Menu
Busca segunda, 18 de novembro de 2019
(67) 9860-3221

Projeto piloto sobre pesagem de bovinos será executado em MS

31 dezembro 2012 - 14h27

Representantes do setor produtivo da carne e a indústria criaram um projeto piloto para pesagem de animais no frigorífico. A proposta foi apresentada há duas semanas em Mato Grosso do Sul e tem como objetivo realizar a pesagem dos animais em três etapas e aumentar as informações sobre o rebanho para os produtores.

A maioria dos pecuaristas faz o controle dos animais com base no peso vivo do animal, mas no frigorífico o pagamento é feito com base no peso da carcaça. Algumas vezes, há conflitos nos números e os produtores e as indústrias acabam tendo problemas.

Com o projeto piloto, o animal será pesado primeiro logo após o abate, depois da retirada das vísceras e, por último, ao término da limpeza. A proposta deve começar em um dos maiores frigoríficos do estado.

Para o presidente da comissão de pecuária de corte da Federação da Agricultura e Pecuária do estado (Famasul), José Lemos Monteiro, vai ser possível ter dados concretos sobre o rendimento da produção bovina do estado. “Nós vamos metrificar o boi produzido no estado, que é de excelente qualidade. Vamos ter oportunidade de saber o real rendimento da nossa produção”, afirma.

###Na prática
Na propriedade rural de Nedson Rodrigues, localizada em Bandeirantes, a 66 km de Campo Grande, o gado é pesado a cada 90 dias. O produtor cria 6 mil animais, entre rebanho precoce e recria.

O desenvolvimento de cada animal do rebanho é acompanhado de perto e o produtor consegue saber o ganho de peso individual dos animais. “Nós cadastramos o número e o peso dele e cada pesagem sabemos o ganho que ele tem em relação à última”, afirma Nedson.

Os bovinos também passam pela pesagem antes de ir para o abate. Segundo o produtor, a média de ganho de peso dos bois por dia chega a 500 gramas.

Depois do abate, o rendimento dos bois surpreende o pecuarista. “Cada abate tem um rendimento diferente. Às vezes, o animal passa muito além da média. Existe uma variação em relação ao peso do animal vivo e da carcaça”.

De acordo com a Famasul, o boi pode ter em média de 56% a 47% de rendimento de carcaça. Uma diferença alta que preocupa os produtores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ID ESTUDANTIL
MEC informa que emissão da "Carteira de Estudante" não está disponível
CRIME AMBIENTAL
Trator passando em cima de jacarés será investigado pela PMA
BELA VISTA
Condenada por matar filha bebê é encontrada morta em presídio
PROTESTOS
Com estradas bloqueadas, Bolívia vive escassez de comida e combultível
POLÍTICA
Mochi vai assumir comando estadual do MDB no lugar de André
CAPITAL
Após separação, jovem tenta matar ex-marido a golpes de faca
TRANSPORTE DE CARGA
Governo Federal altera tabela de frete e inclui pedágio no valor
ECONOMIA
Selo Arte vai abrir horizonte de oportunidades em MS, diz Reinaldo Azambuja
BRASIL
União oficializa desbloqueio de R$ 13 bilhões do Orçamento de 2019
APOSTAS
Loterias sorteiam R$ 55,6 milhões até quarta-feira

Mais Lidas

POLÍCIA
Vereador é agredido e roubado quando ia para igreja em Dourados
DOURADOS
Motociclista fica gravemente ferido após colisão no Parque Alvorada
FURTO
Casal é flagrado dentro de panificadora fechada na madrugada
DOURADOS
Mulher ameaça policiais com facão em abordagem por manobras perigosas