Menu
Busca sexta, 19 de julho de 2019
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Dólar fecha no azul e interrompe dois dias de queda

24 junho 2015 - 18h15

G1

O dólar fechou em alta nesta quarta-feira (24), com investidores adotando cautela em meio a renovadas preocupações com a crise envolvendo a dívida da Grécia e monitorando o noticiário sobre as políticas monetárias do Brasil e dos Estados Unidos.

A moeda norte-americana fechou vendida a R$ 3,1014, com valorização de 0,76%, após duas quedas seguidas.

As esperadas novas altas de juros no Brasil têm alimentado expectativas de entrada de recursos externos, reforçadas nesta manhã pelo Relatório de Inflação do Banco Central.

Em documento divulgado no início da manhã, o BC apontou que a inflação deve encerrar o ano em 9%, e a economia deverá "encolher" 1,1% em 2015. No entanto, sinalizações de que o Federal Reserve pode elevar os juros em setembro têm ofuscado parcialmente essa perspectiva.

Após dois dias de bom humor, o mercado voltou a adotar uma postura mais defensiva após o primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, afirmar a aliados que seus credores não aceitaram as medidas propostas para elevar as receitas.

"O mesmo motivo que trazia alívio e otimismo para os mercados internacionais voltou a provocar certa cautela: Grécia", escreveram analistas da Lerosa Investimentos em relatório.

Brasil

Na cena local, investidores avaliaram o Relatório de Inflação do BC, no qual o Banco Central projetou inflação de 4,8% em 2016, ainda acima da meta do governo, e reiterou a promessa de adotar "determinação e perseverança" para combater a alta dos preços. O documento motivou apostas em mais altas de juros, o que torna mais atrativas aplicações no Brasil.

Por outro lado, a perspectiva de que o aperto monetário nos Estados Unidos comece em breve pode ofuscar esse movimento. Investidores vêm observando atentamente os indicadores econômicos norte-americanos e declarações de diretores do Fed em busca de pistas sobre quando isso de fato vai ocorrer.

"No médio prazo, a política monetária é a chave que vai definir se o dólar permanece perto de 3 reais ou volta a subir mais cedo", disse o operador de uma corretora internacional, sob condição de anonimato.

Mais cedo, o Banco Central deu continuidade à rolagem dos swaps cambiais que vencem em julho, com oferta de até 5,2 mil contratos.

Na terça-feira, o dólar fechou vendido a R$ 3,0779, em baixa de 0,12%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU!
Namorada de Enzo Celulari, Victória Bartelle se refresca em dia de sol
POLÍCIA
PF suspende inquéritos que usam dados do Coaf sem aval da Justiça
BRASIL
ANTT publica novas regras para cálculo do frete mínimo dos caminhoneiros
CORUMBÁ
Médico suspeito de cobrar por cirurgia no SUS é denunciado por abuso sexual
JUDICIÁRIO
Goleiro Bruno obtém progressão de pena para o regime semiaberto
TECNOLOGIA
UEMS oferece curso gratuito de informática básica em Dourados
SAPUCAIA
Motocicleta furtada é recuperada e condutor é preso por receptação
DESVIOS DA PETROBRAS
Ex-sanador Romero Jucá e Sérgio Machado viram réus na Lava Jato
ELDORADO
Falsa farmacêutica participava de campanhas e vacinava pacientes
JUDICIÁRIO
Vítima de agressões de ex-marido será indenizada por danos morais

Mais Lidas

FRONTEIRA
Pistoleiros são presos após executarem homem a tiros
FRONTEIRA
Suspeito de ter matado homem encontrado boiando em rio é preso
DOURADOS
Delegado encerra Inquérito e aguarda perícia para saber se tiro que matou bioquímico foi acidental
BR-163
Ponte sobre o Rio Dourados será parcialmente demolida em obra de R$ 3 milhões