Menu
Busca Sexta, 15 de Dezembro de 2017
(67) 9860-3221
PESQUISA

Desempenho Industrial de MS completa seis meses acima dos 50 pontos

06 Dezembro 2017 - 10h50Por Da Redaçao

Pelo 6º mês consecutivos, o IGDI (Índice Geral de Desempenho Industrial), que foi criado pelo Radar Industrial da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul) e é calculado com base nas pesquisas de Confiança e Sondagem Industrial, manteve-se acima dos 50 pontos, mostrando que o desempenho do setor vem melhorando ao longo do ano.

De acordo com o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, em outubro o Índice alcançou 56,1 pontos, indicando estabilidade sobre setembro, quando o resultado ficou em 55,9 pontos.
 
“O IGDI apresentou variação de 0,36%, sinalizando que na passagem de setembro para outubro o ritmo da atividade industrial em Mato Grosso do Sul se manteve estável”, analisou Ezequiel Resende, completando que, no mês, a produção industrial e a utilização da capacidade instalada foram as variáveis que apresentaram os melhores desempenhos, com elevações de 8,6 e de 2 pontos percentuais, respectivamente, enquanto a intenção de investimento e a confiança ficaram estáveis e a contratação de empregados registrou queda de 8,6 pontos percentuais.
 
Ezequiel Resende destaca que, no acumulado do ano, a produção industrial segue como a variável de melhor desempenho, com crescimento de 36,4%, enquanto a confiança registrou aumento de 9,4%, a utilização da capacidade instalada atingiu alta de 8%, a intenção de investimento elevou-se em 7,3% e a contratação de empregados cresceu 6,6%. Nos últimos 12 meses, as cinco variáveis registraram aumento, com a produção industrial chegando a 20,4%, a intenção de investimento 12,3%, a utilização da capacidade instalada 8%, a confiança 5,8% e a contratação de empregados 4,7%.
 
O Índice
 
O IGDI reflete a percepção do empresário em relação ao desempenho apresentado pela atividade industrial. “Na elaboração, foram selecionadas cinco variáveis - emprego, investimento, produção industrial, utilização da capacidade instalada e confiança – e todas com peso de 20% na composição do Índice”, detalhou Ezequiel Resende.
 
No caso do emprego na indústria, o IGDI utiliza o percentual de estabelecimentos que aumentaram o número de empregados, enquanto na parte de investimento o Índice leva em consideração a intenção de investimentos para os próximos seis meses. Já da produção é usado o percentual de indústrias com a produção estável ou crescente, da utilização da capacidade instalada se pega o percentual médio e da confiança a base é o ICEI (Índice de Confiança do Empresário Industrial.
 
O IGDI Fiems contou com a avaliação, validação e auxílio técnico do professor-doutor Leandro Sauer, da Escola de Administração e Negócios e do Programa de Pós-Graduação em Administração (Mestrado e Doutorado) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (ESAN/UFMS). “O professor é matemático com atuação na utilização de métodos quantitativos em economia e tem comprovada experiência na elaboração e uso de indicadores sintéticos”, reforçou Ezequiel Resende.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAUUU!!!
Noiva de Latino mostra marquinha e corpo sarado
EDUCAÇÃO
Enem é cancelado em 13 unidades prisionais por causa de greves e rebeliões
CAPACITAÇÃO
IFMS oferece curso de Sistemas para Internet
PRIMEIRO COLOCADO
Policial do DOF se destaca em curso operacional no Mato Grosso
PACIJUS
TJMS entrega presentes da Campanha de Natal
CLUBE ABEVÊ
Rede Abevê terá aplicativo com vantagens em janeiro
CAMPO GRANDE
Carreta da Justiça leva biometria ao distrito de Anhanduí
REFIS
Aprovada prorrogação do prazo para contribuintes que desejam quitar dívidas com até 95% de desconto
ECONOMIA
Dólar sobe e fecha em R$ 3,33 após adiamento da votação da reforma da Previdência
DOURADOS
Ladrão invade comércios e leva moto de atendente

Mais Lidas

DOURADOS
Dez são detidos na 2ª fase da Operação Thanos
THANOS
Megaoperação cumpre mandados em bairros de Dourados
AQUIDAUANA
Corpo de ex-presidente da OAB é encontrado carbonizado na BR-419
JOÃO PAULO II
Homem é encontrado morto em cozinha de quitinete