Menu
Busca segunda, 25 de junho de 2018
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Dólar fecha em leve alta ante real com exterior e fluxo de saída

13 março 2018 - 17h35Por G1

O dólar fechou em leve alta ante o real nesta terça-feira (13), depois de passar boa parte da sessão em queda, com fluxo de saída de recursos do país e a demissão do secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, ofuscando a percepção de que os juros norte-americanos não vão subir mais do que o esperado após dados de inflação comportada, destaca a Reuters.

A moeda norte-americana subiu 0,13%, vendida a R$ 3,2615, acumulando valorização de 0,59% no mês. No ano, a divisa ainda tem queda de 1,57%.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, informou mais cedo que substituiu Tillerson pelo diretor da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês), Mike Pompeo. Os investidores ficaram cautelosos com a incerteza sobre a política externa dos EUA no futuro, que envolverá negociações sobre o comércio e com a Coreia do Norte.

O dólar caía ante a cesta de moedas, mas passou a subir ante divisas de países emergentes à tarde, como o peso mexicano e o rand sul-africano.

Mais cedo, o dólar foi negociado em queda sobre o real, com o mercado respirando mais aliviado com dados fracos de inflação nos Estados Unidos reforçarem apostas de que os juros na maior economia do mundo não vão subir mais do que o esperado.

"Com o núcleo (da inflação) ainda confortavelmente abaixo da meta, o Fed (Federal Reserve, banco central norte-americano) não tem razões para promover aumento mais agressivo das taxas de juros do que o que está atualmente precificado", disse o analista da gestora CIBC, Avery Shenfeld, em nota.

Os preços ao consumidor dos Estados Unidos desaceleraram em fevereiro em meio à queda nos preços da gasolina e à moderação no custo dos aluguéis, na mais recente indicação de que uma aceleração da inflação provavelmente será apenas gradual.

O Fed vem indicando que elevará os juros três vezes neste ano de forma gradual e, um movimento mais forte do que o esperado, aumentaria o potencial de atrair para os Estados Unidos recursos aplicados hoje em outros mercados financeiros, como o brasileiro.

O Banco Central brasileiro vendeu nesta sessão toda a oferta de 14 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de abril. Dessa forma, já rolou US$ 1,4 bilhão do total de 9US$ ,029 bilhões. Se mantiver esse volume e vendê-lo integralmente, o BC rolará o valor total dos swaps que vencem no próximo mês.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Carolina Dieckmann exibe barriga chapada em clique de biquíni
ECONOMIA
Portabilidade de crédito cresce quase 100% em 2017
INTERNACIONAL
Polícia da Índia encontra corpo de fã de Messi
APOIO
União reconhece situação de emergência no Pantanal
INTERNACIONAL
EUA dizem estar trabalhando para reunir 2.053 crianças imigrantes com suas famílias
TRÁFICO DE DROGAS
Homem tenta fuga, carro sai da pista e ele acaba preso com quase 0,5 t de droga
INTERNACIONAL
Há quase 30 anos sem notificação, poliomielite surge na Venezuela e países vizinhos estão em alerta
BRASIL
Jungmann defende distinção entre traficante e usuário de drogas
CAMPO GRANDE
Motorista de Uber fica ferido após reagir a assalto
POLÍTICA
Bolsonaro é desaprovado por 64%, afirma Ipsos

Mais Lidas

POLÍCIA
Homem é assassinado em bar em Dourados
POLÍCIA
Veículo é roubado e recuperado horas depois em Dourados
DOURADOS
Jovem é presa ao tentar entrar na PED com droga em órgão genital
TRAGÉDIA
Mulher morre e 8 ficam feridos após colisão na MS-379