Menu
Busca quarta, 21 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Dólar fecha em alta, com menor intervenção do Banco Central

03 julho 2015 - 18h15

G1

O dólar fechou em alta em relação ao real nesta sexta-feira (3), em dia de feriado nos Estados Unidos e após o Banco Central reduzir seu programa de interferência no Cãmbio, cortando a oferta de swaps cambiais e sinalizar que deve rolar uma fatia menor dos contratos que vencem em agosto.

A moeda norte-americana subiu 1,4%, a R$ 3, 1393 na venda, após marcar na véspera a maior queda desde abril.

Na semana, o dólar subiu 0,35%. Os movimentos do câmbio eram ampliados, segundo operadores, pela liquidez baixa resultante do feriado do Dia da Independência nos Estados Unidos, que deixava os operadores norte-americanos afastados das mesas, informou a Reuters.

O BC deu continuidade ao seu programa de interferência no câmbio, seguindo a rolagem dos swaps cambiais que vencem em agosto, com oferta de até 6 mil contratos, equivalentes a venda futura de dólares. Nos dois primeiros leilões de rolagem deste mês foram ofertados até 7,1 mil swaps.

Mantendo a oferta de até 6 mil contratos por dia até o penúltimo dia útil do mês, o BC rolará o equivalente a US$ 6,396 bilhões ao todo, ou cerca de 60% do lote total. Se continuasse com as ofertas anteriores, a rolagem seria de 70%.

"Com a recente queda da moeda abaixo dos R$ 3,10, o BC se sente seguro para adotar tal medida", escreveu o operador da corretora Correparti, em nota a clientes, Ricardo Gomes da Silva, segundo a Reuters.

O mercado já trabalhava com o cenário de que o BC aproveitaria janelas de oportunidade para reduzir o estoque de swaps cambiais, que atualmente equivale a cerca de US$ 115 bilhões.

Segundo operadores, a percepção é de que a autoridade monetária está disposta a tolerar um dólar mais forte para incentivar a atividade econômica via exportações enquanto eleva os juros básicos para combater a inflação.

Crise grega

Na cena externa, investidores monitoravam os desdobramentos da crise envolvendo a dívida da Grécia. No fim de semana, a população grega votará em referendo sobre o acordo de resgate oferecido pelos credores internacionais a Atenas, em um pleito que pode definir o futuro do país na zona do euro.

O premiê Alexis Tsipras reforçou nesta sexta-feira seus pedidos para que a população vote "não". "O mercado está se preparando para um resultado negativo e não quer ser pego no contrapé, então prefere ser mais defensivo hoje", explicou à Reuters o operador de uma corretora internacional.

Nesta sexta-feira, o primeiro-ministro Alexis Tsipras rejeitou os alertas europeus de que o país estará decidindo sobre o futuro na zona do euro no referendo, dizendo que as negociações continuariam por um acordo melhor com credores internacionais após o voto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Homem é preso com rifle e munições em estrada vicinal
BRASIL
Bebianno é confirmado como ministro da Secretaria-Geral da Presidência
TECNOLOGIA
Reinaldo dá sinal verde para nova fase de digitalização da TVE Cultura
DOURADOS
Grupo ABV realiza 5º Sorteio da Campanha Festival de Prêmios Abevê
FUTEBOL
De olho na taça, Palmeiras recebe América-MG pelo Brasileirão
DOURADOS
Período de matrículas na Reme inicia no próximo dia 3 de dezembro
PREVENÇÃO
Contra proliferação do Aedes, CCZ notifica 44 imóveis em situação crítica em Dourados
BR-163
Veículo roubado em Brasília é recuperado em MS
FAMOSOS
Bruna Marquezine é alfinetada por David Brasil após deixar de segui-lo
DOURADOS
Lar Ebenezer promove evento para comemorar os 30 anos da Instituição

Mais Lidas

TERRA ROXA
Homem é encontrado morto com lesão na cabeça em Dourados
BORORÓ
Adolescente morre ao tocar em cerca elétrica em Dourados
DOURADOS
Homem que energizou cerca onde menor morreu é preso em flagrante por homicídio
FAZENDA
Sobrinho de prefeito de MS é sequestrado e executado no Paraguai