Menu
Busca Quarta, 13 de Dezembro de 2017
(67) 9860-3221
Sertão Campanha - Dezembro2017
MUDANÇA

Governo estuda liberar FGTS para pagamento do Fies e crédito consignado

31 Outubro 2017 - 13h05Por G 1

O governo federal estuda a liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para pagar dívidas do Fundo do Financiamento Estudantil (Fies) e do crédito consignado.

Pelas mudanças que vêm sendo estudadas, quem tiver empréstimo consignado - quando o desconto já vem na folha de pagamento - e perder o emprego poderá pagar parte da dívida com o FGTS. Haverá um limite: 10% do fundo poderá ser usado para isso.

A regra valeria para quem pedir demissão ou for demitido por justa causa, e também para futuras demissões acordadas entre patrões e empregados.

Atualmente, só tem direito a sacar o FGTS quem é demitido sem justa causa.

As medidas em estudo também preveem que quem tem dívida do Fies poderá usar o dinheiro do fundo para pagar o empréstimo. Essa possibilidade foi incluída em uma medida provisória que está na Câmara dos Deputados.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Juiz manda acusado de esquartejar a mãe para hospital da Capital
DOURADOS
Délia inaugura dois Ceim’s nesta sexta-feira
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Geraldo comemora aprovação em Plenário de reajuste de valores pagos a lotéricas pela Caixa
FLAGRANTE
Homem é preso com uso de documento falso
ASSEMBLEIA
Deputados aprovaram Orçamento de R$ 14 bi em 1ª votação
CORUMBÁ
Dono de restaurante com 230 kg de pescado ilegal é autuado pela PMA
BARBÁRIE
Acusado de esquartejar mãe é levado para audiência
PALESTRA
Servidores participam de palestra com foco no atendimento público
BRASIL
Congresso mantém veto a armas para agentes de trânsito
CONCERTO
Orquestra UFGD e Geraldo Espíndola homenageiam os 40 anos de MS

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Identificada motorista que morreu após acidente na BR-163
BR-463
Douradense é preso com maconha após luta corporal com policial
DOURADOS
Família é presa com mais de R$ 18 mil falsos na BR 463
RENAIS CRÔNICOS
Falta de transporte a pacientes renais gera protesto em Dourados