo inadequado, tem favorecido ainda nesta temporada, o aparecimento de algumas pragas, como percevejo e lagarta.


Já a redução da área cultivada, é atribuída pela Conab ao próprio atraso no plantio da cultura e ainda a desvalorização do preço do milho ao longo dos meses de planejamento da semeadura, entre novembro e fevereiro.

No levantamento, a empresa pública federal destaca que o mercado tem se mostrado aquecido quanto aos preços praticados atualmente e para o futuro, mas que existe uma preocupação generalizada com a perda significativa de produtividade.

No que diz respeito à comercialização, a Conab ressalta que Mato Grosso do Sul está com 34% do milho segunda safra comercializado em contratos futuros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Homem é flagrado tentando recuperar arma dentro de carro apreendido no pátio do Detran
ESTADUAL DE FUTEBOL
Pré-temporada dos árbitros que atuarão no Estadual começa hoje
BR-267
Maconha apreendida em carga de soja ultrapassou 1t
EDUCAÇÃO
Publicada relação de classificados para as escolas estaduais em tempo integral
BR-267
Polícia desconfia da cor do veículo e encontra sinais de adulteração
DOURADOS
Seis são apontados por participação em emboscada que matou interno do Semiaberto
AGRICULTURA
Reinaldo defende fim da burocracia que impede desenvolvimento do setor produtivo
BRASIL
Bolsonaro defende Mercosul enxuto e com relevância
REGIÃO
Veículo com sinais de identificação adulterados é apreendido na MS-164
GERAL
Família recorre e justiça determina que plano de saúde conceda sessões de fonoaudiologia

Mais Lidas

GRUPOS RIVAIS
Interno do semiaberto de Dourados é morto em briga de facções
DOURADOS
Rapaz assassinado em emboscada foi preso por tentativa de furto a caixa eletrônico
POLÍCIA
Motorista que morreu em acidente na BR-163 tinha 28 anos
BR-163
Acidente que matou motorista de ônibus deixou outros cinco feridos