Menu
Busca terça, 17 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Dólar fecha em queda após início de nova atuação do BC no câmbio

21 agosto 2019 - 18h05Por G1

O dólar fechou em queda em relação ao real nesta quarta-feira (20). O dia foi marcado pelo início da nova forma de atuação do Banco Central no mercado de câmbio, com leilão à vista de dólares, e pela divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve, o banco central dos EUA.

A moeda norte-americana terminou a sessão em queda de 0,53%, a R$ 4,0296. 

No pregão da véspera, o dólar fechou em queda de 0,36%, cotado a R$ 4,0509.

Na parcial de agosto, a moeda dos EUA acumula alta de 5,53%. No ano, acumula avanço de 4,01%.

Nova atuação do BC com leilões de dólares à vista
Na cena doméstica, o BC vendeu US$ 200 milhões em moeda física nesta quarta-feira, na primeira injeção direta de liquidez no mercado de câmbio em mais de uma década. O Banco Central negociou ainda 4 mil contratos de swap cambial reverso – nos quais assume posição comprada em dólar.

Segundo operadores, o mercado ainda está se posicionando para entender melhor a atuação do BC e a queda tímida reflete um sentimento de cautela. "Ninguém quer assumir muita posição em dólar e acabar tomando prejuízo lá na frente", disse à Reuters Alessandro Faganello, da Advanced Corretora.

O Banco Central anunciou no dia 14 mudanças em sua forma de atuar no mercado de câmbio, com vias a trocar posição cambial em contratos de swap tradicional por dólares à vista, formalizando novo modelo de intervenção cambial para aprimoramento do uso dos instrumentos disponíveis.

As vendas de dólares à vista começarão nesta quarta e irão até 29 de agosto. O BC fará ofertas simultâneas de US$ 550 milhões à vista e de igual montante em contratos de swap cambial reverso. A atuação simultânea visa trocar, por dólar à vista, um total de US$ 3,8445 bilhões em swaps cambiais tradicionais que expiram em outubro e que ainda não foram rolados pelo BC.

Os swaps são utilizados como instrumento para proteção para investidores.

A autoridade monetária justificou a mudança na forma de atuar no câmbio citando maior busca por liquidez no mercado à vista – e não no segmento futuro, onde tradicionalmente a demanda por "hedge" é maior e atendida pelos swaps cambiais.

Cenário externo

Os investidores também repercutem a ata da última reunião do Fed, quando as taxas de juros dos EUA foram cortadas pela primeira vez em mais de uma década. De acordo com o documento, na ocasião, o banco central dos EUA debateu cortar os juros de forma mais agressiva.

O dólar ganhou força nas últimas semanas no Brasil e no mundo, entre outros fatores, pela perspectiva de que o banco central norte-americano poderia não afrouxar a política monetária de forma não tão intensa quando a esperada pelos investidores.

As tensões comerciais entre os EUA e a China também pioraram desde o corte de juros da economia americana, aumentando os riscos econômicos, o que tende a direcionar o foco dos investidores para os discursos do presidente Jerome Powell durante o simpósio anual de Jackson Hole, na sexta-feira, em busca de pistas sobre a trajetória dos juros na maior economia do mundo.

O presidente norte-americano, Donald Trump, voltou a pressionar o Fed a cortar os juros nesta quarta-feira, afirmando que as políticas monetárias do banco dificultam o crescimento dos EUA.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Morando nos EUA Sue Lasmar compra casa para se defender de furacão
CAMPO GRANDE
Motociclista fica ferido ao ser atingido no pescoço por linha chilena
UEMS
Inscrições para Transferência Externa começam nesta segunda-feira
FOMENTO
FCO aprova R$ 335 milhões a mais para atender empreendedores de MS
CAMPO GRANDE
Polícia apreende caminhão com cigarros contrabandeados e 150 kg de maconha
SAÚDE
Cassems realiza ‘1º Seminário em Saúde Mental’ para colaboradores
COMÉRCIO EXTERIOR
Balança comercial registra déficit na segunda semana de setembro
PONTA PORÃ
Homem invade residência e estupra mulher enquanto dormia
EDUCAÇÃO
Palestra 'Negócios que mudam o Mundo' será na UEMS de Dourados
LAVA JATO
Justiça de São Paulo rejeita denúncia contra Lula e Frei Chico

Mais Lidas

DOURADOS
Carro roleta Marcelino, bate em moto e deixa jovem ferida
EMPREENDENDO NO BAIRRO
Distante 8 km do Centro, moradores do Parque II só sentem falta de lotérica no comércio do bairro
FRONTEIRA
Empresário brasileiro atacado por pistoleiros não resiste a ferimentos e morre
IVINHEMA
Pescador encontra cadáver às margens de rio e informa a Polícia