Menu
Busca domingo, 18 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221
Clube Indaiá - Janeiro 2018
ECONOMIA

Dólar fecha em queda sobre o real nesta quinta, de olho em cena política

14 setembro 2017 - 18h20

O dólar fechou em queda após dia instável em relação ao real nesta quinta-feira (14), com os investidores ainda monitorando a cena política, à espera de eventual segunda denúncia contra o presidente Michel Temer pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, segundo a Reuters.

A moeda norte-americana caiu 0,72%, vendida a R$ 3,1155. Na semana, há alta acumulada de 0,68%. No mês e no ano, o dólar cai 1,02% e 4,13%, respectivamente.

"Embora esse risco (segunda denúncia) se coloque como potencialmente alto, a leitura de investidores é mais parcimoniosa, em especial pela noção predominante de que a Câmara deverá barrar a 2ª denúncia, assim como fez na 1ª", comentou a corretora H.Commcor em relatório.

A avaliação dos investidores é de que o presidente Michel Temer conseguirá barrar nova denúncia no Congresso, como já fez na primeira ocasião, o que alivia um pouco as tensões.

Ainda segundo a Reuters, as apostas sobre a nova denúncia cresceram depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou por unanimidade, na véspera, a arguição de suspeição do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, feita pela defesa do presidente Temer.

Janot deixa o cargo no final de semana, substituído por Raquel Dodge a partir de segunda-feira, o que limita o prazo para a nova denúncia.

O STF também decidiu por unanimidade na quarta-feira suspender o julgamento sobre um pedido feito pela defesa de Temer para paralisar uma eventual nova denúncia.

No exterior

Mais cedo, saíram dois dados mais fortes sobre a economia norte-americana, que poderiam reforçar apostas para uma terceira alta de juros no país ainda este ano, destaca a Reuters. O número de pedidos de auxílio-desemprego, por exemplo, surpreendeu ao cair na semana passada, mas os dados têm que ser relativizados porque foram impactados pelos furacões Irma e Harvey.

Já a inflação ao consumidor subiu 0,4% em agosto ante previsão de elevação de 0,3%. Mas uma das razões para a alta foi o avanço dos custos com gasolina, decorrentes do furacão Harvey, que fechou o fechamento temporário de refinarias.

O Banco Central brasileiro não anunciou qualquer intervenção no mercado de câmbio nesta sessão, por ora. Em outubro, vencem US$ 9,975 bilhões em contratos de swap cambial tradicional - equivalentes à venda de dólares no mercado futuro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAUUUU!!
Agatha Moreira aparece nua em clique compartilhado por fotógrafo
AGENDA
Assembleia promove capacitação para 6ª edição do Parlamento Jovem
EDUCAÇÃO
Inscrições do Fies começam na próxima segunda-feira
TUR
MS é um dos melhores categorizados no Mapa do Turismo Brasileiro 2018
RÚSSIA 2018
Embaixadora da Copa do Mundo da Rússia visita sede da CBF
BRASIL
Previdência não será única PEC parada durante intervenção no Rio
RIO BRILHANTE
Jovem tem a casa atingida por tiros após discussão em bar por volume de som
ECONOMIA
Energia: em fevereiro bandeira segue verde para consumidores
CAMPO GRANDE
Carro de luxo com R$ 48 mil em débitos é apreendido em blitz
GRUPO B
Compromisso na Copa Verde faz FFMS alterar data de jogo do Corumbaense

Mais Lidas

MARACAJU
Homem é assassinado brutalmente por adolescentes
SUL DE MS
Homem morre após fugir e capotar veículo carregado com maconha
RESGATE
Casal é encontrado com vida após 10h de sequestro na Capital
TRÁFICO
Mato-grossense é presa com maconha na rodoviária de Dourados