Menu
Busca quarta, 21 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
IMPOSTO

Empresas podem antecipar implantação do eSocial até 20 de dezembro

06 dezembro 2017 - 12h50Por Agência Brasil

As empresas podem optar pela antecipação da implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) até o dia 20 de dezembro. O prazo começou na última  segunda-feira (4). O cronograma de implantação do eSocial prevê o início da obrigatoriedade do sistema em janeiro para o primeiro grupo de empresas. 

No dia 29 de novembro, a Receita Federal anunciou o cronograma de implantação do eSocial. A partir de janeiro de 2018, o sistema é obrigatório para entidades empresariais com faturamento no ano de 2016 acima de R$ 78 milhões. A segunda etapa terá início em 16 de julho de 2018 e abrangerá os demais empregadores, incluindo micros, pequenas empresas e microempreendedores individuais (MEIs). No caso dos entes públicos, ele será implantado a partir de 14 de janeiro de 2019.

Tanto as empresas do primeiro grupo quanto as demais entidades empresariais e as entidades sem fins lucrativos poderão optar pela antecipação da obrigatoriedade, de acordo com nota divulgada pela Receita hoje (6). Nesse caso, as empresas interessadas deverão acessar a página do eSocial na internet e confirmar a opção. O sistema exige certificado digital para o acesso.

Segundo o órgão, a medida visa a atender pleitos de empregadores que não se enquadram na obrigatoriedade, mas que por integrarem grupos econômicos composto por empresas maiores, pretendem antecipar a implantação do eSocial de forma a uniformizar os procedimentos trabalhistas e previdenciários.

Outro grupo de contribuintes beneficiados é aquele que terá direito a utilizar os benefícios da compensação cruzada, prevista no Projeto de Lei nº 8456/2017, em tramitação no Congresso Nacional, que permitirá o aproveitamento de créditos fazendários para quitação da contribuição previdenciária.

De acordo com a Receita, estima-se um montante da ordem de R$ 4 bilhões em 2018 e R$ 12 bilhões em 2019, com impacto positivo no fluxo de caixa das empresas, principalmente, das exportadoras, já que os valores de créditos são decorrentes, em grande parte, de operações de venda para o exterior.  

O eSocial Empresas é um novo sistema de registro feito pelo governo federal, com o objetivo de desburocratizar e facilitar a administração de informações relativas aos trabalhadores, de forma a simplificar a prestação das informações referentes às obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas. Por meio dele, pretende-se também reduzir custos e tempo da área contábil das empresas na hora de executar 15 obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas.

Com as informações coletadas por cerca de 8 milhões de empresas, será criado um banco de dados único, administrado pelo governo, abrangendo mais de 40 milhões de trabalhadores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Ana Morais, caçula de Glória Pires aproveita o feriado na piscina
POLÍTICA
Senado aprova aumento de multa para quem desistir de imóvel na planta
DESCAMINHO
PRF prende dupla transportando 6,4 mil maços de cigarros na BR-163
OAB MS
Mansour Karmouche é reeleito para comando da OAB/MS
FUTEBOL
Santos deve manter Dodô e pode perder Vanderlei para o Flamengo
ELEIÇÕES
Alexandre Mantovani é eleito presidente da OAB em Dourados
IVINHEMA
Mulher morre após sofrer queda de motocicleta em estrada vicinal
POLÍTICA
Governadores do Nordeste fecham agenda única para levar a Bolsonaro
DOURADOS
UEMS realiza simpósio e comemora 10 anos de Educação a Distância
PESQUISA
Relatório inédito prova que ondas de celulares causam câncer em ratos

Mais Lidas

BORORÓ
Adolescente morre ao tocar em cerca elétrica em Dourados
DOURADOS
Homem que energizou cerca onde menor morreu é preso em flagrante por homicídio
FAZENDA
Sobrinho de prefeito de MS é sequestrado e executado no Paraguai
TRAGÉDIA
Adolescente morre eletrocutado em Dourados