Menu
Busca terça, 21 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Governo mantém cronograma e paga hoje salário dos servidores

01 janeiro 2013 - 09h03

O governo do Estado paga oficialmente nesta terça-feira, dia 1º de janeiro, o salário dos servidores públicos do Poder Executivo referente ao mês trabalhado de dezembro. Com a quitação, mantém em dia o cumprimento do calendário que estabelece o pagamento do mês trabalhado sempre no primeiro dia útil do mês subsequente.

A garantia de salários dos quase 66 mil servidores do Estado de Mato Grosso do Sul, rigorosamente em dia, é política adotada desde o início da atual administração.

Desde julho está em vigor uma série de normas e medidas de contenção de despesas definida pelo governo do Estado que prevê a redução dos gastos de custeio em, no mínimo, 20%. Entre os fatores que justificam essa determinação, o decreto do governador André Puccinelli elenca a necessidade de equilíbrio entre a receita e a despesa públicas, para, entre outros objetivos, manter em dia o pagamento dos servidores públicos estaduais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Comissão derruba portaria que limita acesso à mamografia no SUS
TRÊS LAGOAS
Polícia prende homem com R$ 9 mil em notas falsas
SAÚDE
Suspender a menstruação é realmente benéfico?
IMUNIZAÇÃO
Vacinação atingiu mais de 70% do público alvo em Dourados
DECOR
6 tendências de decoração dos anos 90
ÁGUA CLARA
Ação apreende quase meia tonelada de maconha e prende "batedor"
COPA AMÉRICA
Seleção começa a se apresentar na Granja Comary nesta quarta-feira
PROPOSTA
Corte de serviços essenciais nas vésperas de fins de semana e feriados pode ser proibido em MS
BRASIL
Encceja 2019 registra meio milhão de inscritos no primeiro dia
EDUCAÇÃO
IFMS prorroga prazo de inscrições para cursos técnicos a distância

Mais Lidas

ITAPORÃ
PM da reserva morre em acidente próximo a ponte do Rio Santa Maria
DOURADOS
Comissão vota contra o próprio parecer e Idenor se salva de cassação
EDUCAÇÃO
Inscrições do Encceja 2019 começam nesta segunda-feira
DOURADOS
Ex-líder da prefeita Délia Razuk é alvo de pedido de cassação